Globo e RedeTV! brigam em tribunal por travesti do Zorra Total

image

A Globo e a RedeTV! travam desde 2012 nos tribunais uma batalha por causa de Valéria Vasques, travesti interpretado por Rodrigo Sant’Anna no humorístico Zorra Total. Na semana passada, o processo em que a Globo acusa a RedeTV! de plágio e concorrência desleal chegou ao gabinete do ministro Paulo de Tarso Sanseverino, do Tribunal Superior de Justiça (STJ), em Brasília, depois de transitar pelo Judiciário do Rio.

A RedeTV! foi condenada em primeira instância a indenizar a Globo e o ator Rodrigo Sant’Anna em R$ 700 mil por ter feito uma imitação de Valéria na cobertura do Carnaval de 2012. O juiz Antonio Augusto de Toledo Gaspar, titular da 3ª Vara Empresarial do Rio, considerou que a RedeTV! plagiou o Zorra Total ao colocar no ar o ator Tiago Barnabé fazendo uma personagem semelhante a Valéria, famosa pelo bordão “Ai, como eu sou bandida”.

Nos Bastidores do Carnaval da RedeTV! de 2012, Vandete, a cópia de Valéria, entrevistava mulheres no sambódromo. “Dentro de um cenário precário, imitando um ônibus (no humorístico da Globo o quadro se passa num vagão de metrô), Vandete entrevistou modelos e subcelebridades, com perguntas absurdas e comentários sem sentido”, observou na época o crítico do UOL, Mauricio Stycer, que considerou a imitação “muito boa”.

No tribunal, a RedeTV! argumentou que fez uma paródia de Valéria, não uma cópia. Salientou que existiam “pontos distintos entre os personagens”, como “estatura dos autores, pesos, perucas, voz e, principalmente, o contexto”. O juiz Gaspar não caiu na conversa.

“Não há que se falar em paródia, pois esta é um processo de intertextualização, com a finalidade de desconstruir ou reconstruir um texto. A paródia surge a partir de uma nova interpretação, da recriação de uma obra já existente e, em geral, consagrada. Seu objetivo é adaptar a obra original a um novo contexto, passando diferentes versões para um lado mais despojado, e aproveitando o sucesso da obra original para passar um pouco de alegria”, ensinou o juiz.

O magistrado concluiu que a personagem da RedeTV! “encontrava-se no interior de um coletivo, enquando a Valéria (Rede Globo), no interior de um trem do metrô”. E sentenciou: “Não resta dúvida de que os cenários são semelhantes, perfeitamente capazes de induzir a erro aquele que estivesse assistindo ao programa da ré [RedeTV!]”.

A RedeTV! usou todos os recursos que podia no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Em julho, o órgão publicou acórdão em que manteve a sentença do juiz Gaspar. A RedeTV! apelou novamente, e o caso vai tramitar agora mais alguns anos no STJ, em última instância, numa nova guerra de recursos jurídicos.

Últimas cenas de Corações Feridos serão gravadas hoje

Últimas cenas de Corações Feridos serão gravadas hojeEstão previstas para terminarem nesta terça-feira, dia 30, as gravações da novela “Corações Feridos“, adaptação de Iris Abravanel do folhetim “La Mentira” (1998), da autora Caridad Bravo Adams. A trama terá inicialmente 100 capítulos, mas o diretor Del Rangel não descarta estender (na edição) para 120.

 
Desde agosto, 35 atores se dividem entre os estúdios do SBT e locações espalhadas pelo estado de São Paulo.
 
Nos papéis centrais estão Patrícia Barros (Amanda Almeida Varela), Flávio Tolezani (Eduardo Sotelli) e Cynthia Falabella (Aline Almeida Varela).
%d blogueiros gostam disto: