Entenda como foi que a Televisa e o SBT começaram a se “relacionar”

image

Neste anúncio específico, muito mais que divulgar ambas as novelas, que estavam em seu auge, o SBT fez um ótimo jogo de palavras relacionando-as à Rede Globo e à novela “O Dono do Mundo”, concorrente direta no horário. E a chamada não poderia ser melhor: “Para combater a novela de maior audiência da Globo, o SBT traz as novelas de maior audiência do Globo”. Claro que existia um exagero em dizer que Carrossel e Rosa Selvagem eram as maiores audiências do globo (no sentido de planeta, mundo), mas o fator da Televisa ser uma das principais exportadoras de conteúdo para todo o mundo na área de entretenimento, colaborava para esse “sentimento”. Por exemplo, Carrossel era exibida na Coreia do Sul e Japão, em períodos próximos à exibição no Brasil. Por aqui, muito embora ambas as novelas não se aproximassem perigosamente da Globo (no sentido emissora), fizeram tanto o Jornal Nacional quanto a novela O Dono do Mundo a atingir níveis de sucessivos recordes negativos de audiência.

No topo do anúncio, como era comum naquele período, aqueles mini-textos para embasar a mensagem principal do anúncio. E nele, um recado direto à novela “O Dono do Mundo”: “Sempre que você assistir à novela O Dono do Mundo, lembre-se que você poderia estar assistindo às novelas que são as donas do mundo”.

O grande responsável pela “mexicanização” do SBT foi o brasileiro Augusto Marzagão, que fez a carreira dentro da Televisa, do México, durante 20 anos, após criar o Festival Internacional da Canção, pra TV Rio e Rede Globo. Sua relação com o SBT começou em 1982, quando ofereceu a Silvio Santos a novela “Os Ricos Também Choram” e posteriormente o seriado Chaves. Em setembro de 1990, Marzagão foi convidado por Silvio Santos para um café, onde ao apresentador expôs as dificuldades que o SBT atravessava naquele momento de crise. Foi então que Augusto Marzagão ofereceu Carrossel e Rosa Selvagem. Tiro certeiro.

image

Em entrevista ao Jornal do Brasil, Marzagão narra como foi a negociação: “Foi [Marzagão confirmando que foi ele quem negociou Carrossel e Rosa Selvagem com o SBT]. Em setembro de 1990, o Silvio me convidou para tomar um café, me contou das dificuldades que estava tendo com a programação e pediu sugestões. Estudei as possibilidades durante algum tempo, dentro dos meus sentimentos brasileiros e mexicanos. Tudo o que pudesse adequar à televisão brasileira”.

Nessa mesma entrevista, ele conta que todos os produtos da Televisa chegaram ao SBT através de suas mãos: “A minha função na Televisa era promover e comercializar estes programas. A primeira novela mexicana exibida no Brasil, Os Ricos Também Choram, chegou aqui por meu intermédio. Assim como Chispita, o Chaves, o Chapolin. Todas as novelas mexicanas chegaram aqui por minhas mãos”. Ainda na entrevista, que é de 1991, ele fala com entusiasmo sobre Chespirito e Mundo de Juguete, sendo que ambas chegaram ao SBT em 2001, o primeiro sem tanto sucesso com o nome de “Clube do Chaves” e o segundo com enorme sucesso através do remake mexicano “Carinha de Anjo”.

Seu filho, Omar Marzagão, começou a carreira também na Televisa, como produtor da novela Maria do Bairro, outra que viria a ser um fenômeno aqui no Brasil através do SBT.

Então, se você é fã de novela mexicana, dos remakes mexicanos e gosta da parceria do SBT com a Televisa, agradeça ao pioneiro Augusto Marzagão. O homem responsável por trazer o México ao SBT. Uma relação cheia de idas e vindas, mas que parece ser interminável.

WPP é o novo dono do Ibope

image

O Ibope Media, que afere audiência de TV (entre outras plataformas), tem um novo dono. A família Montenegro, fundadora e dona do Ibope, concretizou a venda da totalidade de ações dessa parte do instituto para o grupo britânico WPP.

A negociação, iniciada no primeiro trimestre deste ano, foi concluída nesta semana e deve ser comunicada nesta sexta (28) aos funcionários das duas empresas.

A WPP, que já possuía 44% do Ibope Media, comprou os 66% restantes e se tornou sócia majoritária.

O grupo britânico também comprou metade das ações do Ibope Inteligência, área que cuida de pesquisas relacionadas a consumo e pesquisas eleitorais. A família Montenegro ficou com a outra metade das ações desse segmento, mantendo o poder de decisão nessa área.

A Folha apurou que o negócio ultrapassa a casa dos R$ 400 milhões.

Controladora das maiores agências de propaganda do mundo, como JWT, Ogilvy e Y&R, a WPP pretende investir pesado na expansão da medição de audiência no Brasil, passando a penetração do serviço de 44% (atual) para 80% do país.

Essa penetração é praticamente o dobro da que será oferecida inicialmente pelo serviço de medição de audiência da alemã GfK, que está se instalando no país. Será uma briga de gigantes.

%d blogueiros gostam disto: