“Profissão Reporte” retorna em (2015)

Prévia: "Profissão Repórter" marca ótima audiência em SP e no RJ

O “Profissão Repórter”, que deve ganhar nova temporada em 2015, encerrou sua jornada neste ano com a pior audiência de todas as edições: 10,6 pontos. Cada ponto equivale a 65 mil domicílios na Grande SP.

 

Hoje no PROFISSÃO REPÓRTER – 27/11/2012: Guerra

Veja nesta terça:

Guerra

O confronto entre israelenses e palestinos.

Entrevista

A história de brasileiros que vivem na região e convivem com a rotina de tensão e perigo.

Hoje no PROFISSÃO REPÓRTER – 20/11/2012: Duas cidades completamente diferentes

Contraste

Duas cidades completamente diferentes. Em uma, a população cresce mais do que a média nacional. A outra, diminui a cada ano.

Altamira

Cerca de 30 mil pessoas chegaram no lugar que desde 2010 a população cresce mais do que a média nacional.

Serra da Saudade

Desde a década de 60 o município, em Minas Gerais, perde moradores. A tranquilidade é tanta que o último homícidio do lugar foi em 1957.

Programa mostra o drama dos brasileiros que querem abandonar o vício, hoje no ‘Profissão Repórter’

 

Durante os últimos meses, o ‘Profissão Repórter’ acompanhou a batalha de brasileiros que querem se recuperar da dependência do álcool e das drogas. No programa desta terça-feira, dia 20, a reportagem acompanha três personagens, que vão mostrar as dificuldades que enfrentam para abandonar o vício, os desafios da recuperação e as descobertas na “nova vida”.

Caco Barcellos  mostra  a história de Sanção, funcionário de uma grande empresa em São Paulo, que foi internado por apresentar um quadro de alcoolismo. No programa, o repórter registra a saída da clínica, a volta ao trabalho, as mudanças no casamento e a reconciliação com o único filho.

A repórter Gabriela Lian acompanha o tratamento de Marina, que conseguiu sair da “cracolândia” – região do centro da cidade de São Paulo conhecida pelo intenso tráfico de drogas. E mostra a luta para passar pelas primeiras crises de abstinência às transformações durante o tratamento.

E no Rio de Janeiro, Thiago Jock volta ao abrigo apresentado no programa “Criança e Drogas”, exibido há dois meses.  Ele reencontra, em recuperação, o menino que com apenas 12 anos apareceu na clínica com uma forte crise de dependência. Thiago acompanha também a expectativa das crianças pelo encontro com a família num dia de visita.

O ‘Profissão Repórter’ vai ao ar logo após ‘ O Astro’.

Boninho se irrita com ‘Profissão Repórter’, diz jornal


De acordo com a coluna Zapping, do jornal Agora, Boninho não ficou nada contente com sua participação no programa Profissão Repórter, de Caco Barcellos, veiculado na Globo. Segundo a publicação, o diretor não teria concordado no momento das filmagens em participar da atração.

Segundo a coluna, após ver a gravação no ar, Boninho mandou um email para a alta cúpula da emissora se queixando do fato. Ali Kamel, diretor de jornalismo da Globo, já teria feito uma reunião com a equipe do Profissão Repórter para pedir esclarecimentos. A publicação aponta ainda que a emissora se defendeu dizendo que a inclusão de Boninho na matéria aconteceu por um erro na edição.

Essas informações são do Portal Terrra

‘Focas’ do Profissão Repórter viram problema para a Globo

Caco Barcellos grava reportagem no metrô de São Paulo (Foto: Zé  Paulo Cardeal/TV Globo)

Caco Barcellos grava reportagem no metrô de São Paulo (Foto: Zé Paulo Cardeal/TV Globo)

No ar há quatro anos, o Profissão Repórter virou um problema para a Globo: o programa não consegue renovar sua equipe de “jovens repórteres”.

O assunto vem sendo discutido em reuniões na emissora. Aguarda-se uma decisão depois da Copa do Mundo.

O grande dilema da direção de jornalismo da Globo é o que fazer com os “focas”, como são chamados os jornalistas iniciantes.

Eles não estão prontos (nem foram preparados) para assumirem funções no jornalismo diário. Mas a emissora também não quer dispensá-los, porque, além de desperdiçar o que investiu neles, teme que eles sejam contratados por outras emissoras, principalmente a Record.

A renovação dos “jovens repórteres” de Caco Barcellos era uma das premissas do Profissão Repórter.

Mas há jornalistas que estão na equipe desde o início do Profissão Repórter, em 2006 (como quadro do Fantástico). Jornalistas com quatro de experiência já não são mais focas, não deveriam mais serem chamados de “jovens repórteres”. Alguns bateram na casa dos 30 anos de idade. Outros já se comportam como estrelas.

Recentemente, uma das jornalistas do Profissão Repórter foi testada no SP TV. Mas ela só conseguiu fazer reportagens especiais. A chefia sequer correu o risco de colocá-la para fazer uma reportagem “quente”, c0m pouco tempo para apurar, gravar e editar.

Nos bastidores da Globo, no entanto, não se culpa os jornalistas do Profissão Repórter. É que o formato do programa exige que eles se comportem sempre como repórteres inexperientes, para mostrar suas reações (de empolgação ou emoção) para o telespectador. Os “jovens repórteres”, na verdade, foram impedidos de amadurecer.

Por: Daniel Castro

Colunista do Portal R7

%d blogueiros gostam disto: