Foi um ano agitado pra gente no Jornal Nacional: Diz Bonner

238771.jpg

William Bonner recebe o Trofeu Mario Lago (Divulgação)

William Bonner se transformou no personagem do fim de ano do noticiário de entretenimento. Pelo simples fato de ter recebido o Troféu Mario Lago que é uma honraria do “Domingão do Faustão” para celebridades de relevância.

Além de ter sido alvo de um desabafo da filha de Mario Lago, Graça Lago – que não concordou com a premiação – ele também foi apontado como o responsável pela saída de Patrícia Poeta da bancada do “Jornal Nacional”.

Em conversa com a coluna, Bonner fez questão de contar – pela primeira vez – a versão dele para o episódio que, segundo ele, gerou especulações das mais divertidas e fortes que já leu na internet e nos jornais.

“Foi um ano agitado pra gente no Jornal Nacional. A transição da Patricia Poeta para a Renata Vasconcelos se deu da forma mais suave possível. Disso eu não posso me queixar. Houve muita especulação. Teve culpa minha. Teve culpa de diretor. Eu vi de tudo”, revela o editor chefe desse que é considerado o maior telejornal da tv brasileira, o “JN”.

Em tom de brincadeira, ele prossegue: “E a verdade testemunhada por esse cidadão, se é que eu ainda tenho alguma credibilidade, é que a Patricia Poeta decidiu fazer do Jornal Nacional um período profissional da vida dela importante. Ela queria uma Copa do Mundo, ela queria uma eleição, ela teve essa experiência e botou isso na carreira dela”, explica.

“Mas é fato! Aconteceu na carreira dela algo que eu vi acontecer dentro da minha casa com Fátima. Ela entendeu que a felicidade profissional dela não estaria mais ali. Deixar o Jornal Nacional não é um crime. A pessoa decidir que o Jornal Nacional já lhe entregou uma experiência impagável, qualquer pessoa que tenha passado por lá haverá de confirmar o que eu to dizendo, já tinha sido suficiente”, comparando o momento com o que aconteceu com a esposa,Fátima Bernardes, quando ela deixou o JN para estrear o “Encontro”, no entretenimento da Globo.

“E o que ela queria profissionalmente era desempenhar uma nova função no entretenimento tal e qual fez Fátima Bernardes. Quem teria o direito de barrar essa vontade dela?”, questiona.

Bonner foi muito mais além e citou os filhos no episódio. “A vida inteira eu repeti para os meus filhos, que estão com 17 anos, que eu não enxergo uma carreira bonita se não for pelo prazer de fazer o que está fazendo”, comenta.

“O sujeito que faz a coisa sem prazer algum não tem como desempenhar bem o que está fazendo!! E a Patricia saiu na hora em que ela sentiu que precisava sair. Ela é jovem, talentosa… colega querida de todo mundo. O Jornal Nacional caminha por si. Ninguém é mais importante que o JN. O JN é muito maior do que todos nós, maior do eu”, finaliza.

Rosana Jatobá deixa TV Globo; veja perdas do jornalismo da emissora

Além de Jatobá, Roberto Cabrini e Ana Paula Padrão já causaram surpresa ao deixar a emissora. Foto: Divulgação

Além de Jatobá, Roberto Cabrini e Ana Paula Padrão já causaram surpresa ao deixar a emissora

Rosana Jatobá, apresentadora do tempo do Jornal Nacional, vai deixar a TV Globo após 11 anos na emissora. A decisão foi em comum acordo, segundo comunicado divulgado na última quinta (8). Flávia Freire, que apresenta a previsão do tempo no Jornal Hoje e comanda o Radar SP, vai assumir o posto.

Esta não é a primeira vez que a Globo tem perdas na área de jornalismo. Em maio de 2005, Ana Paula Padrão surpreendeu ao anunciar sua ida para o SBT. Quem também deixou a emissora para alçar novos voos foi Britto Jr., que atualmente apresenta A Fazenda, na Record.

“Jornal Paulista” deve estrear dia 5 de março

Imagem

O mês de março deve ser de novidades para o jornalismo do SBT. A começar com a estreia do “Jornal Paulista”, telejornal local para São Paulo que o SBT vai estrear.

Apesar do nome ainda ser provisório, internamente já se trabalha com a data provável do dia 5 de março, antes do SBT Brasil, para a estreia do novo telejornal, que será ancorado por Joyce Ribeiro e Karyn Bravo (foto).

A iniciativa tende a reforçar a identificação com o público paulista, que muito embora fosse cabeça de rede, não contava com um telejornal local na programação do SBT. Para tanto, recentemente o SBT Manhã estreou um bloco ao vivo só com notícias de São Paulo com Rodolpho Gamberini (informação também passada com exclusividade pelo SBTpedia) e agora projetam a estreia do “Jornal Paulista”.

Contudo, vale recordar que as últimas iniciativas de um 2º telejornal no horário nobre do SBT não deram muito certo. Foi assim com o SBT São Paulo (2006, apenas 2 meses no ar), SBT Manchetes (2007, apenas 1 mês no ar) e Aqui Agora (2008, 1 mês e meio no ar). O Boletim de Ocorrências, exibido entre 2009 e 2010, embora com alguns resultados bons, às vezes tinha uma duração efêmera e sua exibição, muitas vezes, era sem intervalos comerciais. Quando passou a ser exibido com 1 hora e meia de duração (29/11/2010), o noticiário nunca passou dos 4 pontos de média e logo saiu do ar.

Acredito que como forma de reforçar o jornalismo do SBT, essas investidas serão sempre bem vindas. Vamos torcer pelo sucesso do novo projeto do diretor Paulo Nogueira.

“Prêmio Líderes do Brasil” atinge baixa audiência no SBT

https://i1.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20111208150636.jpg

Nesta quarta (7), o SBT transmitiu a entrega do “Prêmio Líderes do Brasil”, que tem o objetivo de reconhecer as empresas e os gestores que ajudaram a colocar o Brasil num papel de destaque entre os países emergentes.

Organizado pelo LIDE (Grupo de Líderes Empresariais) e pelo jornal Brasil Econômico, o evento promove a premiação de 60 personalidades entre públicos, privados, políticos e empresários homenageados por terem se destacado em uma dentre as 20 categorias do prêmio, como construção civil, gestão ambiental, saúde, telecomunicações, entre outras.

A transmissão foi ancorada pelos jornalistas Carlos Nascimento e Karin Bravo.

Em termos de audiência, no ar por volta das 23h30 até 00h30, a premiação registrou apenas 3 pontos de média, segundo dados consolidados do Ibope na Grande SP.

Essas informações são do site NaTelinha

Melhores Do Ano

Amanhã você vai conferir o resultado dos Melhores Do Ano.

Lobotomia: Lobão entrevista Leão Lobo

Foto: Divulgação/MTV

No Lobotomia, que vai ao ar na próxima segunda-feira, dia 05/07, o músico e apresentador Lobão, que sempre diz que “o Brasil é o país da fofoca”, recebe Leão Lobo.

 O fofoqueiro Leão Lobo revelou quem são seus poucos amigos na TV brasileira e criticou o jornalismo produzido atualmente, insinuou uma decadência da profissão com o fim na necessidade do diploma e ainda criticou o fato das grandes estrelas hoje em dia serem “subalternas” às emissoras.

 Sobre os programas de humor que fazem graça com celebridades, Leão Lobo disse que atitudes como subir um guindaste na porta da casa de Carolina Dieckman são criminosas. Mas outras provocações podem ser legais e críticas. Já “Humor do Bem”, Leão Lobo disse que não existe.

 Ele também acha que o que há de mais mal gosto na TV brasileira atualmente são as “transformações” como a que Gorete sofreu no Pânico na TV.

 Leão Lobo comentou a história do suposto caso de Ana Maria Braga com o dançarino que participou do quadro “Dança dos Famosos” no Faustão. Disse que nessa história, como muitas de certas celebridades, não é possível saber o que é verdade e o que não é. Ele afirmou também que “prefere o Louro José, que apesar de ser papagaio fala menos”.

 No fim, Lobão revela seu lado noveleiro e tricota com o convidado sobre esse formato que segundo ambos é “a cara do Brasil”.

 Lobotomia

Dia: 05/07

Exibição: segunda-feira às 23h30

Duração: 30 min

Reprises: sábado às 1h30

Classificação Indicativa: 12 anos

Fonte: MTV

 

%d blogueiros gostam disto: