“Fina Estampa”: Crô pode ter final feliz e herdar herança de Tereza Cristina

Há pouco tempo, Aguinaldo Silva revelou que Tereza Cristina, Christiane Torloni, não será presa na reta final da novela “Fina Estampa”. “Acho que ela tem que morrer”, declarou o autor, mas ainda em dúvida em relação ao desfecho da personagem.

De qualquer forma, sabe-se que o experiente Aguinaldo já tem traçado todo o planejamento dessas cenas e das suas possíveis repercussões. Por exemplo, se ele realmente se decidir pela morte de Tereza Cristina, é claro que ela deixará um testamento.

E é este testamento que poderá provocar mais uma reviravolta na história. Boa parte da sua fortuna será destinada para o único homem que a amou e respeitou na vida: ele, Crodoaldo Valério, o Crô, vivido por Marcelo Serrado.

Essa é uma das muitas possibilidades imaginadas pelo autor.  Ou seja, o Crô, depois de tantas humilhações, pode se dar bem no fim de tudo.

Informações do colunista Flávio Ricco.

Tereza Cristina tentou afogar Paulo na Infância

Em cenas que vão ao ar no capítulo do dia 3 de fevereiro em “Fina Estampa”, mais uma bomba sobre Tereza Cristina (Christiane Torloni) virá à tona.

Paulo (Dan Stulbach) vai revelar que a irmã tentou afogá-lo quando criança.

A conversa entre os dois vai acontecer logo após o passado da vilã cair na boca do povo e os jornais publicarem que ela era filha da empregada.

Então, Paulo decidirá visitar a irmã e prestar solidariedade. No papo, ele vai recordar do acontecimento.

Confira:
Paulo – Eu devia ter uns dez anos. A gente tava lá no sítio em Petrópolis e você me empurrou dentro do lago.

Tereza Cristina – Eu não empurrei. Você caiu.

Paulo – Não senhora. A minha simpática irmãzinha me jogou pra dentro do lago e em vez de pedir socorro, o que foi que ela fez? Ficou ali parada vendo o meu desespero. Eu quase morri. E se eu não conseguisse sair, já pensou? Quando nossos pais morressem… você é quem ia ficar com tudo…

Tereza fica confusa e pergunta o motivo do irmão estar falando sobre isso. Paulo deixa claro que nada tem a ver com a herança.
Ele diz que apesar da irmã ser uma doida de pedra, os dois tiveram uma infância maravilhosa juntos: “mesmo depois desse escândalo ter arrebentado… Quando eu te olho… Nada mudou sabia? Ainda é a minha irmã que eu vejo”.

Com informações do site “Na Telinha”.

%d blogueiros gostam disto: