O drible da Globo não foi só na Record

Não foi só na Record que a Globo deu um drible com a compra dos direitos de transmissão das Copas de 2018 e 2022. Deixou também o portal Terra e operadoras de telefonia para trás. O contrato da Globo com, a Fifa inclui TVs aberta e fechada, internet e celular.

O responsável pela negociação, Marcelo Campos Pinto, que já tinha sido exitoso ao  renovar os direitos de transmissão do Brasileirão, está com prestígio nas nuvens na Globo.

Globo obtém liminar contra UOL por Copa

A Rede Globo obteve, esta semana, uma liminar judicial que restringe a atuação do portal UOL de usar imagens da Copa do Mundo.

A Globo é dona dos direitos de transmissão da Copa do Mundo no Brasil e, além de faturar com a audiência da TV, tem colhido ótimos resultados com seus sites GloboEsporte.com e SporTV.com graças à exclusividade em poder exibir vídeos completos de jogos da Copa do Mundo.

A legislação brasileira, no entanto, determina que o dono de direitos de grandes eventos ceda ao menos alguns minutos de imagem de cada partida para outros meios de comunicação, em função do interesse jornalístico que estes episódios geram.

A Globo avalia que o UOL extrapola o “limite jornalístico” do uso de imagens da Copa, mantendo vídeos disponíveis mesmo após 48 horas dos jogos, o que na opinião da Rede Globo, não é correto.

A juíza Fernanda Xavier de Brito, da 44ª Vara Cívil do Rio deu razão à Globo e determinou que o UOL retire do ar vídeos dos jogos após o período de dois dias.

O UOL pode recorrer da decisão. A Globo também questiona animações em 3D que o UOL leva ao ar, reproduzindo gols da Copa. Segundo a Globo, os vídeos 3D são feitos a partir de suas imagens o que seria ilegal.

Por trás da disputa judicial, há uma briga comercial por mais audiência e faturamento publicitário dos portais do UOL e da Globo.

Vencedor de concurso cultural da Globo participa do Central da Copa

O autor da melhor resposta para ‘Por que a torcida brasileira é tão especial?’, pode participar do programa Central da Copa, apresentado por Tiago Leifert, no próximo domingo (11), dia da grande final da Copa do Mundo na África do Sul.

 Para participar, o internauta tem que postar no Twitter a frase em até 140 caracteres, e usar a tag #soubra no microblog. O vencedor também vai ganhar uma Jabulani, a temida bola do Mundial, e um kit esportivo da Olympikus.
 
 Milhares de internautas já mandaram suas mensagens para a campanha, que entrou no ar na última sexta-feira (2).
 
A promoção é válida para brasileiros residentes em qualquer lugar do mundo. Se o vencedor morar fora do Rio de Janeiro, participará do programa via Skype.  
 
Fonte: O Fuxico

Paraguai x Japão ao vivo

http://botecodabola.files.wordpress.com/2007/11/1102.jpg?w=630

ACESSE SEMPRE : https://ocanal.wordpress.com/

11h00 (29/06) – Paraguai x Japão

Assista pelo site: www.vertvonline.org

Holanda x Eslováquia aovivo

http://botecodabola.files.wordpress.com/2007/11/1102.jpg

ACESSE SEMPRE : https://ocanal.wordpress.com/

11h00 – Holanda  x Eslováquia

Assista pelo site: www.vertvonline.org


Alemanha x Inglaterra ao vivo

11h00 (27/06) – Alemanha x Inglaterra

Assista pelo site: www.vertvonline.org

Conheça o PC que a Globo usa na Copa

Estúdio Central da Copa é equipado com quatro câmeras HD e duas telas touchscreen; desenvolvimento do sistema levou seis meses

Quem acompanha a Copa pela Globo pode notar o uso de uma máquina com tela sensível a movimentos no estúdio Central da Copa, de onde são ancoradas as notícias relacionadas ao Mundial.

O estúdio é equipado com quatro câmeras HD e duas telas interativas sensíveis. A maior delas, onde jornalistas Tiago Leifert e Luís Ernesto Lacombe apresentam tabelas, mapas, resultados, estatísticas e vídeos, conta com 5 metros quadrados.

Segundo o diretor de engenharia da Globo, José Marino, a solução foi desenvolvida em parceria com uma empresa carioca.

“O touchscreen se baseia na leitura das superfícies a partir de uma varredura efetuada por um emissor de raio laser. A luz desviada pelo toque na superfície é ‘lida’ por uma câmera especial, que interpreta os movimentos dos dedos nas telas. Podemos ler múltiplos toques ao mesmo tempo”, explica ele.

Um recurso similar é usado pela HP em desktops tudo-em-um com tela sensível ao toque.

Nos últimos dias, ao vivo, foi possível notar algumas falhas na máquina, como atraso de resposta e ´travamento´, o que exigiu que o computador fosse reiniciado.

Além das telas sensíveis a movimento, fazem parte da solução os servidores de vídeo e o banco de dados, que fornecem imagens e informações estatísticas.

Segundo a Globo, o desenvolvimento da solução proprietária tomou seis meses de trabalho. O projeto gráfico foi executado pela equipe da editoria de arte da TV Globo. A empresa não comenta os valores envolvidos.

A Globo não revelou em qual sistema operacional roda sua aplicação.

Arte usada pela TV Globo para informar a escalação dos times

Holanda x Dinamarca ao vivo

ACESSE SEMPRE

https://ocanal.wordpress.com/

Assista o jogo entre Holanda e Dinamarca, pela Copa do Mundo, ao vivo na internet, nesta segunda-feira, (14/06). Horário:

8h30min – Holanda x Dinamarca
Globo – Rogério Corrêa, Caio Ribeiro e José Roberto Wright
Band – Luciano do Valle e Neto

Assista pelo site: www.vertvonline.org.

CTV na Copa: Dia 12 e 13/06/2010- Grupo C

Grupo misto, um empate e uma derrota. O grupo que marcou o primeiro frango do mundial, e uma surpresa na chave, Eslovênia!

Jogo marcado pelo frango do goleiro ingles.

O inglês Robert Green jamais vai esquecer do dia 12 de junho de 2010, do sábado frio de Rustenburgo quando teve possivelmente a principal falha de sua carreira. Num chute despretensioso de Dempsey da intermediária, o goleiro do West Ham deixou a bola escorrer pelas suas mãos, no lance que definiu o empate entre Inglaterra e EUA por 1 a 1 na primeira rodada do grupo C na Copa do Mundo.

O ‘frango’ é um instante quase mítico do futebol. A expressão clássica que identifica uma falha clamorosa de um goleiro mexe com a história do futebol quando é relatada para descrever um lance.

Nos clipes de internet destinados ao futebol, ele é quase tão numeroso quanto às seleções de golaços. Neste sábado, o jargão genuinamente brasileiro ganhou um novo personagem: Green.

A Inglaterra de Fabio Capello havia mostrado força de favorita no duelo logo aos 3min do primeiro tempo, quando Gerrard aproveitou um buraco na defesa norte-americana para avançar com a bola na área e marcar na saída de Howard.

Repleto de ingleses, o estádio Royal Bafokeng na pequena Rustenburgo começou então a lembrar alguns dos ‘alçapões’ famosos da Premier League, comemorando a vantagem parcial.

Do banco de reservas, vestindo terno, o astro David Beckham ajudava seus companheiros com palmas, já que não pode jogar a Copa, em razão de uma lesão.

Mas ainda antes do intervalo veio o lance que consagrará Green na Inglaterra por anos, com o chute de esquerda de Dempsey, quase sem força para chegar ao gol, no primeiro ‘frango’ que a Copa da África do Sul testemunha.

De Wayne Rooney, grande estrela do English Team, nada de especial saiu no empate por 1 a 1. A não ser por um chapéu em um adversário, em lance já invalidado pela arbitragem correta do brasileiro Carlos Eugenio Simon.

Assim, os EUA mantêm a invencibilidade em Copas diante da Inglaterra, em confronto de países de relações históricas tão íntimas.

Antes do duelo deste sábado, o almanaque de Mundiais registrava a vitória norte-americana por 1 a 0 em 1950, em jogo em Belo Horizonte, considerado um dos resultados mais surpreendentes da história da Copa do Mundo. Os ‘inventores do futebol’ seguem sem vencer no confronto entre os dois times.

Veja os Gols:

globo.com

Presença de Zidane foi uma das principais atrações do jogo entre Argélia e Eslovênia

Os vários lugares vazios disponíveis no público de Argélia x Eslovênia já evidenciavam que a partida era uma das menos aguardadas da Copa 2010. E, em campo, não houve surpresa: em um jogo de baixíssima qualidade técnica, a Eslovênia derrotou a Argélia por 1 x 0, neste domingo, no estádio Peter Mokaba, em Polokwane.

Com a vitória, os eslovenos somaram seus 3 primeiros pontos na história das Copas. Desta forma, a Eslovênia lidera o grupo E do Mundial, já que Estados Unidos e Inglaterra, as outras duas equipes da chave, empataram por 1 x 1 no sábado. A Argélia é a lanterna do grupo, sem ponto somado

Na primeira etapa os goleiros das duas seleções foram acionados apenas uma vez cada, e o que mais chamou a atenção foi a grande quantidade de passes errados dos dois lados.

No segundo tempo, pouca coisa mudou, e o primeiro lance de emoção foi a expulsão do atacante argelino Ghezzal. Ele entrou em campo aos 14 do segundo tempo no lugar de Djebbour, recebeu cartão amarelo por jogada violenta aos 15 minutos e, aos 27, foi expulso por colocar a mão na bola.

Como não poderia deixar de ser em um jogo tão fraco, o único gol da partida nasceu de uma falha, aos 33 minutos. O esloveno Koren chutou de fora da área e o goleiro Chaouchi falhou, permitindo a abertura do placar para os eslovenos.

Com a derrota e o jogo fraco, quem mais levou emoção aos torcedores argelinos no estádio não esteve em campo, mas nas tribunas: Zinedine Zidane. O craque campeão mundial com a França, mas que nasceu na Argélia, causou tumulto e obrigou os seguranças a trabalharem para conter a torcida que buscava um contato mais próximo ao astro.

Agora, os argelinos terão uma parada dura para buscar a reabilitação no Mundial: a equipe enfrenta a Inglaterra na próxima sexta-feira, dia 18. Já os eslovenos voltam a campo contra os EUA, no mesmo dia.

Em jogo feio, você tem que ver:

ig.com

No final das contas, a tabela acabou assim:


CTV na Copa: Dia 12/06/2010- Grupo B

Foi do Grupo B, que saiu a primeira vitoria, e a mais gorda até a edição desta meteria, 2:0. Foi a Coreia do Sul a sortuda.

Jogos realizados em Nelson Mandela Bay(o primeiro) e o outro em Joanesburgo.

Em um duelo inédito nos torneios organizados pela Fifa, Coreia do Sul e Grécia abrem os trabalhos no Grupo B da Copa do Mundo. Longe de serem favoritas, as duas seleções buscam acabar com marcas incômodas no confronto que será realizada no estádio Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth, às 8h30m (13h30 no horário sul-africano), com transmissão o vivo da TV Globo, do SporTV e do GLOBOESPORTE.COM. Em outro duelo da chave, às 11h (de Brasília), Argentina e Nigéria se enfrentam em Joanesburgo.

Em um duelo inédito nos torneios organizados pela Fifa, Coreia do Sul e Grécia abrem os trabalhos no Grupo B da Copa do Mundo. Longe de serem favoritas, as duas seleções buscam acabar com marcas incômodas no confronto que será realizada no estádio Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth, às 8h30m (13h30 no horário sul-africano), com transmissão o vivo da TV Globo, do SporTV e do GLOBOESPORTE.COM. Em outro duelo da chave, às 11h (de Brasília), Argentina e Nigéria se enfrentam em Joanesburgo.

Indo para sua sétima participação consecutiva em mundiais (oito ao todo), a Coreia do Sul tenta vencer pela primeira vez uma equipe europeia fora da Ásia e, ao mesmo tempo, passar às oitavas de final longe do seu continente. Em 2002, os Diabos Vermelhos até conseguiram a classificação, mas eram os anfitriões da Copa, ao lado do Japão.

– Temos jogadores que jogam em ligas grandes da Europa e, por isso, acho que é hora de mostrar que o nosso futebol não cresceu apenas na Ásia, mas também no resto do mundo – afirmou o técnico Huh Jung Moo.

Apesar de já terem um título de Eurocopa no currículo (em 2004), os gregos, por sua vez, possuem um desempenho patético na história das Copas. Em 1994, na única vez que disputou o torneio, os helênicos perderam os três jogos e não anotaram nenhum gol sequer (e ainda sofreram dez). Por isso, a ideia em 2010 é, pelo menos, balançar as redes e vencer uma partida.

Esperança grega tem nome: Gekas

Para quebrar esse tabu, o técnico Otto Rehhagel aposta suas fichas em um esquema com três atacantes, no qual Gekas, artilheiro das Eliminatórias europeias para Copa do Mundo, com dez gols, é a grande esperança.

Na defesa, entretanto, o treinador alemão, que é mais velho da Copa (71 anos), tem um problema. Com uma lesão no tornozelo direito, o zagueiro Moras está fora da partida contra os sul-coreanos.

“Double Dragon” na Coreia do Sul

Pelo lado asiático, o técnico Huh Jung Moo não tem nenhum problema sério e deve levar a campo sua força máxima. Park Ji Sung, meia que atua no Manchester United e maior nome do futebol da Coreia do Sul, é o homem de confiança do treinador, que também vai colocar em campo a jovem dupla “Double Dragon”: Lee Chung-Yong e Ki Sung-Yueng.

– Os sobrenomes dos dois (“Yong” e “Yueng”) significam “dragão”, e nós os chamamos assim. São dois grandes jogadores, de apenas 21 anos, que já atuam na Europa. Lee, no Bolton, e Ki, no Celtic – explicou o repórter Kim Chong Ryuk, do jornal Ilgan Sports.

Assim como são parecidas na questão da busca pelo fim de incômodos jejuns, Coreia do Sul e Grécia tem outra similaridade. Ambas vêm de maus resultados nos últimos amistosos preparatórios para Copa do Mundo. Os orientais perderam para Espanha e Bielorrússia. Já os europeus foram batidos por Paraguai e Senegal e empataram com a Coreia do Norte.

globoesporte.com

Veja parte do jogo:

Começou a se desfazer neste sábado um dos grandes enigmas do futebol mundial: seria Messi capaz de exibir na seleção da Argentina o mesmo talento que o transformou no melhor jogador do mundo, atuando pelo Barcelona?

Seguro, inspirado, à vontade, o baixinho argentino fez uma grande partida contra a Nigéria, sendo decisivo na vitória por 1 a 0, neste sábado, no Ellis Park, em Johanesburgo.

O atacante argentino só não fez gol. Deu as suas famosas arrancadas, conduzindo a bola com habilidade. Driblou. Serviu Higuain um sem número de vezes. Sofreu e bateu faltas. Atuou pela esquerda, como gosta, caiu pelo meio e até armou jogadas pela direita. Em resumo, chamou o jogo para si.

O lateral Daniel Alves foi o último a constatar que, até então, Messi ainda não havia provado a sua capacidade na seleção argentina.

No jogo de provocações estabelecido na África do Sul entre brasileiros e argentinos, Daniel Alves acertou na canela dos argentinos ao declarar que não apenas o craque do time não joga nada na azul-celeste como, ainda por cima, o Barcelona é melhor que a Argentina.

O gol de Heinze aos 6 minutos do primeiro tempo acabou levando a Argentina a diminuir o ímpeto muito cedo, o que a levou a correr alguns riscos e eventualmente sofrer o gol de empate.

Mas seria um resultado injusto, em relação ao que ambas as equipes mostraram. A Nigéria exibiu pouca qualidade, além da conhecida força e velocidade.

Mas essa superioridade argentina só não resultou em um placar mais dilatado por dois fatores. O primeiro foi a grande atuação do goleiro nigeriano Enyeama, que fez grandes defesas e ainda foi escolhido o melhor da partida. O outro foi a tarde pouco inspirada do atacante Higuaín, que desperdiçou pelo menos três chances na cara do gol.

Os nigerianos até esboçaram uma reação nos minutos finais de partida, mas a habilidade que mostravam na hora de contra-atacar com passes rápidos e bons dribles, era parada por finalizações fracas ou erradas.

Milhares de argentinos vieram ao Ellis Park prestigiar a seleção. Cobriram o estádio com faixas como se estivessem em casa e cantaram o tempo todo. Do lado da Nigéria, também não faltou animação – e vuvuzelas.

Com essa vitória, a Argentina fica na segunda colocação do grupo B, com os mesmos três pontos da Coreia do Sul, mas como a seleção asiática marcou dois gols sobre a Grécia na partida partida do dia, fica à frente na tabela.

uol.com

Depois de um dia de um grupo vitorioso, a tabela ficou deste jeito

Não perca hoje um guia completo, das televisões para a copa!

Hoje as 18:00Hs!

Resultados, Gols, jogos  e muito mais!

Aqui no CTV!

Tadeu Schmidt comemora sua segunda cobertura de Copa do Mundo

Tadeu Schmidt avisa que quadro “Bola Cheia, Bola Murcha”, exibido pelo “Fantástico”, vai ganhar uma versão especial para a Copa do Mundo 2010

Agradar aos públicos distintos que se reúnem a cada domingo em torno do “Fantástico”, da Globo, não é tarefa fácil. Mas, desde que começou a ocupar o posto de narrador dos gols da rodada no programa dominical, Tadeu Schmidt vem conquistando algo próximo da unanimidade. Ainda mais em se tratando de futebol — assunto que, à primeira vista, faz parte de um universo quase completamente masculino.

Só que, graças à sua maneira descontraída de abordar o tema, o jornalista está tendo a chance de comprovar que a realidade não é bem essa. “Se uma mulher falasse para mim que não via futebol e passou a acompanhar por causa do quadro do ‘Fantástico’, já valeria minha carreira. Mas é rotina ouvir isso nas ruas”, garante. O formato inovador, no entanto, teve antecessores. Os repórteres Tino Marcos, Marco Uchôa e Régis Rösing levaram para a TV matérias com linguagens mais elaboradas.

“Era totalmente diferente do que se fazia antes. Depois eu vim e dei meu toque. É uma evolução constante”, explica. Tadeu pretende inovar também na cobertura da Copa do Mundo 2010, na África do Sul. O comentado quadro “Bola Cheia, Bola Murcha”, exibido pelo “Fantástico”, vai ganhar uma versão especial para o mundial. “Não posso dizer exatamente como vai ser, mas vai ter um ‘Bola Cheia’ e ‘Bola Murcha’ da Copa sim”, despista.

Além disso, o apresentador, que embarcou no último dia 2, participou de workshops sobre a África e ainda recebeu um extenso material de pesquisa sobre a história das Copas. Tudo para ancorar o dominical de lá e ainda produzir uma série de reportagens especiais. “Vou apresentar o ‘Fantástico’ em frente a algum estádio ou ponto interessante, que vai variar a cada domingo”, adianta. “Normalmente, faço matérias de comportamento, mas quero fazer futebol também. Estou lá para o que precisarem”, acrescenta.

Em sua segunda cobertura de Copa — a primeira foi em 2006, na Alemanha –, Tadeu diz sentir-se seguro. Afinal, ao contrário do que muitos devem imaginar, ele não precisa dominar completamente tudo que diz respeito a futebol. “Meu papel é contar histórias. Claro que não posso ir alienado, mas não preciso ser um especialista. Embora, evidentemente, saiba mais do assunto por acompanhá-lo de perto”, analisa

E, durante um mês, Tadeu terá de conviver ainda mais intensamente com esse universo. Isso porque ele praticamente não terá descanso. “Normalmente, em Copa, a gente acorda, toma café da manhã e começa a trabalhar. Depois, a gente termina de trabalhar, janta e vai dormir”, sintetiza.

Dessa vez, Tadeu imagina que o contato com os jogadores da Seleção Brasileira será diferente. “O Dunga já disse que não vai ser um relacionamento tão aberto como foi no último mundial”, conta ele, que ficará hospedado próximo aos jogadores brasileiros. A escalação da seleção, aliás, é assunto mais do que resolvido para o jornalista, que prefere não opinar a respeito. “Acho que já passou a fase de concordar ou discordar do Dunga. O time é esse e a gente vai torcer muito para ele ser campeão”, imagina.

Sobre a final, Tadeu arrisca um palpite clássico. “Gostaria que fosse Brasil e Argentina. Seria a rivalidade no ponto máximo”, diz, bem-humorado.
Essa ironia fina é mesmo marca registrada do jornalista em suas aparições no “Fantástico”. O apresentador, no entanto, demonstra preocupação em dosar informação com brincadeira. “As pessoas que trabalham comigo esperam que eu faça algo mais escrachado do que quero fazer”, admite. “É mais uma coisa bem-humorada do que humor. Tanto que se ninguém rir no final, tudo bem. Para um humorista, isso seria uma tragédia”, pondera.

Por: Luana Borges – Uol

%d blogueiros gostam disto: