Itália x Paraguai ao vivo – Copa do Mundo

Assista Itália x Paraguai ao vivo na internet, ás 15h30 desta segunda-feira (14/06).

Assista online pelo site vertvonline.org.

Japão x Camarões ao vivo – Copa do Mundo

http://botecodabola.files.wordpress.com/2007/11/1102.jpg?w=228&h=231

ACESSE SEMPRE

https://ocanal.wordpress.com/

Assista Japão x Camarões ao vivo na internet, ás 11h desta segunda-feira (14/06). Na Globo com narração de Cléber Machado, Casagrande e Renato Marsiglia. Na Band, com Nivaldo Prieto e Alexandre Praetzel.

Assista online pelo site vertvonline.org.

CTV na Copa: Dia 12 e 13/06/2010- Grupo C

Grupo misto, um empate e uma derrota. O grupo que marcou o primeiro frango do mundial, e uma surpresa na chave, Eslovênia!

Jogo marcado pelo frango do goleiro ingles.

O inglês Robert Green jamais vai esquecer do dia 12 de junho de 2010, do sábado frio de Rustenburgo quando teve possivelmente a principal falha de sua carreira. Num chute despretensioso de Dempsey da intermediária, o goleiro do West Ham deixou a bola escorrer pelas suas mãos, no lance que definiu o empate entre Inglaterra e EUA por 1 a 1 na primeira rodada do grupo C na Copa do Mundo.

O ‘frango’ é um instante quase mítico do futebol. A expressão clássica que identifica uma falha clamorosa de um goleiro mexe com a história do futebol quando é relatada para descrever um lance.

Nos clipes de internet destinados ao futebol, ele é quase tão numeroso quanto às seleções de golaços. Neste sábado, o jargão genuinamente brasileiro ganhou um novo personagem: Green.

A Inglaterra de Fabio Capello havia mostrado força de favorita no duelo logo aos 3min do primeiro tempo, quando Gerrard aproveitou um buraco na defesa norte-americana para avançar com a bola na área e marcar na saída de Howard.

Repleto de ingleses, o estádio Royal Bafokeng na pequena Rustenburgo começou então a lembrar alguns dos ‘alçapões’ famosos da Premier League, comemorando a vantagem parcial.

Do banco de reservas, vestindo terno, o astro David Beckham ajudava seus companheiros com palmas, já que não pode jogar a Copa, em razão de uma lesão.

Mas ainda antes do intervalo veio o lance que consagrará Green na Inglaterra por anos, com o chute de esquerda de Dempsey, quase sem força para chegar ao gol, no primeiro ‘frango’ que a Copa da África do Sul testemunha.

De Wayne Rooney, grande estrela do English Team, nada de especial saiu no empate por 1 a 1. A não ser por um chapéu em um adversário, em lance já invalidado pela arbitragem correta do brasileiro Carlos Eugenio Simon.

Assim, os EUA mantêm a invencibilidade em Copas diante da Inglaterra, em confronto de países de relações históricas tão íntimas.

Antes do duelo deste sábado, o almanaque de Mundiais registrava a vitória norte-americana por 1 a 0 em 1950, em jogo em Belo Horizonte, considerado um dos resultados mais surpreendentes da história da Copa do Mundo. Os ‘inventores do futebol’ seguem sem vencer no confronto entre os dois times.

Veja os Gols:

globo.com

Presença de Zidane foi uma das principais atrações do jogo entre Argélia e Eslovênia

Os vários lugares vazios disponíveis no público de Argélia x Eslovênia já evidenciavam que a partida era uma das menos aguardadas da Copa 2010. E, em campo, não houve surpresa: em um jogo de baixíssima qualidade técnica, a Eslovênia derrotou a Argélia por 1 x 0, neste domingo, no estádio Peter Mokaba, em Polokwane.

Com a vitória, os eslovenos somaram seus 3 primeiros pontos na história das Copas. Desta forma, a Eslovênia lidera o grupo E do Mundial, já que Estados Unidos e Inglaterra, as outras duas equipes da chave, empataram por 1 x 1 no sábado. A Argélia é a lanterna do grupo, sem ponto somado

Na primeira etapa os goleiros das duas seleções foram acionados apenas uma vez cada, e o que mais chamou a atenção foi a grande quantidade de passes errados dos dois lados.

No segundo tempo, pouca coisa mudou, e o primeiro lance de emoção foi a expulsão do atacante argelino Ghezzal. Ele entrou em campo aos 14 do segundo tempo no lugar de Djebbour, recebeu cartão amarelo por jogada violenta aos 15 minutos e, aos 27, foi expulso por colocar a mão na bola.

Como não poderia deixar de ser em um jogo tão fraco, o único gol da partida nasceu de uma falha, aos 33 minutos. O esloveno Koren chutou de fora da área e o goleiro Chaouchi falhou, permitindo a abertura do placar para os eslovenos.

Com a derrota e o jogo fraco, quem mais levou emoção aos torcedores argelinos no estádio não esteve em campo, mas nas tribunas: Zinedine Zidane. O craque campeão mundial com a França, mas que nasceu na Argélia, causou tumulto e obrigou os seguranças a trabalharem para conter a torcida que buscava um contato mais próximo ao astro.

Agora, os argelinos terão uma parada dura para buscar a reabilitação no Mundial: a equipe enfrenta a Inglaterra na próxima sexta-feira, dia 18. Já os eslovenos voltam a campo contra os EUA, no mesmo dia.

Em jogo feio, você tem que ver:

ig.com

No final das contas, a tabela acabou assim:


CTV na Copa: Dia 12/06/2010- Grupo B

Foi do Grupo B, que saiu a primeira vitoria, e a mais gorda até a edição desta meteria, 2:0. Foi a Coreia do Sul a sortuda.

Jogos realizados em Nelson Mandela Bay(o primeiro) e o outro em Joanesburgo.

Em um duelo inédito nos torneios organizados pela Fifa, Coreia do Sul e Grécia abrem os trabalhos no Grupo B da Copa do Mundo. Longe de serem favoritas, as duas seleções buscam acabar com marcas incômodas no confronto que será realizada no estádio Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth, às 8h30m (13h30 no horário sul-africano), com transmissão o vivo da TV Globo, do SporTV e do GLOBOESPORTE.COM. Em outro duelo da chave, às 11h (de Brasília), Argentina e Nigéria se enfrentam em Joanesburgo.

Em um duelo inédito nos torneios organizados pela Fifa, Coreia do Sul e Grécia abrem os trabalhos no Grupo B da Copa do Mundo. Longe de serem favoritas, as duas seleções buscam acabar com marcas incômodas no confronto que será realizada no estádio Nelson Mandela Bay, em Porto Elizabeth, às 8h30m (13h30 no horário sul-africano), com transmissão o vivo da TV Globo, do SporTV e do GLOBOESPORTE.COM. Em outro duelo da chave, às 11h (de Brasília), Argentina e Nigéria se enfrentam em Joanesburgo.

Indo para sua sétima participação consecutiva em mundiais (oito ao todo), a Coreia do Sul tenta vencer pela primeira vez uma equipe europeia fora da Ásia e, ao mesmo tempo, passar às oitavas de final longe do seu continente. Em 2002, os Diabos Vermelhos até conseguiram a classificação, mas eram os anfitriões da Copa, ao lado do Japão.

– Temos jogadores que jogam em ligas grandes da Europa e, por isso, acho que é hora de mostrar que o nosso futebol não cresceu apenas na Ásia, mas também no resto do mundo – afirmou o técnico Huh Jung Moo.

Apesar de já terem um título de Eurocopa no currículo (em 2004), os gregos, por sua vez, possuem um desempenho patético na história das Copas. Em 1994, na única vez que disputou o torneio, os helênicos perderam os três jogos e não anotaram nenhum gol sequer (e ainda sofreram dez). Por isso, a ideia em 2010 é, pelo menos, balançar as redes e vencer uma partida.

Esperança grega tem nome: Gekas

Para quebrar esse tabu, o técnico Otto Rehhagel aposta suas fichas em um esquema com três atacantes, no qual Gekas, artilheiro das Eliminatórias europeias para Copa do Mundo, com dez gols, é a grande esperança.

Na defesa, entretanto, o treinador alemão, que é mais velho da Copa (71 anos), tem um problema. Com uma lesão no tornozelo direito, o zagueiro Moras está fora da partida contra os sul-coreanos.

“Double Dragon” na Coreia do Sul

Pelo lado asiático, o técnico Huh Jung Moo não tem nenhum problema sério e deve levar a campo sua força máxima. Park Ji Sung, meia que atua no Manchester United e maior nome do futebol da Coreia do Sul, é o homem de confiança do treinador, que também vai colocar em campo a jovem dupla “Double Dragon”: Lee Chung-Yong e Ki Sung-Yueng.

– Os sobrenomes dos dois (“Yong” e “Yueng”) significam “dragão”, e nós os chamamos assim. São dois grandes jogadores, de apenas 21 anos, que já atuam na Europa. Lee, no Bolton, e Ki, no Celtic – explicou o repórter Kim Chong Ryuk, do jornal Ilgan Sports.

Assim como são parecidas na questão da busca pelo fim de incômodos jejuns, Coreia do Sul e Grécia tem outra similaridade. Ambas vêm de maus resultados nos últimos amistosos preparatórios para Copa do Mundo. Os orientais perderam para Espanha e Bielorrússia. Já os europeus foram batidos por Paraguai e Senegal e empataram com a Coreia do Norte.

globoesporte.com

Veja parte do jogo:

Começou a se desfazer neste sábado um dos grandes enigmas do futebol mundial: seria Messi capaz de exibir na seleção da Argentina o mesmo talento que o transformou no melhor jogador do mundo, atuando pelo Barcelona?

Seguro, inspirado, à vontade, o baixinho argentino fez uma grande partida contra a Nigéria, sendo decisivo na vitória por 1 a 0, neste sábado, no Ellis Park, em Johanesburgo.

O atacante argentino só não fez gol. Deu as suas famosas arrancadas, conduzindo a bola com habilidade. Driblou. Serviu Higuain um sem número de vezes. Sofreu e bateu faltas. Atuou pela esquerda, como gosta, caiu pelo meio e até armou jogadas pela direita. Em resumo, chamou o jogo para si.

O lateral Daniel Alves foi o último a constatar que, até então, Messi ainda não havia provado a sua capacidade na seleção argentina.

No jogo de provocações estabelecido na África do Sul entre brasileiros e argentinos, Daniel Alves acertou na canela dos argentinos ao declarar que não apenas o craque do time não joga nada na azul-celeste como, ainda por cima, o Barcelona é melhor que a Argentina.

O gol de Heinze aos 6 minutos do primeiro tempo acabou levando a Argentina a diminuir o ímpeto muito cedo, o que a levou a correr alguns riscos e eventualmente sofrer o gol de empate.

Mas seria um resultado injusto, em relação ao que ambas as equipes mostraram. A Nigéria exibiu pouca qualidade, além da conhecida força e velocidade.

Mas essa superioridade argentina só não resultou em um placar mais dilatado por dois fatores. O primeiro foi a grande atuação do goleiro nigeriano Enyeama, que fez grandes defesas e ainda foi escolhido o melhor da partida. O outro foi a tarde pouco inspirada do atacante Higuaín, que desperdiçou pelo menos três chances na cara do gol.

Os nigerianos até esboçaram uma reação nos minutos finais de partida, mas a habilidade que mostravam na hora de contra-atacar com passes rápidos e bons dribles, era parada por finalizações fracas ou erradas.

Milhares de argentinos vieram ao Ellis Park prestigiar a seleção. Cobriram o estádio com faixas como se estivessem em casa e cantaram o tempo todo. Do lado da Nigéria, também não faltou animação – e vuvuzelas.

Com essa vitória, a Argentina fica na segunda colocação do grupo B, com os mesmos três pontos da Coreia do Sul, mas como a seleção asiática marcou dois gols sobre a Grécia na partida partida do dia, fica à frente na tabela.

uol.com

Depois de um dia de um grupo vitorioso, a tabela ficou deste jeito

Não perca hoje um guia completo, das televisões para a copa!

CTV na Copa: Dia 11/06/2010- Grupo A

Os Jogos Realizados no dia 11/06, Realizados em estadios diferentes, O primeiro em Joanesburgo, e o outro na cidade do cabo.

O grupo marcou pelo jejum, das seleções que não passaram de um empate, umas por 1:1, outras até pro 0:0, confira:

Jogo 1

Foram 2218 dias desde que a África do Sul passou de um nome saído de um envelope para a abertura da Copa do Mundo. Mas pode-se dizer que a África esperou muito mais por esse dia. Quando pisarem em campo para enfrentar o México, às 11h (horário de Brasília), em Joanesburgo, os anfitriões terão uma terra de muita história sob seus pés. A maravilha arquitetônica chamada Soccer City diante de seus olhos. E dezenas de milhares de vuvuzelas nos ouvidos, gritando por um continente inteiro. No meio disso tudo, precisarão lembrar que há um torneio de futebol para disputar. Aliás, algo ainda maior, uma Copa do Mundo jogada dentro do próprio quintal.

– Agora é sobre nós, sobre o que queremos. O momento da verdade chegou, temos que ir a campo e deixar o nosso país orgulhoso – decretou o zagueiro Aaron Mokoena.

O país de Mokoena já não é mais o mesmo no qual ele nasceu. O menino negro que quase morreu em um massacre em sua comunidade hoje é o capitão da África do Sul. Fica mesmo difícil dissociar história e futebol nesta Copa do Mundo. Exatamente por isso o técnico Carlos Alberto Parreira apela tanto para a união do país em torno da seleção. E os recentes resultados – quatro vitórias e um empate nos últimos cinco amistosos – transformaram o que era sonho distante em realidade possível. Os sul-africanos, sejam jogadores ou torcedores, vão a campo nesta sexta-feira com fé na classificação para a segunda fase. E, pela primeira vez, como centro das atenções de um Mundial.

– Se ganharmos do México nossa confiança aumenta e aí ninguém segura mais. Precisamos entrar em campo relaxados, aproveitar o jogo, nos divertir. Os jogadores têm autorização para criar, fazer lances de efeito, porque a habilidade é nossa maior qualidade – destacou Parreira.

O problema é que do outro lado está o México, time mais técnico da chave, segundo o próprio Parreira. O México é reconhecidamente superior, mas sabe que o jogo pode se igualar ou até mesmo se inverter graças à arquibancada e ao espírito dos anfitriões. A tática, então, é minimizar a desvantagem do mando de campo.

– No final das contas são 11 contra 11 e uma bolinha no meio durante 90 minutos. Chegamos em nosso ponto alto, em todos os sentidos, e com a confiança de que este será um grande dia para o México. Estar na abertura de uma Copa é uma oportunidade única e estaremos à altura disso. É uma grande festa da qual queremos ser protagonistas – disparou o técnico Javier Aguirre.

Serão quase 90 mil pessoas no Soccer City. Tanta gente que a organização vai antecipar a abertura dos portões para seis horas antes da partida, com medo que o engarrafamento atrase a chegada da torcida. A cerimônia de abertura começa duas horas antes do jogo, às 9h (de Brasília). O ex-presidente Nelson Mandela, aos 91 anos, mesmo com saúde frágil, é esperado na festa. Maior ídolo do país, o homem que trouxe a África do Sul até aqui faz questão de ter de perto a vista gloriosa de uma Copa do Mundo. De novo, fica difícil pensar que este será apenas mais um jogo de futebol. Ao abraçarem sua seleção nas ruas de Joanesburgo, na quarta-feira, 200 mil sul-africanos deram o tom do que será este Mundial: barulhento e marcante como o som da vuvuzela.

– Nós estamos felizes de ver como o futebol está fazendo sua parte para unir este país. Não exijo vitórias dos meus jogadores, mas que eles deixem tudo em campo para orgulhar o país – afirmou Parreira.

Veja os Gols

globoesporte.com

Jogo 2

Com o empate, as duas equipes chegaram a um ponto no Grupo A, que também conta com África do Sul e México. As seleções também empataram no jogo de abertura da Copa, por 1 a 1.

Com Ribéry e Govou abertos nas pontas, a proposta da França parecia ser atacar pelos lados. Aos 7min, foi Ribéry quem escapou pela esquerda, passou mela marcação e teve espaço para encontrar Govou dentro da área, no meio dos três zagueiros uruguaios. Porém, o atacante desviou para fora, perdendo grande oportunidade. Com 10min, Diaby – que ganhou a vaga de Malouda no meio de campo titular – arriscou de longe, mas a bola subiu demais.

Aproveitando a liberdade que o Uruguai dava aos seus laterais, o time francês dominava a posse de bola. Aos 14min, após bola alçada na área, Anelka cabeceou para fora. A primeira chegada dos sul-americanos veio só aos 16min, quando Forlán encontrou espaço pela esquerda, trouxe para o meio e soltou a bomba, para boa defesa do goleiro Lloris.

Principal armador dos franceses, Gourcuff apareceu bem aos 17min. O camisa 8 bateu falta direto para o gol e surpreendeu o goleiro Muslera, que conseguiu se recuperar e espalmar para escanteio. Com 20min, o meia voltou a arriscar de fora da área, de pé esquerdo, mas mandou por cima do gol.

O Uruguai se defendia com oito jogadores, deixando apenas Forlán e Suárez no campo de ataque. Aos 30min, Diaby fez fila pelo meio e descolou lindo passe para Govou na direita, mas Anelka, impedido, entrou no caminho da bola e anulou a jogada. A França tinha a bola, mas não abria as jogadas pelas pontas como no início, e parava na marcação firme do adversário.

O panorama não se alterou na segunda etapa e os europeus continuaram esbarrando na retranca uruguaia. Aos 10min, Toulalan chutou de muito longe e Muslera segurou. Com 14min, Gourcuff rolou pra Ribéry em jogada ensaiada de falta, mas o camisa 7 pegou mal na bola e mandou longe da meta.

O Uruguai ensaiava alguns contra-ataques, mas não saía com a qualidade necessária e invariavelmente perdia a bola. O técnico Oscar Tabárez tentou mudar a situação colocando o jovem meia Lodeiro, mas o time continuou sem opções de ataque. Aos 23min, o capitão Lugano se desentendeu com Toulalan após falta violenta do francês, mas os dois logo foram separados.

Domenech colocou em campo o astro Thierry Henry pouco depois na vaga de Anelka. Os uruguaios quase abriram o placar aos 26min, quando Suárez ajeitou e a bola sobrou para Forlán na área; o chute do atacante, porém, saiu muito torto. Pouco depois, foi a vez do atacante Loco Abreu, do Botafogo, substituir Suárez na frente.

Cada vez mais, a França insistia pelo meio. Aos 34min, Malouda soltou uma bomba de longe, que passou perto do gol de Muslera. Com 41min, Lodeiro encerrou sua participação após somente 18 minutos em campo. O meia deu um carrinho no meio de campo que lhe rendeu o segundo cartão amarelo e a expulsão em sua estreia em Copas do Mundo.

Aos 43min, uma cena inusitada: Henry, que ajudou sua seleção a se classificar para o Mundial em um lance em que ajeitou a bola na mão diante da Irlanda, pediu toque de mão de um uruguaio dentro da área. Porém, o árbitro japonês Yuichi Nishimura mandou o jogo seguir. Henry ainda teve a última chance do jogo nos acréscimos, em cobrança de falta, mas parou na barreira.

Veja algusn lances:

terra.com

Com essa serie de resultados mistos, o grupo A terminou na seguinte classificação:

E nãoperca ainda hoje, mostrarei um guia de Tv na copa!

FINALMENTE SILVIO ACERTA, OU POR ENQUANTO !

Até que enfim, e já estava demorando,
Silvio Santos acertou pelo menos uma escolha de programação do SBT, colocando Super Nanny á tarde!
Hoje o programa apresentado por Cris Poli teve ótimos índices de ibope.
Depois de tanto dar chute errado, e foram inúmeros, Silvio achou o verdadeiro horario do programa
Quem não gostou muito da mudança foi a Record que não foi muito bem no horário de exibição do programa!Super Nanny chegou á dois dígitos em SP e RJ, vamos ver se nos próximos sábados vai continuar dando boa audiencia!

Será que Depois de toda essa audiência, Silvio vai preferir colocar Nanny depois de Raul Gil ?

Felipe Magalhães

%d blogueiros gostam disto: