Marcelo Serrado, o Crô de “Fina Estampa”, vai desfilar no Carnaval:

O ator Marcelo Serrado como o Crô de 'Fina Estampa'

Sucesso como o personagem Crô da novela Fina Estampa, da Rede Globo, o ator Marcelo Serrado é disputado pelas escolas de samba do Rio de Janeiro. Ele vai desfilar no Porto da Pedra, no domingo, interpretando o principal personagem do enredo: o comerciante espanhol Isaac Carasso, retratado como o responsável pela difusão do iogurte como alimento voltado para a saúde em todo o mundo. 

Serrado, que também desfilará pela Grande Rio, virá no sexto carro alegórico da Porto da Pedra, intitulado A Fábrica das Delícias. A alegoria integra o setor O iogurte conquistando a Europa, que gira em torno no personagem de Serrado.

Baseado em estudos de um médico que ganhara o Prêmio Nobel de Medicina em 1908, chamado Ilya Metchnikoff, Isaac Carasso decide produzir iogurte em uma pequena fábrica no quintal de sua casa e a vender o produto em pequenos potes de cerâmica nas farmácias de Barcelona. Com sua visão de comerciante, havia se interessado pelo tal remédio, pouco conhecido no mundo ocidental, e que era usado por tribos na Bulgária cuja principal característica era a longevidade. 

Com a ajuda do Instituto Pasteur, da França, em 1919, Isaac monta a primeira fábrica de iogurte do mundo, em Barcelona, o que faria com que o produto fosse difundido dali em diante por todo o planeta.

Essa historia é parte do enredo da Porto da Pedra, Da seiva materna ao equilíbrio da vida, assinado pelo carnavalesco Jaime Cezário.

Essas informações são do site da Veja.

Rum!: Aguinaldo Silva afirma que quase apanhou por causa de Crodoaldo Valério

O autor Aguinaldo Silva revelou em seu site um episódio curioso que passou por conta do personagem Crô (Marcelo Serrado). Em “Fina Estampa” (Globo), o mordomo é homossexual e idolatra a patroa ricaça Tereza Cristina (Christiane Torloni).

Aguinaldo disse que seu trabalho é muito estressante e que recebe “pauladas de todo lado”.

“Pauladas às vezes quase literais”, contou. “Como as que eu quase levei noite dessas em plena praia da Barra [da Tijuca, zona oeste do Rio] só porque um viado brucutu me reconheceu e resolveu me dizer que Crodoaldo Valério ‘envergonhava a classe’.”

Nota publicada pelo site F5.

%d blogueiros gostam disto: