Entenda mais sobre o caso “Edir Macedo”

Entenda

De acordo com o MP, os denunciados integram um grupo que supostamente remetia os recursos oriundos de doações dos fiéis da igreja para duas empresas: a Unimetro Empreendimentos S/A e a Cremo Empreendimentos S/A. Segundo os promotores, são empresas de fachada, pertencentes aos denunciados e instaladas em um mesmo endereço.

Segundo comunicado divulgado pelo Ministério Público, “para os promotores, ficou comprovado que o dinheiro das doações, em vez de ser utilizado para a manutenção dos cultos, era desviado para atender a interesses particulares dos denunciados”.

O comunicado diz que Cremo e a Unimetro “remetiam esses recursos para empresas localizadas em paraísos fiscais”. Segundo o MP, “o esquema garantia que o dinheiro retornasse ao Brasil em forma de contratos mútuos celebrados com intermediários que fazem parte do grupo acusado, e fosse utilizado na compra de empresas de comunicação”.

O Ministério Público diz que, há dez anos, o grupo utiliza a Igreja Universal para a prática de fraudes. O MP estima que a Igreja Universal movimente cerca de R$ 1,4 bilhão por ano no Brasil como resultado de doações de fiéis.

saiba

Já deu seu voto,quem vence a guerra,globo ou record,vote no menu “CTV NEWS” Acima!!

%d blogueiros gostam disto: