Média Dia – (17/03/11)

:globo: 17.3
:record: 6.6
:sbt: 4.7
:band: 2.8
:rtv: 1.2

Fonte: Fórum Natelinha

Com casamento, “Topa ou não Topa” vai bem na audiência

(Fotos: Lourival Ribeiro/SBT)

O “Topa ou Não Topa” foi bem na média hoje, emoções garantiram a audiência do reality.

Roberto Justus trouxe ao palco a participante Daniela Spada, de 30 anos. A publicitária chegou ao programa disposta a faturar o prêmio máximo, mas nem imaginou que uma surpresa irá mexer para sempre com as suas emoções.

Daniela conheceu seu namorado quando tinha 12 anos de idade, com algumas brigas no caminho, esse namoro já dura 17 anos. Por isso, Marcos, namorado da participante, foi ao palco do programa pedir a mão de Daniela.

Na média, o reality de Robero Justus, registrou 6 pontos e chegou à picos de 8 pontos em SP.

Ficou em terceiro, mas garantiu uma boa audiência.

Em breve, Roberto Justus apresentará “O Grande Desafio” no lugar de “Topa ou Não Topa”.

Os índices são prévios e podem sofrer alterações no consolidado. Vale lembrar que cada ponto no Ibope representa aproximadamente 60 mil domicílios na capital paulista, dados que servem como referência para o mercado publicitário.

Por Marcos Aurélio.

O Canal TV! Audiência da TV.

Cinema Nacional desta quinta, dia 17, exibe o filme Meu Nome Não é Johnny

Selton Mello
‘Meu Nome Não é Johnny’
Selton Mello encarna em “Meu Nome Não é Johnny” (2008), no Cinema Nacional que a Rede Globo exibe em HD (alta definição) nesta quinta-feira, dia 17, às 23h20, logo após o Big Brother Brasil, o traficante de drogas João Guilherme Estrella. Jovem da classe média carioca, Johnny, como era conhecido, não tinha limites.
Inteligente e simpático, era adorado pelos pais e popular entre os amigos. Seu espírito aventureiro e boêmio o levou a viver todas as loucuras permitidas. E também as não permitidas. No início dos anos 90, acabou se tornando o rei do tráfico de drogas do asfalto carioca.
Preso em 1995, seu nome chegou às capas dos jornais. Em vez de festas, passou ao banco dos réus. Sua história revela sonhos e dramas comuns à toda juventude, em qualquer lugar do mundo.
Baseado no livro homônimo de Guilherme Fiuza, “Meu Nome Não é Johnny”, coleciona prêmios no cinema. Entres eles, o de melhor filme no Brazilian Film Festival de Miami e o de melhor ator para Selton Mello no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro.
Com informações da TV Globo
%d blogueiros gostam disto: