Ex-Band, Marcelo Parada é o novo diretor de jornalismo do SBT

https://i0.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20120313173731.jpg

 

O que já se cogitava, acaba de se confirmar no SBT.

Na tarde desta terça-feira (13), Marcelo Parada, ex-Band, foi contratado para ser o novo diretor de jornalismo da emissora. O contrato já foi assinado.

Parada assume o lugar do interino Paulo Nogueira, que estava no setor desde outubro do ano passado, quando Alberto Villas foi demitido.

Segundo a coluna Canal 1, Paulo Nogueira deverá voltar ao jornalismo do SBT no Rio de Janeiro.

Em tempo:

O SBT enfrenta problemas para estabilizar um diretor no seu departamento de jornalismo.

Desde 2005, Luiz Gonzaga Mineiro – em duas épocas -, Paulo Nicolau, Alberto Villas e Paulo Nogueira passaram pelo cargo.

SBT promove novas mudanças no Jornalismo

Alberto Villas foi o primeiro a deixar o jornalismo do SBT

Cláudia Liz deixou a chefia de redação do SBT na segunda-feira, com a saída de Alberto Villas e a chegada de Paulo Nogueira para dirigir o Jornalismo. Ficou apenas seis meses no cargo.

Cilene Frias foi chamada para desempenhar essas funções.

Essas informações são do colunista Flávio Ricco

Hélio Soares deixa Roda Viva e é o novo editor-chefe do SBT Manhã


Hélio Soares aceitou convite de Alberto Villas, diretor nacional de Jornalismo do SBT, e começou na emissora nesta 2ª.feira (20/6), como editor-chefe do Jornal do SBT Manhã. Com isso, deixou o Roda Viva, da TV Cultura, para voltar ao SBT, onde trabalhou na década de 90.
Hermano Henning, que exercia a função, continua apresentando o jornal, ao lado de Analice Nicolau, e participando da sua elaboração.

Assim como Cláudia Liz, Márcia dal Prete e Alberto Villas, Hélio Soares fazia parte da equipe do Jornal do SBT na década de 90. Começou a carreira na TV na Record de 1985 a 1991 e acumulou passagens pelo SBT (1991-1997), Band News (2002-2006) e TV Cultura (editor do Roda Viva de 2006 a 2011).

Fonte: Jornalistas & Cia

Jornalismo do SBT tem promessa de investimentos

Reprodução

O jornalismo, assim como outros setores do SBT, também será alvo de investimentos. É o que se anuncia, no instante em que Alberto Villas está assumindo a direção do departamento.

Mesmo levantando os mais importantes prêmios, o setor nunca esteve entre as prioridades da casa. Que a ordem agora, a exemplo de outras tantas no passado, não fique apenas em mais uma promessa.

Informações da coluna do Flávio Ricco.

 

SBT anuncia contratação de Alberto Villas como diretor de Jornalismo

O SBT anunciou, oficialmente nesta quinta-feira (24/03), a contratação de Alberto Villas como novo diretor nacional de Jornalismo da emissora. O jornalista assume o cargo no dia 4 de abril e chega ao SBT com a missão de incrementar e dar dinamismo ao departamento de Jornalismo.

Alberto Villas nasceu em Belo Horizonte em 1950. Em 1970, venceu o concurso de Contos do Estado do Paraná, fato decisivo para que desistisse do vestibular de Medicina para fazer Jornalismo. Mudou-se para Paris em 1973. Formado pelo Institut Français de Presse, defendeu a tese “A Censura de Imprensa no Brasil”. Em 1980, voltou ao Brasil e começou sua carreira no jornal O Estado de S. Paulo como redator de Internacional.

Villas fez o projeto do Caderno 2 do Estadão e, um ano depois de lançado, foi convidado para ser o editor-chefe do Jornal de Vanguarda na TV Bandeirantes.
Depois do Jornal de Vanguarda foi chamado para criar e editar o Jornal do SBT apresentado por Lillian Wite Fibe e, mais tarde por Eliakin Araújo e Leila Cordeiro. Passou também pela extinta Rede Manchete, onde editava o telejornal Noite/Dia, apresentado por Renato Machado e Paulo Markun.

Na Globo, Villas foi editor-chefe do Jornal da Globo, editor-chefe do Jornal Hoje e coordenou a redação do Fantástico por 10 anos. Colaborador de vários jornais e revistas no Brasil, ele passou também uma temporada na Folha de S.Paulo e na revista Vogue. É autor de cinco livros: “O Mundo Acabou”, “Afinal, o que viemos fazer em Paris?”, “Admirável Mundo Velho!”, “Onde foi parar nosso tempo?” e “Carmo”.

Alberto Villas, ex-global, assume jornalismo do SBT

O coordenador de redação do Fantástico, Alberto Villas, comunicou nesta manhã oficialmente a Rede Globo que vai deixar a emissora carioca para assumir o jornalismo do SBT.

Alberto confirmou a noticia à imprensa. O jornalismo do SBT estava sem diretor geral desde a saída de Luiz Gonzaga Mineiro.

Segundo informações do jornalista Flávio Ricco

Saiba tudo sobre a carreira do novo diretor de Jornalismo do SBT

O jornalista ALBERTO VILLAS nasceu em Belo Horizonte em 1950. Decidiu-se pela carreira ao vencer em 1970 o Concurso de Contos do Estado do Paraná.
Formado em Paris, onde viveu por seis anos, colaborou com
quase todos os jornais alternativos da época.
Em 1980 voltou para o Brasil, onde trabalhou em O Estado de S. Paulo (onde foi um dos criadores do Caderno 2), Rede Bandeirantes, SBT, (foi editor-chefe do Jornal do SBT na década de 90 – reprodução abaixo e também do TJ Internacional) e TV Manchete.

Na Rede Globo de Televisão, foi editor-chefe do Jornal da Globo e do Jornal Hoje, editor e depois chefe de redação do Fantástico, cargo que ocupava atualmente desde 2008.
Recentemente, foi o idealizar do quadro “O Cupido” do Fantástico.
Também é autor dos livros “Admirável Mundo Velho”, “Onde foi
parar nosso tempo”, “O Mundo Acabou”, “Afinal, o que viemos fazer em Paris?” e “Carmo”.
Após cerca de 15 anos, retorna ao SBT na sua mais importante
função na carreira: Diretor Nacional de Jornalismo.
Com informações do SBTpédia

 

SBT anuncia contratação de coordenador do “Fantástico”

O jornalista Alberto Villas (2009)

 

O jornalista Alberto Villas, coordenador de redação do “Fantástico”, comunicou oficialmente a Globo na manhã de hoje que está se transferindo para o SBT para assumir a direção de jornalismo da emissora.

Procurado pela coluna, Villas confirmou a informação. O cargo estava vago desde a saída de Luiz Gonzaga Mineiro.

Con informações do Flávio Ricco.

%d blogueiros gostam disto: