Tiago Santiago diz que Aguinaldo Silva copiou Amor e Revolução

https://i2.wp.com/caras.uol.com.br/media/images/large/2012/01/27/img-361952-marcela-e-joana-coutinho-personagens-de-suzana-pires-em-fina.jpg

Autor de novelas do SBT, Tiago Santiago insinuou que uma das histórias da novela das nove da Globo, Fina Estampa, é muito parecida com uma que ele levou ao ar recentemente em Amor e Revolução.

“Muita gente vem comentando, e é verdade: Aguinaldo Silva está mesmo com trama bem parecida com a minha, em Amor e Revolução”, escreveu Santiago no Twitter.

Perguntado por um de seus seguidores sobre “qual trama?”, respondeu: “Mulher morre e reaparece como irmã gêmea, em busca de vingança!”.

Santiago se referiu à personagem Marcela, interpretada por Suzana Pires, que depois de ser assassinada pela vilã, Tereza Cristina (Christiane Torloni), voltou à Fina Estampa como Joana, gêmea da irmã morta.

Em Amor e Revolução, Olívia (Patricia de Sabrit) foi dada como morta e voltou como Violeta, gêmea da personagem.

A ideia, no entanto, não é original. Em 1983, a novela mexicana Estranho Poder (SBT) usou do mesmo artifício. O marido da protagonista, Beatriz, (Jacqueline Andere) voltou como suposto irmão gêmeo, para se vingar.

O próprio Tiago Santiago já usou do mesmo recurso em 2009, na novela Promessas de Amor (Record), quando “matou” o personagem Amadeus (Luciano Szafir) e o trouxe de volta como Bernardo Cordeiro, irmão gêmeo de Amadeus, que no final era o próprio.

Procurada para apresentar eventual defesa de Aguinaldo Silva, a Central Globo de Comunicação não respondeu até o momento.

Informação do colunista Daniel Castro, do portal R7.

Fracasso de “Amor e Revolução” deixa lições importantes no SBT

“Amor e Revolução” entra em sua reta final e não deixará saudades entre os executivos do SBT. Faltam apenas 31 capítulos para serem exibidos e muitos afirmam que o tempo poderia correr para o folhetim deixar logo a grade. A novela de Thiago Santiago está muito longe dos números planejados pela emissora e terminará como um dos piores retornos de audiência da TV de Silvio Santos. Na Anhanguera, são muitos os que defendem uma redução nos capítulos para que a novela saia logo do ar e entre em seu lugar séries até a programação especial de verão que estreará no dia 16 de janeiro. Mas isso jamais acontecerá porque, como sinal de amadurecimento empresarial, o SBT decidiu manter a novela no ar até a sua conclusão.

O fiasco de “Amor e Revolução” é assunto de conversas dentro e fora do SBT e divide opiniões. Há quem acredite que a novela não deu certo porque o autor exagerou na violência com cenas fortes de tortura e que a ditadura é um tema com pouco apelo para o público. Nas conversas sobre o folhetim também é muito comum ouvir que momentos polêmicos (beijo gay, por exemplo) serviram mais para afastar o telespectador do que para gerar repercussão.

O fato é que, independente das diversas teorias, “Amor e Revolução” é a prova concreta de que novela só acontece quando está no ar porque no papel tudo pode ser perfeito, mas se não há química com quem está em casa, a coisa não funciona. Outra conclusão, e a mais óbvia, é que não adianta produzir novelas se não tradição da emissora em exibi-las e não há uma indústria pensando nos próximos títulos. Para o SBT ter sucesso em novela, antes de mais nada, precisará entender que esse não é o tipo de produto que pode surgir e desaparecer da grade. É fundamental ter compromisso com os noveleiros.
 
Por José Armando Vanucci

Prévia: “Amor e Revolução” bate recorde negativo e fecha em quinto

https://i1.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20111025090606.jpg

O capítulo desta segunda-feira (24) de “Amor e Revolução” registrou baixos índices no SBT e teve o menor desempenho e posição desde sua estreia, em março. A novela de Tiago Santiago teve apenas 3 pontos de média. A participação foi de 5%, desempenho que não garante uma TV ligada dentre uma amostra de dez.
Nesta mesma faixa, a RedeTV! teve 4 pontos e a Band, 6. Globo e Record se posicionaram na liderança e vice respecitvamente com 24,5 e 9 pontos.

Esses índices são prévios e são baseados na preferência de um grupo de telespectadores da Grande São Paulo. Dados consolidados podem variar para mais ou para menos.

Essas informações são do site NaTelinha.

Graziella Schmitt está namorando seu irmão em “Amor & Revolução”, diz jornal

https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20111009183723.jpg

No ar como a guerrilheira Maria Paixão em “Amor e Revolução”, do SBT, a atriz Graziella Schmitt está de namorado novo, que também atua na novela.

De acordo com o jornal Extra, a bela está namorando o ator Paulo Leal, que vive nada menos que seu irmão na trama de Tiago Santiago.

Embora ainda esteja sendo exibida, as gravações de “Amor e Revolução” terminaram no final de agosto.

A trama segue no ar até novembro.

Na Telinha

SBT demite funcionários e não renova contrato dos atores de “Amor e Revolução”

O SBT demitiu alguns funcionários nesta quinta-feira (1º). A emissora dispensou a equipe do “Topa ou Não Topa”, atração que foi extinta com a saída de Roberto Justus. A equipe do “Domingo Legal” também foi atingida.

Na área da dramaturgia, a emissora preferiu não renovar o contrato da maioria dos atores de “Amor e Revolução”, que teve as gravações finalizadas na última segunda.

Com informações do jornalista Fernando Oliveira, do Portal IG.

 

Elenco de “Amor e Revolução” comemora o fim das gravações

https://i1.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20110901153152.jpg

O elenco de “Amor e Revolução” celebrou ontem no “Rey Castro Cuba Bar & Restaurant”, em SP, o fim das gravações da novela.

A história de Tiago Santiago segue no ar até o final de outubro no SBT.

A iniciativa partiu da atriz Lúcia Veríssimo. Graziela Schmitt, Claudio Lins, Giselle Tigre, Fátima Freire, Dani Moreno, Natália Vidal, Paulo Leal, Diogo Picchi, Marcelo Camargo, Pedro Lemos, entre outros, estavam presentes.

Ao som de “Buena Vista Social Club”, os atores comemoraram no camarote reservado até às 3h.    

“Amor e Revolução” teve ao todo sete meses de gravações. As primeiras cenas começaram a ser gravadas em janeiro. Houve uma certa pressa do SBT em agilizar a produção do desfecho para que os contratos dos atores, os quais trabalham por obra, não tivessem que ser prorrogados, o que geraria um aumento no orçamento da trama.

A novela teve investimentos próximos a R$ 40 milhões e seus índices de audiência não corresponderam à altura. No decorrer dos cinco meses de exibição, a novela vem oscilando entre 4 e 6 pontos de média e alternando entre a quarta e terceira colocação com a Band.

Havia até mesmo a hipótese da história ser esticada e que chegasse até a Guerrilha do Araguaia. Entretanto, os baixos índices iniciais afastaram de forma permanente esta possibilidade.

Com informações do site NaTelinha

Autor Tiago Santiago garante que “Amor e Revolução” terá cena de exorcismo

https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20110824102536.jpg
 

O autor Tiago Santiago desmentiu a informação de que o SBT teria cortado mais uma cena de “Amor e Revolução”.

O novelista escreveu uma sequência de exorcismo, envolvendo o general Lobo Guerra (Reinaldo Gonzaga) e sua esposa, Ana Guerra (Glauce Graieb). As cenas são fortes e prometem impactar o público.

Em seu Twitter, Tiago Santiago escreveu que a cena não foi censurada e que irá ao ar no último capítulo da novela, previsto para novembro.

Desde que uma pesquisa apontou que as cenas homossexuais de “Amor e Revolução” estavam causando rejeição no público, o SBT redobrou a atenção quanto às cenas que eram entregues, produzidas e veiculadas. O controle é intenso e tudo que é gravado passa por prévia análise.

“Amor e Revolução” vem alcançando média entre 4 e 6 pontos de média no Ibope da Grande SP. Há algumas semanas, o autor disse que sua trama crescerá na audiência e, caso isso não aconteça, ele mudará de nome.

As informações são do site NaTelinha

%d blogueiros gostam disto: