Futebol divide a direção da Record

A decisão da alta cúpula da Record em não participar da licitação pelo campeonato brasileiro deixou surpresos e decepcionados até mesmo alguns dos seus diretores mais importantes. Entendem essas pessoas que a medida tomada e a maneira como tudo aconteceu só devem jogar contra as pretensões da emissora – se é que elas realmente existem – de brigar pela transmissão do futebol.

Sobre o assunto, agora se verifica, há uma perigosa divisão interna.
De forma oficial, a Record se manifesta de maneira tímida, dizendo apenas que ainda não saiu da disputa. Passará a acompanhar com mais atenção todo o desenrolar do processo e fará diretamente propostas aos clubes, em um trabalho de corpo-a-corpo, que nenhuma das suas concorrentes será capaz de igualar.

Resta saber se depois dessa “amarelada” alguém ainda vai acreditar. Até entre os clubes solidários ao Clube dos 13, a ausência da última sexta-feira, sem dar nenhuma satisfação, foi muito mal recebida.

As informações são do jornalista Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery.

%d blogueiros gostam disto: