“Conexão Repórter” vira produto temporário no SBT

Foto: Divulgação/SBT

Na noite de hoje, logo depois de “Ana Raio e Zé Trovão”, o SBT vai apresentar um “Conexão Repórter” especial sobre a ditadura, lincado com a novela “Amor e Revolução”, do mesmo tema, que estreia na terça que vem. Um gancho bem oportuno. Pela primeira vez, ao invés das vítimas, serão ouvidos torturadores e o pessoal da repressão, em 60 minutos de arte ou mais de uma hora no ar.

Isso é uma coisa. A outra é que a partir da próxima quarta-feira, dia 6, o “Conexão Repórter” se transformará num produto temporário da grade. Ficará no ar durante seis semanas, período determinado, com o seu titular Roberto Cabrini abordando assuntos do mesmo tema, em edições de curta duração. Meia hora no máximo. Guardadas as devidas proporções algo que a Globo também faz com alguns dos seus programas – “Amor & Sexo”, por exemplo. A primeira delas, sobre prostituição, dará início a uma série investigativa. Quanto às demais ainda serão produzidas e apresentadas, de tempos em tempos, no decorrer do ano. O “Esquadrão da Moda” também se enquadrará ao mesmo sistema de rodízio. A atual temporada terminará em abril e o programa só voltará inédito em outubro.

Essas informações são do colunista Flávio Ricco

%d blogueiros gostam disto: