“Um vira-lata tirou o meu pão e dei uma mordida nele”, diz Emicida da época em que passou fome

Roberto Cabrini entrevista o rapper Emicida no "Conexão Repórter" (15/3/12)

Roberto Cabrini entrevista o rapper Emicida no “Conexão Repórter” (15/3/12)

No “Conexão Repórter” desta quinta-feira (15), Roberto Cabrini acompanha os passos do rapper Emicida, que ganhou fama por derrotar a maioria de seus adversários nas batalhas de rima e revela a outra face de Leandro de Oliveira, o homem atrás do artista. De volta aos becos e vielas do bairro pobre onde nasceu, o Jardim Fontalis, Emicida relembra a infância de menino pobre. “Eu mordi um cachorro. Não tinha nada para comer. Comia pão com açúcar. Aí, um vira-lata tirou o meu pão e eu, na raiva, dei uma mordida nele”, lembra o rapper.

Emicida revela a Cabrini que a grande verdade da rua é a mistura de um universo de amor e dor juntos. “É o céu e o inferno no mesmo lugar, na frente da sua casa”, define ele, contando que por ter nascido e crescido na periferia, optou por olhar as coisas sob uma perspectiva positiva. “Até quando eu sofri, eu tirei disso um aprendizado”, garante.

O rapper afirma achar inadmissível que um país com tanta riqueza como o Brasil não consiga colocar o povo em um lugar melhor. “Acho que o meu papel e o de todos os brasileiros é lutar por um lugar em que o povo seja visto como uma prioridade bem maior do que é hoje”, afirma ele, opinando por que o país está assim. “Os canalhas estão em Brasília desviando dinheiro, desviando recurso. É a polícia que não respeita o cidadão, que agride um cidadão na rua, que abusa do poder. São as próprias pessoas que desacreditam do povo”, diz.

CONEXÃO REPÓRTER
Quinta-feira (15), à meia-noite

Organizadores do SWU confirmam Emicida e Zé Ramalho

Assim como o Rock in Rio, o festival SWU (Starts With You ou Começa Com Você) terá shows para todos os gostos. Nesta quarta-feira (26), em entrevista coletiva, os organizadores confirmaram o rapper paulistano Emicida e o cantor paraibano Zé Ramalho

Emicida irá se apresentar no dia 12 de novembro, enquanto Zé Ramalho tocará no dia 13. Os shows começam no dia 12 e terminam no dia 14. A Edição 2011, que será realizada em Paulínia, interior de São Paulo, contará com mais de 70 atrações.

Entre os gringos mais famosos estão Black Eyed Peas, Snoop Dogg, James Murphy, Kanye West, Megadeth, Sonic Youth, SOJA, Playing for Change, entre outros. A segunda edição do festival terá quatro palcos e expectativa de 70 mil pessoas por dia – 30 mil a menos que o Rock in Rio.

Com informações do site OFuxico

%d blogueiros gostam disto: