Fox Sports cobra mais caro das operadoras líder

Está em curso mais um round da briga entre a Fox Sports e as operadoras. O discurso do bloqueio de NET e SKY às negociações com um concorrente direto do Sportv é verdadeiro, porém a situação é um pouco mais complexa do que a divulgada até agora.

O grupo de Rupert Murdoch vem cobrando um valor mais barato das operadoras menores para colocar seu canal de esportes no ar. Descontos também estão sendo oferecidos para outros canais da Fox como FX, NatGeo, Speed e outros. Ou seja, a rigor, a Fox Sports está entrando de graça na Telefônica, Oi TV, GVT e outras.

Na hora de sentar na mesa com NET e SKY, a estratégia é outra. A conta dobra sem mais nem menos e a emissora joga para a plateia incentivando os assinantes a cobrar as operadoras.

Se o trio vai aceitar a pressão dos últimos dias, aí é outra conversa.

Fox Sports ‘reestreia’ na terça; operadoras não confirmam

https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20120211143738.jpg

A Fox Sports anunciou ontem já ter assinado contrato com Oi, TVA e Telefônica, além das associadas da NeoTV. Juntas, as empresas representam 13% dos quase 13 milhões de assinantes do país, de acordo com a Pay-TV Survey.

Avisou também que seu sinal estará disponível nessas operadoras a partir da próxima terça-feira. Chegou até a dizer os números dos canais.

Mas, até o final da tarde de ontem, as operadoras não confirmavam as informações da Fox. A TVA negou já ter assinado contrato.

Apostando no poder de sedução da marca Fox e da Libertadores, a Fox Sports entrou no ar domingo passado e já transmitiu três jogos de times brasileiros na Libertadores. Mas quase ninguém viu.

Segundo o noticiário especializado Tela Viva, o canal esteve presente em sua primeira semana de operação no Brasil apenas na operadora Nossa TV, alcançando cerca de 33 mil assinantes.

A Fox enfrenta barreiras protecionistas da Globo na Net e na Sky, que em setembro concentravam 68% dos assinantes do país. Nas outras operadoras (e também na Net e na Sky), o X da questão é financeiro. A Fox quer receber R$ 1,50 por assinante e estar nos pacotes básicos. Isso acarreta significativo aumento de custos para as operadoras, que sabem que os assinantes já pagam caro.

Informações do colunista Daniel Castro, do R7.

Fox Sports Brasil anuncia a expansão de seu sinal para outras operadoras

https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20120211143738.jpg

Depois de uma semana do seu lançamento e estando disponível apenas em poucas operadoras, o Fox Sports Brasil anunciou, através de comunicado na tarde desta sexta (10), a expansão de seu sinal para outras TVs por assinatura.

A partir da meia-noite de terça-feira (14), a emissora substituirá o sinal do Speed Chanel nas operadoras OiTV, Telefônica, TVA, CTBC, RCA e afiliadas da Neo TV.

Na OiTV, o canal esportivo estará disponível pelo canal 520, na Telefônica e CTBC pelo canal 465, 50 da TVA e 54 pela RCA e afiliadas da Neo TV.

A Via Embratel já faz testes internos para exibir o sinal do Fox Sports Brasil até o final deste mês. Já as duas principais operadoras de TV por assinatura no Brasil, NET e SKY, 

ainda não se pronunciaram oficialmente se irão disponibilizar o canal para os seus assinantes.

Telefônica e Grupo Silvio Santos brigam por uso de “TVA”

O Grupo Telefônica e a TV Alphaville, do Grupo Silvio Santos, estão disputando no Inpi (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) o registro de “TVA”.

A TV Alphaville diz que “TVA” e “TV Alphaville” não têm nada em comum, que usa o nome há anos e não entende por que só agora resolveram brigar por isso.

Já a Telefônica alega que tomou conhecimento de que a concorrente quer aprovar um logotipo com as três letras iniciais, assemelhando-se ao logo da TVA.

A informação é da coluna Outro Canal, assinada por Keila Jimenez e publicada na Folha desta sexta-feira (15).

Dias Extras de Big Brother para Assinantes PPV

O Big Brother Brasil acabou ontem na TV aberta, mas não para o assinante pay-per-view.

O canal Big Brother Brasil em pay-per-view está com uma programação extra até a quinta-feira, dia 11, com os melhores momentos da décima edição e a trajetória de Marcelo Dourado até o prêmio inédito de R$ 1,5 milhão. Até o dia 5 de abril o sinal ficará aberto somente para os que assinaram o Big Brother Brasil em pay-per-view, mas entre os dias 06 e 11 de abril ele abre para toda a base de assinantes NET, SKY, Via Embratel, Telefônica e TVA.

Será a oportunidade de rever o clássico paredão entre Dourado x Morango, o começo dos romances de Michel e Tessália e Eli e Cacau, os shows de Eagle Eye Cherry e Akon e muito mais!

%d blogueiros gostam disto: