Senado entra na discussão dos direitos de TV do Brasileirão

O Clube dos 13, a CBF e as emissoras de televisão serão convocados a participarem de uma audiência pública no Senado para tratar da negociacão dos direitos de televisão dos campeonatos brasileiros de 2012 a 2014. A senadora Lídice da Mata, do PSB da Bahia, presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte pediu – e será votado no dia 22 (terca-feira) — , requerimento para que as partes interessadas na disputa participem de uma audiência pública .

A parlamentar quer que as partes expliquem as negociacões, que estariam acontecendo com muitas “coisas nos bastidores”, disse a senadora. Os depoimentos deverão acontecer na Comissão de Educação, Cultura e Esporte, mas ainda não tem dada confirmada.

Enquanto isto, clubes dissidentes do Clube dos 13 continuam confirmando negociacões e assinatura de contrato com a Rede Globo. Na última sexta-feira foi a vez do Goiás ao confirmar que havia assinado com a Rede Globo, a exemplo do que fizera o Grêmio, para os campeonatos brasileiros de 2012 a 2015. O contrato inclui a tevê aberta, fechada, internet, celular e pay per view.

Ao mesmo tempo, a Record divulgou nota oficial em que revela que fez proposta de R$ 100 milhões por ano para o Flamengo e também para o Corinthians. O Palmeiras, em resposta, disse que também quer receber este mesmo valor.

A Rede Globo, ao mesmo tempo, continua negociando com outros clubes. E a emissora carioca se mostra apressada na assinatura destes contratos. Nesta semana, por exemplo, a Globo espera resposta do Internacional. A emissora carioca fez a mesma oferta que fez ao Grêmio – 7 milhões de reais de luvas e 47 milhões de reais por ano para um contrato de cinco anos – e deseja uma resposta imediata. O presidente Giovanni Luigi disse que vai conversar com o jurídico do clube para só depois dar sua resposta.

Nesta semana, o Clube dos 13 vai receber propostas para a tevê fechada e pay per view. São propostas em separado, em envelope fechado.

Rede Record

Depois de dar o primeiro passo para tentar vencer a batalha dos direitos de transmissão na TV aberta das próximas edições do Campeonato Brasileiro, com a proposta de R$ 100 milhões anuais encaminhadas a Corinthians e Flamengo, agora a Record aposta no “quarteto forte” do Clube dos 13. Os alvos da vez da emissora são Atlético-MG, Atlético-PR, Internacional e São Paulo.

A intenção da Record seria mostrar a cartolas das equipes que os valores que estão dispostos a pagar seriam superiores à proposta da RedeTV!, vencedora da licitação do Clube dos 13. A aposta da emissora seria “rachar” de vez a entidade nacional e conseguir ter ao seu lado os quatro times que hoje são aliados de Fábio Koff na luta contra os dissidentes. A estratégia seria a “cartada final” da emissora para permanecer viva na disputa contra RedeTV! e Globo, que já tem acordo fechado com Grêmio e Goiás.

Com informacões do Terra

TVs disputam entrevista com acusado do caso Eloá


Quase um ano depois do seqüestro que culminou na morte da garota Eloá Pimentel, emissoras de televisão disputam uma entrevista exclusiva com Lindemberg Alves Fernandes, acusado de cometer os crimes e atualmente preso em uma penitenciária de segurança máxima em Tremembé (a 147 km de São Paulo).

Segundo a defesa de Lindemberg, a decisão ainda não foi tomada e depende da aprovação de seu cliente e da família do preso, além de autorização da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado – que, por meio de nota, informou que não se manifesta sobre pedidos de entrevista com presos sob sua custódia.

A preferência, até o momento, é para o novo programa de Roberto Cabrini no SBT – que deve ir ao ar em novembro, sem data definida, e apostando em jornalismo investigativo- por apresentar proposta de um especial de uma hora de duração, no formato documentário. A RedeTV! confirma que está negociando a entrevista com Lindemberg para o programa “Superpop”, apresentado por Luciana Gimenez, mas diz que o formato em que será feita está sendo discutido. Por meio de sua assessoria, a Globo diz que não se manifesta sobre negociações em andamento. Já a Band e a Record negam interesse.

O advogado de Lindemberg diz que as propostas não envolvem nenhum tipo de pagamento, e que, por garantir exclusividade à emissora escolhida, quer participar da formatação da entrevista – sem que haja nenhum tipo de censura a “perguntas jornalísticas”.

%d blogueiros gostam disto: