Globo junta casais que marcaram época para festejar seus 50 anos

image

Próxima de festejar seu quinquagésimo aniversário, a Globo pretende continuar presenteando o público com encontros memoráveis em sua dramaturgia.

Após juntar Lilia Cabral com Alexandre Nero e José Mayer, em “Império”; Betty Faria com Francisco Cuoco e Joana Fomm, em “Boogie Oogie”; Christiane Torloni e Silvia Pfeifer e Claudia Raia e Edson Celulari, em “Alto Astral”, duplas que povoam o imaginário popular brasileiro, a emissora repetirá a dose em suas próximas produções.

Em “Dois Irmãos”, série que o canal põe no ar em janeiro, Antonio Calloni e Letícia Sabatella, que já viveram um casal em “O Dono do Mundo” (1991) e “O Clone” (2001), serão pai e filha na produção baseada no livro de Milton Hatoum com direção de Luiz Fernando Carvalho.

Em “Rio Babilônia” (título provisório), próximo enredo das 21h, Gilberto Braga trará à tona Maria de Fátima e Afonso, de “Vale Tudo” (1989). Ou quase isso. Intérpretes de um casal na trama da inesquecível vilã Odete Roitman (Beatriz Segall), Glória Pires e Cássio Gabus Mendes voltarão a se relacionar em cena. Amigas e parceiras de longa data, Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg também viverão um casal na história.

Em “Sete Vidas”, próxima novela das seis, a química observada em Domingos Montagner e Débora Bloch em “Cordel Encantando” (2011) será revisitada. Os dois voltarão a viver um par romântico no entrecho de Lícia Manzo.

Em “Verdades Secretas” (título provisório), Walcyr Carrasco promete matar a saudade do público de Lineu e Nenê o quanto antes. Escalada para a produção das 23h, Marieta Severo pode voltar a contracenar com Marco Nanini. O veterano está na mira do diretor Mauro Mendonça Filho para o folhetim que será protagonizado por Deborah Secco.

Por fim, em “Favela Chique” (título provisório), João Emanuel Carneiro promete juntar um ex-casal da vida real em cena. Giovanna Antonelli e Murilo Benício, que foram casados por quase uma década e protagonizaram “O Clone”, devem viver um casal na trama que substituirá “Rio Babilônia” a partir do segundo semestre de 2015.

%d blogueiros gostam disto: