Retrospectiva 2014 – Mês a mês, confira o que marcou o ano!

retrospectivaDiversos fatos marcam cada ano de nossa, 2014 não poderia ser diferente. Estréias que fizeram sucesso, fracassos em audiência, extinção de atrações, artistas mudando de emissora, dentre outros fatos. 2014 foi um ano intenso e movimentado para a televisão brasileira.

Cada veículo de comunicação promove uma retrospectiva ao fim de cada, o CTV não poderia ficar de fora. Mas decidimos fazer de um modo diferente. Você poderá conferir abaixo os fatos que marcaram o mundo da TV este mês a mês, além do que fizemos algo que não ficasse cansativo.

Sem mais delongas, confira abaixo a RETROSPECTIVA 2014 O CANALTV!

JANEIRO

.:Globo troca Xuxa por Filmes – O início de uma longa novela

A TV Globo bate o martelo. Com o afastamento de Xuxa para iniciar um tratamento de saúde,a emissora carioca decide colocar uma sessão de filmes no lugar do programa da loira. O último TV Xuxa foi ao ar em 24/04/2014. Após, entrou no lugar o Cine Fã Clube, uma espécie de Sessão da Tarde aos sábados, mas com títulos mais recentes. A audiência oscilou durante o ano, mas conseguiu se manter na mesma faixa que o programa da rainha dos baixinhos costumava marcar.

Foi apenas o pontapé inicial para uma novela que perdura até hoje. Sem programa e projeto na emissora, Xuxa vem negociando a renovação de seu contrato, que deve ocorrer anualmente. Caso não haja sucesso, o provável destino da loira será a Rede Record ou o SBT, que entrou na disputa recentemente.

.: Breaking Bad estreia na Record – Audiência bem abaixo do esperado

Depois de bastante divulgação, finalmente estreou na Record a tão aguardada série “Breaking Bad”. Muito elogiada pela crítica e fenômeno de audiência em outros países, até mesmo agradando a Silvio Santos, a série não trouxe bons números à emissora da Barra Funda, chegando a registrar 3 pontos de média e amargando o 3º lugar em audiência, até mesmo o 4º em algumas ocasiões.

Certamente, esta foi uma grande decepção para a alta cúpula da emissora.

.: Pecado Mortal – Mais uma fórmula de alta aposta e baixos números

A novela do grande escritor Carlos Lombardi, definitivamente, não emplacou. O “efeito Máscaras”, digamos assim, não livrou a chamada “Nova Superprodução da Record”. Quem não lembra que, desde que Máscaras derrubou 50% do público da sua antecessora, nenhuma outra novela da emissora chegaria, ao menos, perto da audiência marcada nos “anos e ouro” da emissora?

FEVEREIRO.: Balanço Geral SP abre 2 pontos de vantagem sobre a Globo – Uma história que estava perto do fim

625_315_1392052021balanco_geral_luiz_bacci

O sucesso de Luis Bacci à frente do telejornal do almoço da Rede Record era incontestável. O “menino de Ouro” chegou a abrir 2 pontos de vantagem contra a Globo na média do Balanço, sem falar no segundo lugar, que era o mínimo conquistado pelo apresentador nos últimos dias.

Porém, uma grande reviravolta estava a ocorrer. A Band, num futuro muito próximo, viria a contratar o apresentador, que devido a oferta altíssima de salário, acabou assinando com a emissora do Morumbi, mesmo ainda tendo contrato pela frente com a Record.

.: Otávio Mesquita segue os passos de Danilo Gentilli e assina com o SBT:

download

2014, de fato, também foi o ano do “troca-troca”. Em uma reunião realizada em 11/02, Otávio Mesquita fecha contrato com o SBT e, lá, passou a exibir e comandar o “Okay, Pessoal”, fórmula que tem dado certo, haja vista que o programa já chegou a marcar 5 pontos de média em plena madrugada, um número considerado muito bom.

Voltado para o humor, mesclando com entrevistas e pautas externas, o programa parece estar garantido na grade de 2015.

.: Domingo Show – Desespero anunciado para o SBT

Com um tom sensacionalista, assim classificado por diversos internautas, foi nesta época que o programa de Geraldo Luís para as tardes de domingo da Record começou a ser gravado. A partir da estreia, tem sido muito difícil para o Celso Portiolli conseguir superar o novo rival, tendo ocorrido em apenas uma ocasião, na cobertura da morte de Bolaños.

MARÇO

.: Estádio SBT estreia – Mais um programa da emissora de Silvio com vida curta

Dia 08 de Março, estreava mais um programa que teria vida curta no SBT. Desde a estreia, o mix de jornalismo esporte e humor da emissora de Silvio marcou baixa audiência. Em algumas oportunidades, o programa chegou a beirar os 2 pontos de média.

Classificado como “Interminável e Chato”, o programa que tinha Livia Andrade no comano logo chegou ao fim. MAs não seria uma fórmula já apostada no fracasso? Pois como disse Fernando Oliveira, em sua coluna no portal R7: “É curioso que o SBT tenha escolhido um dia como o sábado para exibir um esportivo, uma vez que as rodadas dos campeonatos pelo país costumam terminar aos domingos.”.

.: The Noite, mais uma tacada certeira de Silvio Santos

Depois do sucesso que o Agora é Tarde (Band) estava tendo em 2013 e após perceber o talento de Danilo Gentilli para conduzir entrevistas com toque humor, Silvio nunca se preocupou em deixa vazar sua tamanha vontade de contratar o ex-CQC. E assim se deu até a contratação de Danilo.

Planejado minuciosamente e cheio de expectativa, o The Noite com Danilo Gentilli estreou em 10/03. Um verdadeiro sucesso, que fez a Globo repensar sua grade, trocando, por um período, o consagrado Jô Soares por séries, mas, mesmo assim, eram constantes os primeiro lugares em audiência, chegando a 7 pontos de média em plena uma hora da madrugada.

Isso mostra que o Dono do Baú ainda tem ótimas cartas na manga para “tirar o sono” da alta cúpula da Record na briga pela vice-liderança.

.: Agora é Tarde com Rafinha Bastos – Muita expectativa, pouco resultado.

Um dia depois da estreia de Danilo no SBT, Rafinha consagra seu retorno à BAND assumindo o posto de apresentador do Agora é Tarde.

Depois de voltar à BAND após um período em outras emissoras, como RedeTV! e Grupox Fox, Rafinha vinha integrando a equipe do semanal A Liga e, com a saída de Danilo, as especulações obre o futuro eram grandes, inclusive de Rafinha assumindo a atração, que foi o que ocorreu.

Também após muita ânsia, enfim o programa estreia, mas os resultado foram bem diferentes do esperado. O programa marcava em torno de 1 ponto de média, sem ameaçar o maior concorrente. Os dias passaram, mas os números continuam os mesmos. Fica a esperança do deslanche do talk-show.

ABRIL

.: Jean Paulo Campos (Cirilo) na Record? Silvio não deixou!

De forma inesperada, anuncia-se à imprensa a contratação de Jean Paulo Campos, o indistinguível Cirilo de Carrossel, pela Rede Record. O ator, inclusive, foi apresentado como contratado no programa de Geraldo Luís, o Domingo Show.

Enquanto tudo ocorria, Silvio Santos continuava em férias nos Estados Unidos. Há quem diga, inclusive, que Silvio adiou sua volta ao Brasil para “desfazer” a contratação de Jean e trazê-lo de volta ao SBT. Rumores na internet dizem que o salário prometido ao ator gira em torno de 100 mil reais, batendo os 40 mil mensais oferecidos pela Record.

.: Em Família – Semana Negra com Recorde Negativo Histórico!

Em Família não traz boas lembranças à emissora dos Marinho. Na segunda semana de Abril, a trama bateu recorde das novela Globais do “prime time”, só que negativo. Nada menos do que 26 pontos! Bem diferente dos 40 pontos que “Amor à Vida”, sua antecessora, vinha marcando pouco tempo antes.

A história de Luiza e Laerte só conseguiu decolar na reta final, o que fez com que recebesse o título, nada disputado, de pior audiência da faixa da história, em média.

.: “Adote um Bandido” – 2 meses depois, Rachel Sheherazade é “calada” no SBT Brasil

Quem não ouviu falar no comentário de Rachel: “Faça um favor ao Brasil, adote um bandido!”.

A repercussão, sem dúvida, foi bem maior do que a esperada. Amada por uns, odiada por outros, Rachel era “acostumada” a dar sua opinião durante o principal telejornal da emissora. Mas, depois de ter ameaçada a verba recebida pelo SBT do governo para propagandas, a cúpula da emissora decide por fim aos comentários da jornalista.

Caso não bastasse, a Band entra na disputa para contratar Rachel, oferecendo uma proposta mais que tentadora à jornalista: suas opiniões. O próprio Silvio convence Rachel a ficar no SBT, oferecendo em contrato, pelo menos é o que se diz pela web, “devolver” seus comentários em um programa só para ela. Porém, com a vitória de Dilma, o programa foi oficialmente cancelado. Resta-nos saber o que Rachel pensa sobre.

MAIO

.: E o menino de ouro se foi!

Contratado a peso de ouro, Luiz Bacci sai da Record e assina com a Band. O menino de ouro é atraído pelo alto salário, cerca de 300 mil reais mensais, e a proposta de uma dos seus maiores desejos: um programa seu com auditório. Assim surgiu o “Tá na Tela da Band com Luiz Bacci”, que vai ao ar diariamente.

O programa vespertino, no início, não empolgou tanto na audiência, os números giravam em torno de 2,5 a 3 pontos de média. Com essa “monotonia nos números”, o programa foi oficialmente cancelado, chegando ao fim no final deste mês. Mas parece que a saída dessa notícia afetou os telespectadores, pois após isso o programa passou a incomodar Record e SBT constantemente. Será que esse é mesmo o fim?

.: Hora do Faro – A tacada que a Record precisava para voltar à briga no horário

Desde a saída de Gugu e a chegada de Rodrigo Faro aos Domingos da Record, a audiência de Eliana passaria a ser disputadíssima.

Com um formato diferente do “O Melhor do Brasil”, o novo programa de Rodrigo veio pra incomodar e resgatar a vice-liderança no horário. Por mais de um mês, Rodrigo consolidou o segundo lugar na média mensal. Hoje, a disputa está acirrada, com Eliana e Faro disputando ponto a ponto o posto.

A propósito, exotéricos apostam que Rodrigo deixará a Record em 2015 e assinará com outra emissora. Resta-nos esperar e ver se isso irá, realmente, acontecer.

.: Superstar, mais uma aposta que não deu certo!

Após sucessivas derrotas para Silvio Santos e vendo a alta audiência do The Voice Brasil, a Globo aposta em mais um reality musical e contrata Fabio Jr, Ivete Sangalo e Dinho Ouro Preto para julgarem os candidatos do Superstar, que contou com a apresentação de Fernanda Lima. Mas a fórmula não deu certo neste dia e horário. As derrotas para Silvio eram constantes e isso fez a emissora repensar se levará ao ar no mesmo dia e horário uma segunda temporada do reality, que consagrou a banda Malta como grande campeã da primeira.

JUNHO.: Copa do Mundo FIFA 2014 – Globo e Band vivem a Copa em sua programação

Junto com as Eleições, a Copa do Mundo do Brasil foi o grande destaque desse ano. Globo e Band, detentoras dos direitos oficiais de exibição, não se preocuparam em destinar grande parte de sua grade para a exibição do evento, que, mesmo com a maior derrota da seleção brasileira tendo ocorrido, o famoso 7 x 1, o evento teve sucesso de proporções inimagináveis. De fato, esta foi A Copa das Copas e as duas emissoras viram sua média dia decolar e alcançar números que há anos não se via.

.: Me Leva Contigo – Fracasso que amargou ainda mais o período de Rafael Cortez na Record

Rafael Cortez

Depois de passar um tempo na geladeira da emissora, Rafael Cortez retorna à grade da Record no formato comprado “Me Leva Contigo”, um programa de relacionamento para sexta à noite. Assim como o Got Talent Brasil, o formato não agradou os brasileiros e sofreu com a concorrência, chegando ao quarto lugar de audiência, sofrendo com a concorrência do Pânico na Band, que anda tão mal quanto.

.: Fala Brasil – um fórmula que mantem sucesso até hoje

Carla Cecato e Roberta Piza apresentam o "Fala Brasil"

O sucesso do telejornal da emissora paulista é incontestável. O matutino egue como uma grande dor de cabeça à Globo e por vezes registra alta audiência e consolida o primeiro lugar, vencendo o Mais Você, que teve mudanças no formato visando superar o concorrente, algo que ainda não se efetivou.

JULHO

.: Carlos Alberto e Andréa Nobrega juntos outra vez

Um dos casais mais famosos e conhecidos da TV brasileira, que chegou a trabalhar juntos, reatou um relacionamento.

Depois de um período, até longo, separados, Carlos Alberto e Andréa se deram mais uma chance e voltaram como “namorados”, assim Carlos os intitulam. Vale lembrar que, durante o período de separação, Carlos quse entrou em depressão.

.: Império é apresentada à imprensa

Aguinaldo_Império_Coletiva

A novela que tem Alexandre Nero e Lilia Cabral como protagonistas foi apresentada à imprensa em 01/07. O folhetim que tem a difícil missão de recuperar a audiência perdida com a novela antecessora, agradou diversos críticos, principalmente pela tecnologia de gravação envolvida e músicas clássicas na trilha sonora. Espera-se mais um novelão de Aguinaldo.

.: Sucesso de Marcelo Rezende fez surgir especulações por toda a imprensa

marcelo-rezende

É conhecido de todos o sucesso de Marcelo Rezende a frente do “Cidade Alerta”. Com isso, neste mês, diversas especulações surgiram de que o apresentador estaria negociando um retorno à Globo, já que o mesmo “fisgou” grande parte do público que estava acostumado com a novela das 18h, tradicional da emissora do grupo Marinho. Tudo não passava de especulação.

AGOSTO

.: Crise assola um dos principais programas da Band, o Pânico

Foto: Divulgação

Desde que estreou na tela da Band, o humorístico viu sua audiência cair mês após mês. E Agosto foi uma época difícil para o dominical, ainda sem nenhum motivo encontrado, o programa “Pânico na Band”, demitiu parte do seu elenco de apoio, muitas eram mulheres. O clima de chorro e comoção tomou conta da emissora, já que foi algo repentino, fruto da crise que o humorístico vinha e está passando.

.: Cobras e Lagartos, a pior da faixa

O “ano negro”, em relação a audiência, não parava por aí na Globo. Em apenas duas semanas, o autor da reprise viu a trama cair de 18 para 9 pontos média, ligando o sinal vermelho da emissora, que até hoje luta para conseguir reconquistar o público da faixa, que hoje foi fisgado pela TV por Assinatura.

.: Boogie Oogie reacende a esperança da Globo

A trama”retrô” deu esperanças à Globo de retomar a audiência perdida nos últimos anos. A novela bateu recordes e mais recordes durante seu primeiro mês de exibição e hoje se fixou entre 18 e 20 pontos de média, ficando mais próxima à meta do horário.

SETEMBRO

.: Masterchef – O programa do ano

Não poderíamos iniciar os destaques de setembro de outra forma.

O reality culinário que bateu recordes de audiências e consagrou Elisa como a primeira Masterchef Brasil e chegou a 10 pontos no IBOPE, foi a grande cartada da Band este ano. O programa conquistou brasileiros e diversos fatores foram decisivos para isso, como Ana Paula Padrão a frente do reality e o trio de jurados, que “infernizou” a vida dos candidatos durante 4 meses. Resta-nos esperar e torcer para que a segunda temporada, prevista para maio de 2015, faça tanto sucesso quanto.

.: Os Paranormais – Uma tentativa de frear o sucesso do Domingo Show

O Domingo Legal, até então, amargava derrotas sucessivas para o programa de Geraldo Luís. Os Paranormais, um reality-quadro, foi criado para frear e reverter esse quadro. O formato foi importado e consistia em provas que desafiavam o instinto paranormal dos participantes. Porém, não foi tão efetivo e a mudança nos números foi mínima. O campeão foi o bruxo Edu Scarfon, que levou 50 mil reais em barras de Ouro. Não se sabe e ocorrerá uma segunda temporada.

.: Marina Ruy Barbosa e Klebber Toledo encerram relacionamento

Marina Ruy Barbosa

Um dos casais jovem mais badalados dos últimos tempos, encerrou o relacionamento que mantinham há 3 anos. Os dois atuam em Império e não revelaram o motivo, mas rasgam elogios uns aos outros. Boatos já rolaram sobre um novo relacionamento de Marina com um homem mais velho, mas nada confirmado. A priori, os dois continuam solteiros.

OUTUBRO.: As eleições mais disputadas da história democrática do país!

Junto com a Copa, incontestavelmente, as eleições deste ano tomaram os flashes para si, principalmente a presidencial, que contou com grande reviravoltas e tragédias inesperadas, como a morte de Eduardo Campos. As TVs brigaram por quem traria a melhor cobertura e diversos debates marcaram o período. a Rede Globo, por exemplo, sempre fechava a rodada de debates, sendo decisiva para a decisão final do eleitor. Para presidente, Dilma acabou sendo reeleita com, aproximadamente, 52% dos votos, resultado que só foi confirmado após 95% das urnas apuradas.

.: Mundo Pet – Audiência “sem sal”

Dilvulgação/SBT

Este é o novo projeto assinado por Maísa para as manhãs de domingo do SBT. Mesmo sendo vice-líder em alguns episódios, a audiência do programa é, por vezes, considerada “sem sal”, basta comparar com Chaves, um enlatado que sai bem mais em conta do que produzir este programa. Sendo assim, não se sabe o futuro dele na grade do SBT.

.: Os rumores de Fábio Porchat no SBT

O humorísta deve ganhar programa de auditório

Em outubro, fortes rumores foram levantados sobre a ida de Fabio Porchat para o SBT, onde iria integrar a equipe de um humorístico, muito provavelmente comandado por ele, nas noites de sábado, dia do “calcanhar de Aquiles” da emissora. Mas as negociações esfriaram e, por enquanto, Fábio se dedica ao seu projeto na web e na TV fechada.

NOVEMBRO

.: Depois de 9 anos, César Filho assina com a Record!

O troca troca de apresentadores entre emissoras continuava. César, depois de 9 anos de SBT, recebeu uma proposta da Record e, após diversas negociações, assinou contrato e partiu rumo à Barra Funda, onde comandará o Hoje Em Dia e outro programa junto com a esposa, ainda sem título e data de estreia definidos. Esperamos que essa fase da vida de César seja um sucesso.

.: Neila Medeiros vai bem à frente do Notícias da Manhã

Com a saída de César de Filho, Neila foi convidada para comandar o telejornal matutino do SBT e aceitou de prontidão. As primeiras duas semanas foram meio decepcionantes nos números, mas a situação melhorou bastante. Neila se mostra confiante e com desenvoltura de comando, algo que culminou com a elevação da audiência, onde hoje a briga entre Globo, Record e SBT no horário está bastante acirrada. Neila conseguiu, recentemente, o primeiro lugar de média durante as três horas de exibição.

.: Letícia Sabatella causa e deita no meio da rua

Atriz passa vergonha no meio da rua

“Deitaço na BR com Letícia Sabatella”, um evento criado em uma rede social, apoiado pela atriz, que tomou proporções depois de um evento inusitado envolvendo a artista em Brasília. Na ocasião, a atriz estava na cidade em cartaz com a peça “Trágica 3”. Em seguida, posou na companhia de amigos, segurando uma garrafa de vodca e deitada no meio da rua, por volta das 5h da manhã.

.: Morre o mestre

No dia 28 de Novembro, o ídolo Roberto Bolaños, criador de Chaves e Chapolin, nos deixou. Roberto morreu às 14:30h, em Cancún, onde vivia com sua esposa, Florinda Meza. Sim, a Dona Florinda. E Roberto parece que previu o episódio e sua última mensagem no Twitter foi: “Todo o meu amor para o Brasil”.

DEZEMBRO

.: Drica Moraes deixa Império e é substituída por Marjorie Estiano

A vilã está de volta (Foto: Divulgação)

Devido a problemas de saúde, motivados por sequelas do tratamento recente de um câncer, a atriz Drica Moraes, que dava vida à personagem Cora, em Império, foi rapidamente substituída por Marjorie Estiano, que interpretou a personagem na fase mais jovem. E os ventos conspiram a favor de Marjorie, que está recebendo diversos elogios pela sua brilhante interpretação.

.: Mudança nos “chefões” da Record

Emissora sofre mudanças na hierarquia (Foto: Divulgação)

Mudanças nas chefias das emissoras de TV ocorrem em alguns períodos. Na Record não é diferente.

Paulo Franco, que era o superintendente Artístico e de Programação, passará a ser o segundo na hierarquia, abaixo apenas de Marcelo Silva, vice-presidente do canal. Mafran Dutra, que até então era o segundo na emissora, agora se torna o diretor-geral de Produção, ficando na terceira posição da emissora.

.: O Natal não deve ser de tanta alegria para funcionários da BAND e Record

Demissões em massa devem ocorrer na Record e Band entre o fim deste ano e o início do próximo.

A Record já passa por esse processo de lise desde o começo do ano. Atores, profissionais da técnica, produção e jornalismo deixaram a emissora e o espaço foi aberto para empresas terceirizadas, que deverão produzir parte da teledramaturgia e da programação do canal no ano que vem.

Já na BAND, cerca de 100 profissionais devem ser dispensado. Os profissionais que serão demitidos ainda este ano fazem parte de programas como “Tá Na Tela”, “Polícia 24H”, “Sabe ou Não Sabe”, “ZOO” e “TOP20″, que não farão parte da grade da emissora em 2015.

Resta-nos torcer para que 2015 seja mais azul no ramo empregatício da TV.


2014 foi deveras agitado no mundo da TV e dos Famosos, foi o que tentamos mostrar nesta retrospectiva.

Aqui ficam os ensejos de Feliz Ano Novo do grupo O CanalTV! para todos os nossos amigos e leitores.

Até ano que vem!

Francisco Júnior

RETROSPECTIVA 2014 – DE UM MODO INOVADOR, CONFIRA OS FATOS QUE MARCARAM ESTE ANO

retrospectivaDiversos fatos marcam cada ano de nossa, 2014 não poderia ser diferente. Estréias que fizeram sucesso, fracassos em audiência, extinção de atrações, artistas mudando de emissora, dentre outros fatos. 2014 foi um ano intenso e movimentado para a televisão brasileira.

Cada veículo de comunicação promove uma retrospectiva ao fim de cada, o CTV não poderia ficar de fora. Mas decidimos fazer de um modo diferente. Você poderá conferir abaixo os fatos que marcaram o mundo da TV este mês a mês, além do que fizemos algo que não ficasse cansativo.

Sem mais delongas, confira abaixo a RETROSPECTIVA 2014 O CANALTV!

JANEIRO

.:Globo troca Xuxa por Filmes – O início de uma longa novela

A TV Globo bate o martelo. Com o afastamento de Xuxa para iniciar um tratamento de saúde,a emissora carioca decide colocar uma sessão de filmes no lugar do programa da loira. O último TV Xuxa foi ao ar em 24/04/2014. Após, entrou no lugar o Cine Fã Clube, uma espécie de Sessão da Tarde aos sábados, mas com títulos mais recentes. A audiência oscilou durante o ano, mas conseguiu se manter na mesma faixa que o programa da rainha dos baixinhos costumava marcar.

Foi apenas o pontapé inicial para uma novela que perdura até hoje. Sem programa e projeto na emissora, Xuxa vem negociando a renovação de seu contrato, que deve ocorrer anualmente. Caso não haja sucesso, o provável destino da loira será a Rede Record ou o SBT, que entrou na disputa recentemente.

.: Breaking Bad estreia na Record – Audiência bem abaixo do esperado

Depois de bastante divulgação, finalmente estreou na Record a tão aguardada série “Breaking Bad”. Muito elogiada pela crítica e fenômeno de audiência em outros países, até mesmo agradando a Silvio Santos, a série não trouxe bons números à emissora da Barra Funda, chegando a registrar 3 pontos de média e amargando o 3º lugar em audiência, até mesmo o 4º em algumas ocasiões.

Certamente, esta foi uma grande decepção para a alta cúpula da emissora.

.: Pecado Mortal – Mais uma fórmula de alta aposta e baixos números

A novela do grande escritor Carlos Lombardi, definitivamente, não emplacou. O “efeito Máscaras”, digamos assim, não livrou a chamada “Nova Superprodução da Record”. Quem não lembra que, desde que Máscaras derrubou 50% do público da sua antecessora, nenhuma outra novela da emissora chegaria, ao menos, perto da audiência marcada nos “anos e ouro” da emissora?

FEVEREIRO.: Balanço Geral SP abre 2 pontos de vantagem sobre a Globo – Uma história que estava perto do fim

625_315_1392052021balanco_geral_luiz_bacci

O sucesso de Luis Bacci à frente do telejornal do almoço da Rede Record era incontestável. O “menino de Ouro” chegou a abrir 2 pontos de vantagem contra a Globo na média do Balanço, sem falar no segundo lugar, que era o mínimo conquistado pelo apresentador nos últimos dias.

Porém, uma grande reviravolta estava a ocorrer. A Band, num futuro muito próximo, viria a contratar o apresentador, que devido a oferta altíssima de salário, acabou assinando com a emissora do Morumbi, mesmo ainda tendo contrato pela frente com a Record.

.: Otávio Mesquita segue os passos de Danilo Gentilli e assina com o SBT:

download

2014, de fato, também foi o ano do “troca-troca”. Em uma reunião realizada em 11/02, Otávio Mesquita fecha contrato com o SBT e, lá, passou a exibir e comandar o “Okay, Pessoal”, fórmula que tem dado certo, haja vista que o programa já chegou a marcar 5 pontos de média em plena madrugada, um número considerado muito bom.

Voltado para o humor, mesclando com entrevistas e pautas externas, o programa parece estar garantido na grade de 2015.

.: Domingo Show – Desespero anunciado para o SBT

Com um tom sensacionalista, assim classificado por diversos internautas, foi nesta época que o programa de Geraldo Luís para as tardes de domingo da Record começou a ser gravado. A partir da estreia, tem sido muito difícil para o Celso Portiolli conseguir superar o novo rival, tendo ocorrido em apenas uma ocasião, na cobertura da morte de Bolaños.

MARÇO

.: Estádio SBT estreia – Mais um programa da emissora de Silvio com vida curta

Dia 08 de Março, estreava mais um programa que teria vida curta no SBT. Desde a estreia, o mix de jornalismo esporte e humor da emissora de Silvio marcou baixa audiência. Em algumas oportunidades, o programa chegou a beirar os 2 pontos de média.

Classificado como “Interminável e Chato”, o programa que tinha Livia Andrade no comano logo chegou ao fim. MAs não seria uma fórmula já apostada no fracasso? Pois como disse Fernando Oliveira, em sua coluna no portal R7: “É curioso que o SBT tenha escolhido um dia como o sábado para exibir um esportivo, uma vez que as rodadas dos campeonatos pelo país costumam terminar aos domingos.”.

.: The Noite, mais uma tacada certeira de Silvio Santos

Depois do sucesso que o Agora é Tarde (Band) estava tendo em 2013 e após perceber o talento de Danilo Gentilli para conduzir entrevistas com toque humor, Silvio nunca se preocupou em deixa vazar sua tamanha vontade de contratar o ex-CQC. E assim se deu até a contratação de Danilo.

Planejado minuciosamente e cheio de expectativa, o The Noite com Danilo Gentilli estreou em 10/03. Um verdadeiro sucesso, que fez a Globo repensar sua grade, trocando, por um período, o consagrado Jô Soares por séries, mas, mesmo assim, eram constantes os primeiro lugares em audiência, chegando a 7 pontos de média em plena uma hora da madrugada.

Isso mostra que o Dono do Baú ainda tem ótimas cartas na manga para “tirar o sono” da alta cúpula da Record na briga pela vice-liderança.

.: Agora é Tarde com Rafinha Bastos – Muita expectativa, pouco resultado.

Um dia depois da estreia de Danilo no SBT, Rafinha consagra seu retorno à BAND assumindo o posto de apresentador do Agora é Tarde.

Depois de voltar à BAND após um período em outras emissoras, como RedeTV! e Grupox Fox, Rafinha vinha integrando a equipe do semanal A Liga e, com a saída de Danilo, as especulações obre o futuro eram grandes, inclusive de Rafinha assumindo a atração, que foi o que ocorreu.

Também após muita ânsia, enfim o programa estreia, mas os resultado foram bem diferentes do esperado. O programa marcava em torno de 1 ponto de média, sem ameaçar o maior concorrente. Os dias passaram, mas os números continuam os mesmos. Fica a esperança do deslanche do talk-show.

ABRIL

.: Jean Paulo Campos (Cirilo) na Record? Silvio não deixou!

De forma inesperada, anuncia-se à imprensa a contratação de Jean Paulo Campos, o indistinguível Cirilo de Carrossel, pela Rede Record. O ator, inclusive, foi apresentado como contratado no programa de Geraldo Luís, o Domingo Show.

Enquanto tudo ocorria, Silvio Santos continuava em férias nos Estados Unidos. Há quem diga, inclusive, que Silvio adiou sua volta ao Brasil para “desfazer” a contratação de Jean e trazê-lo de volta ao SBT. Rumores na internet dizem que o salário prometido ao ator gira em torno de 100 mil reais, batendo os 40 mil mensais oferecidos pela Record.

.: Em Família – Semana Negra com Recorde Negativo Histórico!

Em Família não traz boas lembranças à emissora dos Marinho. Na segunda semana de Abril, a trama bateu recorde das novela Globais do “prime time”, só que negativo. Nada menos do que 26 pontos! Bem diferente dos 40 pontos que “Amor à Vida”, sua antecessora, vinha marcando pouco tempo antes.

A história de Luiza e Laerte só conseguiu decolar na reta final, o que fez com que recebesse o título, nada disputado, de pior audiência da faixa da história, em média.

.: “Adote um Bandido” – 2 meses depois, Rachel Sheherazade é “calada” no SBT Brasil

Quem não ouviu falar no comentário de Rachel: “Faça um favor ao Brasil, adote um bandido!”.

A repercussão, sem dúvida, foi bem maior do que a esperada. Amada por uns, odiada por outros, Rachel era “acostumada” a dar sua opinião durante o principal telejornal da emissora. Mas, depois de ter ameaçada a verba recebida pelo SBT do governo para propagandas, a cúpula da emissora decide por fim aos comentários da jornalista.

Caso não bastasse, a Band entra na disputa para contratar Rachel, oferecendo uma proposta mais que tentadora à jornalista: suas opiniões. O próprio Silvio convence Rachel a ficar no SBT, oferecendo em contrato, pelo menos é o que se diz pela web, “devolver” seus comentários em um programa só para ela. Porém, com a vitória de Dilma, o programa foi oficialmente cancelado. Resta-nos saber o que Rachel pensa sobre.

MAIO

.: E o menino de ouro se foi!

Contratado a peso de ouro, Luiz Bacci sai da Record e assina com a Band. O menino de ouro é atraído pelo alto salário, cerca de 300 mil reais mensais, e a proposta de uma dos seus maiores desejos: um programa seu com auditório. Assim surgiu o “Tá na Tela da Band com Luiz Bacci”, que vai ao ar diariamente.

O programa vespertino, no início, não empolgou tanto na audiência, os números giravam em torno de 2,5 a 3 pontos de média. Com essa “monotonia nos números”, o programa foi oficialmente cancelado, chegando ao fim no final deste mês. Mas parece que a saída dessa notícia afetou os telespectadores, pois após isso o programa passou a incomodar Record e SBT constantemente. Será que esse é mesmo o fim?

.: Hora do Faro – A tacada que a Record precisava para voltar à briga no horário

Desde a saída de Gugu e a chegada de Rodrigo Faro aos Domingos da Record, a audiência de Eliana passaria a ser disputadíssima.

Com um formato diferente do “O Melhor do Brasil”, o novo programa de Rodrigo veio pra incomodar e resgatar a vice-liderança no horário. Por mais de um mês, Rodrigo consolidou o segundo lugar na média mensal. Hoje, a disputa está acirrada, com Eliana e Faro disputando ponto a ponto o posto.

A propósito, exotéricos apostam que Rodrigo deixará a Record em 2015 e assinará com outra emissora. Resta-nos esperar e ver se isso irá, realmente, acontecer.

.: Superstar, mais uma aposta que não deu certo!

Após sucessivas derrotas para Silvio Santos e vendo a alta audiência do The Voice Brasil, a Globo aposta em mais um reality musical e contrata Fabio Jr, Ivete Sangalo e Dinho Ouro Preto para julgarem os candidatos do Superstar, que contou com a apresentação de Fernanda Lima. Mas a fórmula não deu certo neste dia e horário. As derrotas para Silvio eram constantes e isso fez a emissora repensar se levará ao ar no mesmo dia e horário uma segunda temporada do reality, que consagrou a banda Malta como grande campeã da primeira.

JUNHO.: Copa do Mundo FIFA 2014 – Globo e Band vivem a Copa em sua programação

Junto com as Eleições, a Copa do Mundo do Brasil foi o grande destaque desse ano. Globo e Band, detentoras dos direitos oficiais de exibição, não se preocuparam em destinar grande parte de sua grade para a exibição do evento, que, mesmo com a maior derrota da seleção brasileira tendo ocorrido, o famoso 7 x 1, o evento teve sucesso de proporções inimagináveis. De fato, esta foi A Copa das Copas e as duas emissoras viram sua média dia decolar e alcançar números que há anos não se via.

.: Me Leva Contigo – Fracasso que amargou ainda mais o período de Rafael Cortez na Record

Rafael Cortez

Depois de passar um tempo na geladeira da emissora, Rafael Cortez retorna à grade da Record no formato comprado “Me Leva Contigo”, um programa de relacionamento para sexta à noite. Assim como o Got Talent Brasil, o formato não agradou os brasileiros e sofreu com a concorrência, chegando ao quarto lugar de audiência, sofrendo com a concorrência do Pânico na Band, que anda tão mal quanto.

.: Fala Brasil – um fórmula que mantem sucesso até hoje

Carla Cecato e Roberta Piza apresentam o "Fala Brasil"

O sucesso do telejornal da emissora paulista é incontestável. O matutino egue como uma grande dor de cabeça à Globo e por vezes registra alta audiência e consolida o primeiro lugar, vencendo o Mais Você, que teve mudanças no formato visando superar o concorrente, algo que ainda não se efetivou.

JULHO

.: Carlos Alberto e Andréa Nobrega juntos outra vez

Um dos casais mais famosos e conhecidos da TV brasileira, que chegou a trabalhar juntos, reatou um relacionamento.

Depois de um período, até longo, separados, Carlos Alberto e Andréa se deram mais uma chance e voltaram como “namorados”, assim Carlos os intitulam. Vale lembrar que, durante o período de separação, Carlos quse entrou em depressão.

.: Império é apresentada à imprensa

Aguinaldo_Império_Coletiva

A novela que tem Alexandre Nero e Lilia Cabral como protagonistas foi apresentada à imprensa em 01/07. O folhetim que tem a difícil missão de recuperar a audiência perdida com a novela antecessora, agradou diversos críticos, principalmente pela tecnologia de gravação envolvida e músicas clássicas na trilha sonora. Espera-se mais um novelão de Aguinaldo.

.: Sucesso de Marcelo Rezende fez surgir especulações por toda a imprensa

marcelo-rezende

É conhecido de todos o sucesso de Marcelo Rezende a frente do “Cidade Alerta”. Com isso, neste mês, diversas especulações surgiram de que o apresentador estaria negociando um retorno à Globo, já que o mesmo “fisgou” grande parte do público que estava acostumado com a novela das 18h, tradicional da emissora do grupo Marinho. Tudo não passava de especulação.

AGOSTO

.: Crise assola um dos principais programas da Band, o Pânico

Foto: Divulgação

Desde que estreou na tela da Band, o humorístico viu sua audiência cair mês após mês. E Agosto foi uma época difícil para o dominical, ainda sem nenhum motivo encontrado, o programa “Pânico na Band”, demitiu parte do seu elenco de apoio, muitas eram mulheres. O clima de chorro e comoção tomou conta da emissora, já que foi algo repentino, fruto da crise que o humorístico vinha e está passando.

.: Cobras e Lagartos, a pior da faixa

O “ano negro”, em relação a audiência, não parava por aí na Globo. Em apenas duas semanas, o autor da reprise viu a trama cair de 18 para 9 pontos média, ligando o sinal vermelho da emissora, que até hoje luta para conseguir reconquistar o público da faixa, que hoje foi fisgado pela TV por Assinatura.

.: Boogie Oogie reacende a esperança da Globo

A trama”retrô” deu esperanças à Globo de retomar a audiência perdida nos últimos anos. A novela bateu recordes e mais recordes durante seu primeiro mês de exibição e hoje se fixou entre 18 e 20 pontos de média, ficando mais próxima à meta do horário.

SETEMBRO

.: Masterchef – O programa do ano

Não poderíamos iniciar os destaques de setembro de outra forma.

O reality culinário que bateu recordes de audiências e consagrou Elisa como a primeira Masterchef Brasil e chegou a 10 pontos no IBOPE, foi a grande cartada da Band este ano. O programa conquistou brasileiros e diversos fatores foram decisivos para isso, como Ana Paula Padrão a frente do reality e o trio de jurados, que “infernizou” a vida dos candidatos durante 4 meses. Resta-nos esperar e torcer para que a segunda temporada, prevista para maio de 2015, faça tanto sucesso quanto.

.: Os Paranormais – Uma tentativa de frear o sucesso do Domingo Show

O Domingo Legal, até então, amargava derrotas sucessivas para o programa de Geraldo Luís. Os Paranormais, um reality-quadro, foi criado para frear e reverter esse quadro. O formato foi importado e consistia em provas que desafiavam o instinto paranormal dos participantes. Porém, não foi tão efetivo e a mudança nos números foi mínima. O campeão foi o bruxo Edu Scarfon, que levou 50 mil reais em barras de Ouro. Não se sabe e ocorrerá uma segunda temporada.

.: Marina Ruy Barbosa e Klebber Toledo encerram relacionamento

Marina Ruy Barbosa

Um dos casais jovem mais badalados dos últimos tempos, encerrou o relacionamento que mantinham há 3 anos. Os dois atuam em Império e não revelaram o motivo, mas rasgam elogios uns aos outros. Boatos já rolaram sobre um novo relacionamento de Marina com um homem mais velho, mas nada confirmado. A priori, os dois continuam solteiros.

OUTUBRO.: As eleições mais disputadas da história democrática do país!

Junto com a Copa, incontestavelmente, as eleições deste ano tomaram os flashes para si, principalmente a presidencial, que contou com grande reviravoltas e tragédias inesperadas, como a morte de Eduardo Campos. As TVs brigaram por quem traria a melhor cobertura e diversos debates marcaram o período. a Rede Globo, por exemplo, sempre fechava a rodada de debates, sendo decisiva para a decisão final do eleitor. Para presidente, Dilma acabou sendo reeleita com, aproximadamente, 52% dos votos, resultado que só foi confirmado após 95% das urnas apuradas.

.: Mundo Pet – Audiência “sem sal”

Dilvulgação/SBT

Este é o novo projeto assinado por Maísa para as manhãs de domingo do SBT. Mesmo sendo vice-líder em alguns episódios, a audiência do programa é, por vezes, considerada “sem sal”, basta comparar com Chaves, um enlatado que sai bem mais em conta do que produzir este programa. Sendo assim, não se sabe o futuro dele na grade do SBT.

.: Os rumores de Fábio Porchat no SBT

O humorísta deve ganhar programa de auditório

Em outubro, fortes rumores foram levantados sobre a ida de Fabio Porchat para o SBT, onde iria integrar a equipe de um humorístico, muito provavelmente comandado por ele, nas noites de sábado, dia do “calcanhar de Aquiles” da emissora. Mas as negociações esfriaram e, por enquanto, Fábio se dedica ao seu projeto na web e na TV fechada.

NOVEMBRO

.: Depois de 9 anos, César Filho assina com a Record!

O troca troca de apresentadores entre emissoras continuava. César, depois de 9 anos de SBT, recebeu uma proposta da Record e, após diversas negociações, assinou contrato e partiu rumo à Barra Funda, onde comandará o Hoje Em Dia e outro programa junto com a esposa, ainda sem título e data de estreia definidos. Esperamos que essa fase da vida de César seja um sucesso.

.: Neila Medeiros vai bem à frente do Notícias da Manhã

Com a saída de César de Filho, Neila foi convidada para comandar o telejornal matutino do SBT e aceitou de prontidão. As primeiras duas semanas foram meio decepcionantes nos números, mas a situação melhorou bastante. Neila se mostra confiante e com desenvoltura de comando, algo que culminou com a elevação da audiência, onde hoje a briga entre Globo, Record e SBT no horário está bastante acirrada. Neila conseguiu, recentemente, o primeiro lugar de média durante as três horas de exibição.

.: Letícia Sabatella causa e deita no meio da rua

Atriz passa vergonha no meio da rua

“Deitaço na BR com Letícia Sabatella”, um evento criado em uma rede social, apoiado pela atriz, que tomou proporções depois de um evento inusitado envolvendo a artista em Brasília. Na ocasião, a atriz estava na cidade em cartaz com a peça “Trágica 3”. Em seguida, posou na companhia de amigos, segurando uma garrafa de vodca e deitada no meio da rua, por volta das 5h da manhã.

.: Morre o mestre

No dia 28 de Novembro, o ídolo Roberto Bolaños, criador de Chaves e Chapolin, nos deixou. Roberto morreu às 14:30h, em Cancún, onde vivia com sua esposa, Florinda Meza. Sim, a Dona Florinda. E Roberto parece que previu o episódio e sua última mensagem no Twitter foi: “Todo o meu amor para o Brasil”.

DEZEMBRO

.: Drica Moraes deixa Império e é substituída por Marjorie Estiano

A vilã está de volta (Foto: Divulgação)

Devido a problemas de saúde, motivados por sequelas do tratamento recente de um câncer, a atriz Drica Moraes, que dava vida à personagem Cora, em Império, foi rapidamente substituída por Marjorie Estiano, que interpretou a personagem na fase mais jovem. E os ventos conspiram a favor de Marjorie, que está recebendo diversos elogios pela sua brilhante interpretação.

.: Mudança nos “chefões” da Record

Emissora sofre mudanças na hierarquia (Foto: Divulgação)

Mudanças nas chefias das emissoras de TV ocorrem em alguns períodos. Na Record não é diferente.

Paulo Franco, que era o superintendente Artístico e de Programação, passará a ser o segundo na hierarquia, abaixo apenas de Marcelo Silva, vice-presidente do canal. Mafran Dutra, que até então era o segundo na emissora, agora se torna o diretor-geral de Produção, ficando na terceira posição da emissora.

.: O Natal não deve ser de tanta alegria para funcionários da BAND e Record

Demissões em massa devem ocorrer na Record e Band entre o fim deste ano e o início do próximo.

A Record já passa por esse processo de lise desde o começo do ano. Atores, profissionais da técnica, produção e jornalismo deixaram a emissora e o espaço foi aberto para empresas terceirizadas, que deverão produzir parte da teledramaturgia e da programação do canal no ano que vem.

Já na BAND, cerca de 100 profissionais devem ser dispensado. Os profissionais que serão demitidos ainda este ano fazem parte de programas como “Tá Na Tela”, “Polícia 24H”, “Sabe ou Não Sabe”, “ZOO” e “TOP20″, que não farão parte da grade da emissora em 2015.

Resta-nos torcer para que 2015 seja mais azul no ramo empregatício da TV.


2014 foi deveras agitado no mundo da TV e dos Famosos, foi o que tentamos mostrar nesta retrospectiva.

Aqui ficam os ensejos de Feliz Ano Novo do grupo O CanalTV! para todos os nossos amigos e leitores.

Até ano que vem!

Francisco Júnior

Retrospectiva 2014 – De um modo inovador, confira os fatos que marcaram este ano

retrospectivaDiversos fatos marcam cada ano de nossa, 2014 não poderia ser diferente. Estréias que fizeram sucesso, fracassos em audiência, extinção de atrações, artistas mudando de emissora, dentre outros fatos. 2014 foi um ano intenso e movimentado para a televisão brasileira.

Cada veículo de comunicação promove uma retrospectiva ao fim de cada, o CTV não poderia ficar de fora. Mas decidimos fazer de um modo diferente. Você poderá conferir abaixo os fatos que marcaram o mundo da TV este mês a mês, além do que fizemos algo que não ficasse cansativo.

Sem mais delongas, confira abaixo a RETROSPECTIVA 2014 O CANALTV!

JANEIRO

.:Globo troca Xuxa por Filmes – O início de uma longa novela

A TV Globo bate o martelo. Com o afastamento de Xuxa para iniciar um tratamento de saúde,a emissora carioca decide colocar uma sessão de filmes no lugar do programa da loira. O último TV Xuxa foi ao ar em 24/04/2014. Após, entrou no lugar o Cine Fã Clube, uma espécie de Sessão da Tarde aos sábados, mas com títulos mais recentes. A audiência oscilou durante o ano, mas conseguiu se manter na mesma faixa que o programa da rainha dos baixinhos costumava marcar.

Foi apenas o pontapé inicial para uma novela que perdura até hoje. Sem programa e projeto na emissora, Xuxa vem negociando a renovação de seu contrato, que deve ocorrer anualmente. Caso não haja sucesso, o provável destino da loira será a Rede Record ou o SBT, que entrou na disputa recentemente.

.: Breaking Bad estreia na Record – Audiência bem abaixo do esperado

Depois de bastante divulgação, finalmente estreou na Record a tão aguardada série “Breaking Bad”. Muito elogiada pela crítica e fenômeno de audiência em outros países, até mesmo agradando a Silvio Santos, a série não trouxe bons números à emissora da Barra Funda, chegando a registrar 3 pontos de média e amargando o 3º lugar em audiência, até mesmo o 4º em algumas ocasiões.

Certamente, esta foi uma grande decepção para a alta cúpula da emissora.

.: Pecado Mortal – Mais uma fórmula de alta aposta e baixos números

A novela do grande escritor Carlos Lombardi, definitivamente, não emplacou. O “efeito Máscaras”, digamos assim, não livrou a chamada “Nova Superprodução da Record”. Quem não lembra que, desde que Máscaras derrubou 50% do público da sua antecessora, nenhuma outra novela da emissora chegaria, ao menos, perto da audiência marcada nos “anos e ouro” da emissora?

FEVEREIRO.: Balanço Geral SP abre 2 pontos de vantagem sobre a Globo – Uma história que estava perto do fim

625_315_1392052021balanco_geral_luiz_bacci

O sucesso de Luis Bacci à frente do telejornal do almoço da Rede Record era incontestável. O “menino de Ouro” chegou a abrir 2 pontos de vantagem contra a Globo na média do Balanço, sem falar no segundo lugar, que era o mínimo conquistado pelo apresentador nos últimos dias.

Porém, uma grande reviravolta estava a ocorrer. A Band, num futuro muito próximo, viria a contratar o apresentador, que devido a oferta altíssima de salário, acabou assinando com a emissora do Morumbi, mesmo ainda tendo contrato pela frente com a Record.

.: Otávio Mesquita segue os passos de Danilo Gentilli e assina com o SBT:

download

2014, de fato, também foi o ano do “troca-troca”. Em uma reunião realizada em 11/02, Otávio Mesquita fecha contrato com o SBT e, lá, passou a exibir e comandar o “Okay, Pessoal”, fórmula que tem dado certo, haja vista que o programa já chegou a marcar 5 pontos de média em plena madrugada, um número considerado muito bom.

Voltado para o humor, mesclando com entrevistas e pautas externas, o programa parece estar garantido na grade de 2015.

.: Domingo Show – Desespero anunciado para o SBT

Com um tom sensacionalista, assim classificado por diversos internautas, foi nesta época que o programa de Geraldo Luís para as tardes de domingo da Record começou a ser gravado. A partir da estreia, tem sido muito difícil para o Celso Portiolli conseguir superar o novo rival, tendo ocorrido em apenas uma ocasião, na cobertura da morte de Bolaños.

MARÇO

.: Estádio SBT estreia – Mais um programa da emissora de Silvio com vida curta

Dia 08 de Março, estreava mais um programa que teria vida curta no SBT. Desde a estreia, o mix de jornalismo esporte e humor da emissora de Silvio marcou baixa audiência. Em algumas oportunidades, o programa chegou a beirar os 2 pontos de média.

Classificado como “Interminável e Chato”, o programa que tinha Livia Andrade no comano logo chegou ao fim. MAs não seria uma fórmula já apostada no fracasso? Pois como disse Fernando Oliveira, em sua coluna no portal R7: “É curioso que o SBT tenha escolhido um dia como o sábado para exibir um esportivo, uma vez que as rodadas dos campeonatos pelo país costumam terminar aos domingos.”.

.: The Noite, mais uma tacada certeira de Silvio Santos

Depois do sucesso que o Agora é Tarde (Band) estava tendo em 2013 e após perceber o talento de Danilo Gentilli para conduzir entrevistas com toque humor, Silvio nunca se preocupou em deixa vazar sua tamanha vontade de contratar o ex-CQC. E assim se deu até a contratação de Danilo.

Planejado minuciosamente e cheio de expectativa, o The Noite com Danilo Gentilli estreou em 10/03. Um verdadeiro sucesso, que fez a Globo repensar sua grade, trocando, por um período, o consagrado Jô Soares por séries, mas, mesmo assim, eram constantes os primeiro lugares em audiência, chegando a 7 pontos de média em plena uma hora da madrugada.

Isso mostra que o Dono do Baú ainda tem ótimas cartas na manga para “tirar o sono” da alta cúpula da Record na briga pela vice-liderança.

.: Agora é Tarde com Rafinha Bastos – Muita expectativa, pouco resultado.

Um dia depois da estreia de Danilo no SBT, Rafinha consagra seu retorno à BAND assumindo o posto de apresentador do Agora é Tarde.

Depois de voltar à BAND após um período em outras emissoras, como RedeTV! e Grupox Fox, Rafinha vinha integrando a equipe do semanal A Liga e, com a saída de Danilo, as especulações obre o futuro eram grandes, inclusive de Rafinha assumindo a atração, que foi o que ocorreu.

Também após muita ânsia, enfim o programa estreia, mas os resultado foram bem diferentes do esperado. O programa marcava em torno de 1 ponto de média, sem ameaçar o maior concorrente. Os dias passaram, mas os números continuam os mesmos. Fica a esperança do deslanche do talk-show.

ABRIL

.: Jean Paulo Campos (Cirilo) na Record? Silvio não deixou!

De forma inesperada, anuncia-se à imprensa a contratação de Jean Paulo Campos, o indistinguível Cirilo de Carrossel, pela Rede Record. O ator, inclusive, foi apresentado como contratado no programa de Geraldo Luís, o Domingo Show.

Enquanto tudo ocorria, Silvio Santos continuava em férias nos Estados Unidos. Há quem diga, inclusive, que Silvio adiou sua volta ao Brasil para “desfazer” a contratação de Jean e trazê-lo de volta ao SBT. Rumores na internet dizem que o salário prometido ao ator gira em torno de 100 mil reais, batendo os 40 mil mensais oferecidos pela Record.

.: Em Família – Semana Negra com Recorde Negativo Histórico!

Em Família não traz boas lembranças à emissora dos Marinho. Na segunda semana de Abril, a trama bateu recorde das novela Globais do “prime time”, só que negativo. Nada menos do que 26 pontos! Bem diferente dos 40 pontos que “Amor à Vida”, sua antecessora, vinha marcando pouco tempo antes.

A história de Luiza e Laerte só conseguiu decolar na reta final, o que fez com que recebesse o título, nada disputado, de pior audiência da faixa da história, em média.

.: “Adote um Bandido” – 2 meses depois, Rachel Sheherazade é “calada” no SBT Brasil

Quem não ouviu falar no comentário de Rachel: “Faça um favor ao Brasil, adote um bandido!”.

A repercussão, sem dúvida, foi bem maior do que a esperada. Amada por uns, odiada por outros, Rachel era “acostumada” a dar sua opinião durante o principal telejornal da emissora. Mas, depois de ter ameaçada a verba recebida pelo SBT do governo para propagandas, a cúpula da emissora decide por fim aos comentários da jornalista.

Caso não bastasse, a Band entra na disputa para contratar Rachel, oferecendo uma proposta mais que tentadora à jornalista: suas opiniões. O próprio Silvio convence Rachel a ficar no SBT, oferecendo em contrato, pelo menos é o que se diz pela web, “devolver” seus comentários em um programa só para ela. Porém, com a vitória de Dilma, o programa foi oficialmente cancelado. Resta-nos saber o que Rachel pensa sobre.

MAIO

.: E o menino de ouro se foi!

Contratado a peso de ouro, Luiz Bacci sai da Record e assina com a Band. O menino de ouro é atraído pelo alto salário, cerca de 300 mil reais mensais, e a proposta de uma dos seus maiores desejos: um programa seu com auditório. Assim surgiu o “Tá na Tela da Band com Luiz Bacci”, que vai ao ar diariamente.

O programa vespertino, no início, não empolgou tanto na audiência, os números giravam em torno de 2,5 a 3 pontos de média. Com essa “monotonia nos números”, o programa foi oficialmente cancelado, chegando ao fim no final deste mês. Mas parece que a saída dessa notícia afetou os telespectadores, pois após isso o programa passou a incomodar Record e SBT constantemente. Será que esse é mesmo o fim?

.: Hora do Faro – A tacada que a Record precisava para voltar à briga no horário

Desde a saída de Gugu e a chegada de Rodrigo Faro aos Domingos da Record, a audiência de Eliana passaria a ser disputadíssima.

Com um formato diferente do “O Melhor do Brasil”, o novo programa de Rodrigo veio pra incomodar e resgatar a vice-liderança no horário. Por mais de um mês, Rodrigo consolidou o segundo lugar na média mensal. Hoje, a disputa está acirrada, com Eliana e Faro disputando ponto a ponto o posto.

A propósito, exotéricos apostam que Rodrigo deixará a Record em 2015 e assinará com outra emissora. Resta-nos esperar e ver se isso irá, realmente, acontecer.

.: Superstar, mais uma aposta que não deu certo!

Após sucessivas derrotas para Silvio Santos e vendo a alta audiência do The Voice Brasil, a Globo aposta em mais um reality musical e contrata Fabio Jr, Ivete Sangalo e Dinho Ouro Preto para julgarem os candidatos do Superstar, que contou com a apresentação de Fernanda Lima. Mas a fórmula não deu certo neste dia e horário. As derrotas para Silvio eram constantes e isso fez a emissora repensar se levará ao ar no mesmo dia e horário uma segunda temporada do reality, que consagrou a banda Malta como grande campeã da primeira.

JUNHO.: Copa do Mundo FIFA 2014 – Globo e Band vivem a Copa em sua programação

Junto com as Eleições, a Copa do Mundo do Brasil foi o grande destaque desse ano. Globo e Band, detentoras dos direitos oficiais de exibição, não se preocuparam em destinar grande parte de sua grade para a exibição do evento, que, mesmo com a maior derrota da seleção brasileira tendo ocorrido, o famoso 7 x 1, o evento teve sucesso de proporções inimagináveis. De fato, esta foi A Copa das Copas e as duas emissoras viram sua média dia decolar e alcançar números que há anos não se via.

.: Me Leva Contigo – Fracasso que amargou ainda mais o período de Rafael Cortez na Record

Rafael Cortez

Depois de passar um tempo na geladeira da emissora, Rafael Cortez retorna à grade da Record no formato comprado “Me Leva Contigo”, um programa de relacionamento para sexta à noite. Assim como o Got Talent Brasil, o formato não agradou os brasileiros e sofreu com a concorrência, chegando ao quarto lugar de audiência, sofrendo com a concorrência do Pânico na Band, que anda tão mal quanto.

.: Fala Brasil – um fórmula que mantem sucesso até hoje

Carla Cecato e Roberta Piza apresentam o "Fala Brasil"

O sucesso do telejornal da emissora paulista é incontestável. O matutino egue como uma grande dor de cabeça à Globo e por vezes registra alta audiência e consolida o primeiro lugar, vencendo o Mais Você, que teve mudanças no formato visando superar o concorrente, algo que ainda não se efetivou.

JULHO

.: Carlos Alberto e Andréa Nobrega juntos outra vez

Um dos casais mais famosos e conhecidos da TV brasileira, que chegou a trabalhar juntos, reatou um relacionamento.

Depois de um período, até longo, separados, Carlos Alberto e Andréa se deram mais uma chance e voltaram como “namorados”, assim Carlos os intitulam. Vale lembrar que, durante o período de separação, Carlos quse entrou em depressão.

.: Império é apresentada à imprensa

Aguinaldo_Império_Coletiva

A novela que tem Alexandre Nero e Lilia Cabral como protagonistas foi apresentada à imprensa em 01/07. O folhetim que tem a difícil missão de recuperar a audiência perdida com a novela antecessora, agradou diversos críticos, principalmente pela tecnologia de gravação envolvida e músicas clássicas na trilha sonora. Espera-se mais um novelão de Aguinaldo.

.: Sucesso de Marcelo Rezende fez surgir especulações por toda a imprensa

marcelo-rezende

É conhecido de todos o sucesso de Marcelo Rezende a frente do “Cidade Alerta”. Com isso, neste mês, diversas especulações surgiram de que o apresentador estaria negociando um retorno à Globo, já que o mesmo “fisgou” grande parte do público que estava acostumado com a novela das 18h, tradicional da emissora do grupo Marinho. Tudo não passava de especulação.

AGOSTO

.: Crise assola um dos principais programas da Band, o Pânico

Foto: Divulgação

Desde que estreou na tela da Band, o humorístico viu sua audiência cair mês após mês. E Agosto foi uma época difícil para o dominical, ainda sem nenhum motivo encontrado, o programa “Pânico na Band”, demitiu parte do seu elenco de apoio, muitas eram mulheres. O clima de chorro e comoção tomou conta da emissora, já que foi algo repentino, fruto da crise que o humorístico vinha e está passando.

.: Cobras e Lagartos, a pior da faixa

O “ano negro”, em relação a audiência, não parava por aí na Globo. Em apenas duas semanas, o autor da reprise viu a trama cair de 18 para 9 pontos média, ligando o sinal vermelho da emissora, que até hoje luta para conseguir reconquistar o público da faixa, que hoje foi fisgado pela TV por Assinatura.

.: Boogie Oogie reacende a esperança da Globo

A trama”retrô” deu esperanças à Globo de retomar a audiência perdida nos últimos anos. A novela bateu recordes e mais recordes durante seu primeiro mês de exibição e hoje se fixou entre 18 e 20 pontos de média, ficando mais próxima à meta do horário.

SETEMBRO

.: Masterchef – O programa do ano

Não poderíamos iniciar os destaques de setembro de outra forma.

O reality culinário que bateu recordes de audiências e consagrou Elisa como a primeira Masterchef Brasil e chegou a 10 pontos no IBOPE, foi a grande cartada da Band este ano. O programa conquistou brasileiros e diversos fatores foram decisivos para isso, como Ana Paula Padrão a frente do reality e o trio de jurados, que “infernizou” a vida dos candidatos durante 4 meses. Resta-nos esperar e torcer para que a segunda temporada, prevista para maio de 2015, faça tanto sucesso quanto.

.: Os Paranormais – Uma tentativa de frear o sucesso do Domingo Show

O Domingo Legal, até então, amargava derrotas sucessivas para o programa de Geraldo Luís. Os Paranormais, um reality-quadro, foi criado para frear e reverter esse quadro. O formato foi importado e consistia em provas que desafiavam o instinto paranormal dos participantes. Porém, não foi tão efetivo e a mudança nos números foi mínima. O campeão foi o bruxo Edu Scarfon, que levou 50 mil reais em barras de Ouro. Não se sabe e ocorrerá uma segunda temporada.

.: Marina Ruy Barbosa e Klebber Toledo encerram relacionamento

Marina Ruy Barbosa

Um dos casais jovem mais badalados dos últimos tempos, encerrou o relacionamento que mantinham há 3 anos. Os dois atuam em Império e não revelaram o motivo, mas rasgam elogios uns aos outros. Boatos já rolaram sobre um novo relacionamento de Marina com um homem mais velho, mas nada confirmado. A priori, os dois continuam solteiros.

OUTUBRO.: As eleições mais disputadas da história democrática do país!

Junto com a Copa, incontestavelmente, as eleições deste ano tomaram os flashes para si, principalmente a presidencial, que contou com grande reviravoltas e tragédias inesperadas, como a morte de Eduardo Campos. As TVs brigaram por quem traria a melhor cobertura e diversos debates marcaram o período. a Rede Globo, por exemplo, sempre fechava a rodada de debates, sendo decisiva para a decisão final do eleitor. Para presidente, Dilma acabou sendo reeleita com, aproximadamente, 52% dos votos, resultado que só foi confirmado após 95% das urnas apuradas.

.: Mundo Pet – Audiência “sem sal”

Dilvulgação/SBT

Este é o novo projeto assinado por Maísa para as manhãs de domingo do SBT. Mesmo sendo vice-líder em alguns episódios, a audiência do programa é, por vezes, considerada “sem sal”, basta comparar com Chaves, um enlatado que sai bem mais em conta do que produzir este programa. Sendo assim, não se sabe o futuro dele na grade do SBT.

.: Os rumores de Fábio Porchat no SBT

O humorísta deve ganhar programa de auditório

Em outubro, fortes rumores foram levantados sobre a ida de Fabio Porchat para o SBT, onde iria integrar a equipe de um humorístico, muito provavelmente comandado por ele, nas noites de sábado, dia do “calcanhar de Aquiles” da emissora. Mas as negociações esfriaram e, por enquanto, Fábio se dedica ao seu projeto na web e na TV fechada.

NOVEMBRO

.: Depois de 9 anos, César Filho assina com a Record!

O troca troca de apresentadores entre emissoras continuava. César, depois de 9 anos de SBT, recebeu uma proposta da Record e, após diversas negociações, assinou contrato e partiu rumo à Barra Funda, onde comandará o Hoje Em Dia e outro programa junto com a esposa, ainda sem título e data de estreia definidos. Esperamos que essa fase da vida de César seja um sucesso.

.: Neila Medeiros vai bem à frente do Notícias da Manhã

Com a saída de César de Filho, Neila foi convidada para comandar o telejornal matutino do SBT e aceitou de prontidão. As primeiras duas semanas foram meio decepcionantes nos números, mas a situação melhorou bastante. Neila se mostra confiante e com desenvoltura de comando, algo que culminou com a elevação da audiência, onde hoje a briga entre Globo, Record e SBT no horário está bastante acirrada. Neila conseguiu, recentemente, o primeiro lugar de média durante as três horas de exibição.

.: Letícia Sabatella causa e deita no meio da rua

Atriz passa vergonha no meio da rua

“Deitaço na BR com Letícia Sabatella”, um evento criado em uma rede social, apoiado pela atriz, que tomou proporções depois de um evento inusitado envolvendo a artista em Brasília. Na ocasião, a atriz estava na cidade em cartaz com a peça “Trágica 3”. Em seguida, posou na companhia de amigos, segurando uma garrafa de vodca e deitada no meio da rua, por volta das 5h da manhã.

.: Morre o mestre

No dia 28 de Novembro, o ídolo Roberto Bolaños, criador de Chaves e Chapolin, nos deixou. Roberto morreu às 14:30h, em Cancún, onde vivia com sua esposa, Florinda Meza. Sim, a Dona Florinda. E Roberto parece que previu o episódio e sua última mensagem no Twitter foi: “Todo o meu amor para o Brasil”.

DEZEMBRO

.: Drica Moraes deixa Império e é substituída por Marjorie Estiano

A vilã está de volta (Foto: Divulgação)

Devido a problemas de saúde, motivados por sequelas do tratamento recente de um câncer, a atriz Drica Moraes, que dava vida à personagem Cora, em Império, foi rapidamente substituída por Marjorie Estiano, que interpretou a personagem na fase mais jovem. E os ventos conspiram a favor de Marjorie, que está recebendo diversos elogios pela sua brilhante interpretação.

.: Mudança nos “chefões” da Record

Emissora sofre mudanças na hierarquia (Foto: Divulgação)

Mudanças nas chefias das emissoras de TV ocorrem em alguns períodos. Na Record não é diferente.

Paulo Franco, que era o superintendente Artístico e de Programação, passará a ser o segundo na hierarquia, abaixo apenas de Marcelo Silva, vice-presidente do canal. Mafran Dutra, que até então era o segundo na emissora, agora se torna o diretor-geral de Produção, ficando na terceira posição da emissora.

.: O Natal não deve ser de tanta alegria para funcionários da BAND e Record

Demissões em massa devem ocorrer na Record e Band entre o fim deste ano e o início do próximo.

A Record já passa por esse processo de lise desde o começo do ano. Atores, profissionais da técnica, produção e jornalismo deixaram a emissora e o espaço foi aberto para empresas terceirizadas, que deverão produzir parte da teledramaturgia e da programação do canal no ano que vem.

Já na BAND, cerca de 100 profissionais devem ser dispensado. Os profissionais que serão demitidos ainda este ano fazem parte de programas como “Tá Na Tela”, “Polícia 24H”, “Sabe ou Não Sabe”, “ZOO” e “TOP20″, que não farão parte da grade da emissora em 2015.

Resta-nos torcer para que 2015 seja mais azul no ramo empregatício da TV.


 

2014 foi deveras agitado no mundo da TV e dos Famosos, foi o que tentamos mostrar nesta retrospectiva.

Aqui ficam os ensejos de Feliz Ano Novo do grupo O CanalTV! para todos os nossos amigos e leitores.

Até ano que vem!

Francisco Júnior

 

 

 

Retrospectiva 2014 O CanalTV! – Amanhã, às 20h

retrospectiva

Amanhã, às 20 horas, você terá a oportunidade de relembrar os fatos que marcaram este ano, na Retrospectiva 2014 do O CanalTV!

Demissões, contratações, escândalos, recordes positivos, assim como os negativos. Enfim, tudo o que marcou a vida dos famosos e da TV brasileira de um jeito diferente e inovador, uma retrospetiva que traz os fatos que ocorreram mês a mês.

Não perca: Amanhã, às 20h!

Francisco Júnior

O Fantástico tem alguma coisa para comemorar?

Que fantástico poder comemorar duas mil edições de um programa semanal. Mas a única coisa que pode haver nesse bolo de aniversário é uma caveira. A vela representa não mais do que o enterro de um programa que tinha tudo para não acabar. Atualmente, depois do “Domingão do Faustão”, não existe mais o Fantástico. O que há naquele horário é uma velha senhora se arrastando e pedindo compaixão.

O show da vida terminou faz muito tempo. Pode até parecer uma brincadeira sem graça, ou ironia, caso prefira dessa forma, mas se Zeca Camargo bocejou apresentando o programa, imagina quem está do outro lado da telinha. As matérias do Fantástico, que antes eram figuras carimbadas nos prêmios de jornalismo do país, hoje servem só para encher lingüiça, reportagens de gaveta.

O Fantástico perdeu sua identidade de jornalismo para um programa de variedades com algumas pautas jornalísticas. Além da identidade, perdeu o telespectador. A média de audiência do programa caiu mais do que qualquer outra faixa de horário da Globo no mesmo período. De 36 pontos de média em 2003 para 20 em 2011.

O bocejo de Zeca Camargo (desculpe tocar nesse ponto de novo) foi somente um pressagio da mesmice que é o programa. Nos tempos de Glória Maria, ninguém bocejava, pois sua postura vitalíssima não permitiria isso, a começar pelo fato dos apresentadores ficarem durante todo o tempo em pé.

Não quero ser estraga prazeres. Se querem fazer uma festa para comemorar as duas mil edições do programa, tudo bem, que fiquem a vontade. Mas deveriam ser honestos e convidar, pelo menos, o “Domingo Espetacular” e o “Pânico na TV”. E, claro, sem esquecer do maior animador do país, o Silvio Santos.

Só não façam a festa à noite. Se não ninguém vai conseguir ficar acordado.

Breno Cunha

@cunhabreno

A Vida da Gente: quando realidade e ficção se confundem

A vida de todos nós traça alguns caminhos curiosos. É difícil entender ou procurar explicações para o que acontece com a novela “A Vida da Gente”. O folhetim é apontado como um dos melhores dos últimos tempos na televisão nacional, mas não tem audiência que muitas novelas tidas pelo público como vergonhosas conquistaram. Como o que o telespectador ver não são números, a novela de Lícia Manzo mudou a vida de cada pessoa que a acompanhou.

Recordista em críticas boas por parte da imprensa especializada – aliás, nenhum texto de algum colunista se referiu a novela negativamente, diferentemente de todas as outras – “A Vida da Gente” ensinou, por meio de suas inúmeras intrigas, o que é o verdadeiro significado da felicidade. A relação que os personagens têm entre si sustenta a tese de que qualquer problema é superável.

Por conta disso, como poucas novelas, o folhetim das seis ficará marcado pelas atuações impecáveis de todo o elenco. Seria até injusto citar 5, 10 ou 15 atores que se saíram bem na trama, pois o texto da novela foi capaz de colocar em evidencia até os mais secundários dos personagens. Texto, atores entrosados, fotografias maravilhosas além de uma porção de outras qualidades colocam o folhetim num patamar invejável.

É difícil fazer uma crítica estritamente profissional a esta novela. E as outras críticas resumem muito bem isso.

Neste finalzinho, por causa da Leucemia de Julia (Jesuela Moro), o amor entre Ana (Fernanda Vasconcellos) e Manu (Marjorie Estiano) de novo acenderá, mostrando que uma doença tem o poder muito maior de unir as pessoas do que separar.

Que “A Vida da Gente” possa servir de exemplo para todos os outros autores de novela, muitos que não têm sequer o compromisso de passar uma mínima reflexão para o seu público.

Na próxima sexta-feira, quando A Vida da Gente acabar, começa a contagem regressiva para a próxima novela de Lícia Manzo. 

Breno Cunha

@cunhabreno

Fátima Bernardes dará o tiro de misericórdia no “Hoje em Dia”

 

A Record precisa tomar muito cuidado com Fátima Bernardes. Morreu a jornalista que dava o glamour ao “Jornal Nacional”, mas já é certo que nascerá uma das maiores apresentadoras do mundo no ano que vem. Fátima vem pra preencher todas as falhas que as grades das emissoras, durante a manha, apresentam.

O “Hoje em Dia”, do jeito que estar, não dará conta do recado. Os erros são vários. Primeiro as notícias que Celso Zucatelli informa, logo após o “Fala Brasil”, algo extremamente desnecessário. O público do horário não quer ver mais notícia, quer conteúdo de entretenimento e variedade. Não por acaso, essa é a proposta de Fátima Bernardes.

Não é o “Hoje em Dia” em si que deve mudar, mas a postura dos apresentadores. Mais entrevistas, mais informações do cotidiano, culinária mantida, reportagens especiais exclusivas do programa e diversão são as coisas das quais o telespectador escolhe pra assistir pela manha.

Para se abastecer de munição contra o programa de Fátima Bernardes, o “Hoje em Dia” precisa reformular também o seu quadro de apresentadores. Acredite, isso é indispensável. Os atuais são bons, mas não mais atendem os desejos do público. Por que Ana Paula Padrão parar dar credibilidade ao programa? A jornalista já afirmou que não quer permanecer em pancada em 2012, pois que a coloquem para bater de frente com Bernardes.

Ana Maria Braga? Sim, a mesma perderá muito espaço e esse seria o momento ideal para colocá-la em destaque novamente.

São somente sugestões. O certo é que só em anunciar Fátima Bernardes para 2012 e de sabermos que ela estará pelas manhas, o sinal vermelho foi aceso no “Hoje em Dia”. Chegou o concorrente.

Breno Cunha

@cunhabreno

A Globo torce pro Corinthians?

Numa rápida analogia a gente pode entender o que acontece na conversa de amigos dos grandes brasileiros que controlam o mercado do entretenimento e esporte do país. Se a Globo é parceira de Ricardo Teixeira e CBF, e a CBF é parceira do Corinthians, então a Globo é parceira do Corinthians. É como numa regra de três. Cruz credo.

É estranho ver como os apresentadores, narradores e comentaristas da emissora carioca torcem pelo Corinthians. Não estranho por saber que uma emissora, por ser concessão pública, deve ser laica (lembre-se: futebol é religião, no Brasil) e imparcial. E sim por ter que saber que o telespectador fica a mercê de verdadeiros torcedores na frente das câmeras.

O Vasco não venceu o campeonato. O Corinthians, portanto, foi campeão por puro merecimento.

Mas por que será que o Corinthians e o Flamengo receberam mais dinheiro da Globo nas negociações dos direitos de transmissão do Brasileirão? Palmeiras, Santos, São Paulo, Botafogo, Vasco e Fluminense assinaram sua “sentença de morte” ao aceitarem a proposta da Globo.

Jamais deveriam aceitar que Corinthians e Flamengo recebam mais do que os demais sob a falsa argumentação de que suas torcidas são maiores.

Isso não quer dizer que os jogos desses times dão mais Ibope. Se achar que estou errado, olhe os números.

Analisando as cinco últimas rodadas do Campeonato Brasileiro: Vasco joga três clássicos. Botafogo, Fluminense, São Paulo e Palmeiras jogam dois. Corinthians e Flamengo jogam apenas um.

Até as pessoas que moram nos níveis estratosféricos do sistema sabem que existe corrupção dentro do futebol brasileiro. A Globo erra em se meter nisso.

Breno Cunha

@cunhabreno 

“A Vida da Gente” é muito mais fina que aquela estampa

Acompanhar uma novela profissionalmente virou mania por entre os brasileiros. Nós, acostumados a assistir folhetins e nos prender por completo a essas tramas durante tanto tempo, somos especialistas em analisar, resenhar, palpitar, sugerir, reclamar e curtir uma novela. Somos tão acostumados a ver novelas que assistimos profissionalmente, na maioria das vezes, a maioria das novelas, por não podermos ficar de fora do debate do dia seguinte, que sempre tem no seu assunto a cena do capítulo anterior.

Então, às vezes, nos esquecemos que uma novela tem que ser prazerosa. O brasileiro se acomodou e, hoje, assiste à maioria das novelas puramente por obrigação. Uma ou outra consegue realmente mexer com os nervos, emocionar e sacudir o telespectador. Quando eu digo poucas, são pouquíssimas. Raríssimas exceções. “A Vida da Gente” se encaixa nesse bolo. Lícia Manzo, até então e talvez até hoje desconhecida, transformou a vida da gente em algo melhor após a estreia do novo folhetim das 18h.

Com poucos núcleos e um leve tema, a novela não toca em nenhum assunto que exija muita polemica justamente pelo fato de precisar manter prazeroso assistir. Ainda assim, o jeito como estão sendo abordadas as atitudes de alguns personagens criam um bom debate pra sociedade.

Em outra oportunidade, discutiremos isso tudo. Só passei aqui pra dizer que “A Vida da Gente” é muito mais fina que aquela estampa.

Breno Cunha

@cunhabreno

Qual a sua solução pra Record?

O caso da Record ainda é intrigante. Neste domingo (20) eu disse aqui, em meu artigo, os motivos que levaram a Record a estar na beira do precipício e a respeito perigosa relação que a emissora construiu com a Igreja Universal. Agora tentarei expor a minha opinião sobre as soluções e mostrar que o canal de Edir Macedo tem todos os instrumentos precisos para voltar a marcar boas médias de audiência e ser uma incomoda concorrente pra Globo.

Até os seres mais desprovidos de inteligência sabem que, hoje em dia, o que dá audiência é futebol. E esta pode ser a solução para a Record ter um bom desempenho nas tardes dos dias de semana. Além dos direitos dos campeonatos Inglês, Espanhol e Italiano não serem caros, montar estruturas de transmissão não exige muito dinheiro a ser gasto, já que os locutores podem cobrir o jogo direto do Brasil, como fazia a Rede TV!.

Além de futebol, seriam bom a Record pensar em ir tirando, pouco a pouco, o “Tudo a Ver” do ar. Primeiro por que, se é pra ver reprise, é mais vantajoso reprisar um folhetim, principalmente algum que fez bastante sucesso na telinha da emissora.

É de fundamental importância também que a Record invista pesado no esporte. A criação de alguns programas que falem somente de esporte é indispensável pra um canal que precisa fazer uma boa Olimpíada. O público masculino precisa de uma atração onde jogos de futebol e de todos os outros esportes sejam debatidos por especialistas, jornalistas, torcedores. É importante.

Se desvincular aos poucos da Igreja Universal é totalmente recomendável, diminui o risco.

Essas foram só algumas sugestões das infinitas que podemos ter. Sugestões feitas por só mais um brasileiro, assim como 190 milhões, que entende de televisão e é especialista no assunto. 

Breno Cunha

@cunhabreno

A fé dos bispos não salvará a Record

A Record não sabia, mas se prender a Igreja Universal com correntes tão fortes um dia deixaria de ser questão de segurança e viraria um modo arriscado de viver. A emissora decidiu virar dependente direta da instituição religiosa em troca de ter algumas das despesas pagas pela IURD e ainda poder divulgar as doutrinas da Universal nas madrugadas. Isso chama-se unir o útil ao agradável. E até poderia dar certo durante toda a eternidade não fosse o fato da crise que a Universal atravessa ser também um problema da Record.

Edir Macedo fez tudo certo. Com sua inteligência ímpar, foi um dos poucos homens a construir dois impérios monstruosos, porem cometeu o erro mais grave que um administrador pode cometer: transformou os dois gigantes em partes diferentes, mas bem semelhantes do mesmo organismo. Assim, se um quebrar, o outro também quebra. É instantâneo. Em números, essa dependência é ainda mais assustadora.

Analise. Por mês, a Universal injeta na Record cerca de R$ 40 milhões. Mesmo assim, em maio deste ano, a emissora fechou com saldo negativo de um milhão de reais. Imagine você se não houvesse a Universal. A Record fecharia este mês com prejuízo de 40 milhões de reais e todos os outros com saldos bem parecidos. Hipoteticamente, em dois anos o rombo chegaria aos R$ 2 bilhões, mais do que suficiente para as portas serem fechadas.

E se engana quem pensa que essa pista não é de mão dupla. Em 10 anos, a IURD já perdeu quase 30% dos seus fieis. Com a crise na Universal, a Record terá que dar mais horários pra Igreja durante a programação, como aconteceu neste sábado ao meio dia, a fim de que novos fieis cheguem. No entanto, como neste sábado, a audiência da emissora será destruída toda vez que a Universal entrar no ar até que não haja mais telespectadores, como em 1992, ano em que a Record foi vendida por, na época, estar beirando a falência.

E o problema ainda é mais grave. Se a Record continuar atacando as outras Igrejas, sobretudo as que estão tomando público da IURD, perderá credibilidade perante os patrocinadores, despencando num abismo sem fim.

E aí as correntes que prendem a Record à Universal não serão capazes de salvar nenhuma das duas.

Breno Cunha

@cunhabreno 

*Quer escrever uma crítica e tê-la postada aqui, no O Canal? Mande pro e-mail rego.cunha@bol.com.br, o próprio Breno Cunha irá supervisionar o seu texto. Participe. 

Desta vez, a Record deu um tiro na santa

A Record chutou a santa mais uma vez. A reportagem do “Domingo Espetacular”, com assustadores trinta minutos de duração, pode ser vista, tranquilamente, como perseguição religiosa. Perseguição feita por uma emissora que, legalmente, deve ser laica. Por isso, mais uma vez, a Record deu um pontapé na santa e jogou um balde de sangue em sua história. Por nada, a manchou. Aliás, teve seus motivos. Que, obviamente, não justificam.

A “Igreja Universal” vem perdendo força, há algum tempo, por entre as igrejas evangélicas. O que era um fenômeno de fieis e lucro, pouco a pouco se torna mais um império religioso. Só mais um. Não mais que por conseqüência, a Record, propriedade do dono da IURD, compra a briga de seu chefe e resolve disparar para todos os lados, de forma tão equivocada quanto estúpida.

As igrejas neopentecostais estão ganhando força. A Igreja Universal já perdeu quase 1/3 de seu público em nove anos. Precisava de uma reportagem com quase meia hora de duração? E logo da Record, que tanto reclamou em outrora de perseguição aos fiéis da Universal? Pra que isso? Com certeza foi um erro, talvez o maior, cometido pela emissora. Um tiro na cabeça.

O mercado publicitário, mais uma vez, deve se voltar contra o canal. O público não aprovou. A hastag #vegonharecord ficou em primeiro lugar nos TTs Brasil onde vários internautas alegavam intolerância religiosa.

A Record atacou o seu público. A classe baixa é quem freqüenta as Igrejas Pentecostais e é a classe baixa quem assiste a Record. Levantar a santa desta vez não será o bastante.  

Breno Cunha

@cunhabreno

O UFC 2012 e a temida gaveta da Globo

Para quem não é muito atento na ideologia e filosofia de algumas emissoras, saber que a Globo ficou com o direito de transmissão do UFC 2012 pode não ter sido uma notícia especial ou que chamasse tanta atenção. Mas para quem é um pouco mais esperto, sabe que este fato pode acarretar no fim das transmissões do campeonato de MMA aqui no Brasil. Não fosse um detalhe, isso não seria possível: a tal da gaveta da Globo.

Com certeza, há alguns anos, antes da exibição na Record, o leitor não conhecia os Jogos de Inverno. Mesmo sendo uma competição tão conhecida e importante como as Olimpíadas. Para o resto do mundo, não conhecer os Jogos de Inverno seria considerado um absurdo. No Brasil, não. A Globo detinha os direitos de transmissão dos jogos há 30 anos, mas nunca o fez. Eis a tal da gaveta.

Isso é uma clara estratégia para se tirar um bom produto do mercado. Um produto que pode ameaçar o seu produto. Semelhante também ao que a Record tentou fazer com Datena. O tirou do mercado evitando a concorrência com os seus programas. Só que não deu certo e Datena retornou pra Band, voltando pra vice-liderança dia a dia.

O risco da Globo guardar o UFC só para não deixar a Rede TV! tomar a liderança novamente é iminente. Por isso, não me surpreenderá se, daqui a alguns anos, o brasileiro não saiba mais sobre esse esporte. 

Breno Cunha

@cunhabreno

Edir Macedo e o império da fé

Eu sou daqueles que sempre procuram uma boa história pra ler e contar. A vida de Edir Macedo, retratada em sua biografia, é certamente um dos livros mais densos e carregados emocionalmente que pode haver no ramo. Saber como um homem se tornou um dos mais poderosos do mundo é, com certeza, aprender a vencer e superar os limites.

Aprender, sobretudo, uma história de luta e sucesso. Trabalho e conseqüências. Obstáculos e superações. Longe de mim querer pautar na Record, seus programas, nem a Globo e seus programas. É a vida de um homem e o império construído pela e sobre fé que está sobre a mesa.

É de, no mínimo, se admirar uma pessoa que conseguiu construir um império religioso numa época ainda dominada por dogmas religiosos cravados no pensamento da população, num país genuinamente cristão e católico. E como tudo começou?

Após receber de uma amiga o dinheiro da venda de um terreno, Edir Macedo alugou alguns minutos em uma radio para propagar a sua mensagem. Nascia ali, em 1977, a Igreja Universal do Reino de Deus, atualmente a que mais cresce no mundo com quase 8 milhões de fieis espalhados por entre 2 mil templos.

No início dos anos 90, Edir Macedo quis comprar uma emissora de TV. Um dos sócios, Silvio Santos, se negava vender a Record, afogada em dívidas e quase indo a falência. Alguns argumentavam que Edir transformaria o canal em uma Igreja Digital e não passaria de 1 ponto na audiência. Erraram duas vezes. Além de colocar aquela falida emissora como a segunda maior do país e uma das maiores do mundo, alcançaram a vice-liderança e se tornaram referencia em mercado.

Edir Macedo, assim como poucos homens, é, acima de tudo, um mito. Dono de dois verdadeiros impérios, independentemente de para qual emissora torce o leitor, Edir Macedo tem que ser visto como exemplo. Exemplo de que o limite é só mais uma dificuldade.

Breno Cunha

@cunhabreno

O que a Record leva deste Pan 2011?

Com muito esforço, suor, determinação, coragem e a audácia de dar a cara pra bater, a Record conseguiu os direitos de transmissão do Pan 2011. A exclusividade da Record não chega a caracterizar monopólio, pois outras empresas tiveram a chance de competição – algo que não houve na briga pelos direitos televisivos do Brasileirão, esse ano, por exemplo.

Para exibir o evento, a emissora de Edir Macedo (e essa semana vou explicar o porquê de considerar esse cara como um dos mais inteligentes do mundo) contratou nada menos que os dois maiores jornalistas esportivos da Globo: Mylena Ciribelli e Mauricio Torres. E ainda criou um semanal esportivo, o “Esporte Fantástico” que, apesar de não decolar na audiência, deu experiência para os repórteres em matérias muito boas.

O esforço da Record em fazer o melhor a tamanha qualidade técnica das transmissões com certeza ficarão como medalhas para a emissora trazer de volta ao Brasil. Mas como o Pan é um aquecimento para o maior evento esportivo do planeta, as Olimpíadas, o qual a Record também detém exclusividade, ficam os erros que precisam ser ajustados.

O canal necessita por um programa diário de esportes. Esse programa deve ter, além de um apresentador de presença, comentaristas com reputação no meio, mais ou menos como o “Redação”, do SporTV, que sempre trás como convidados editores de jornais esportivos de grande circulação no país. Não falta à Record um Milton Neves, falta um Tiago Leifert. Talvez duas edições por dia deste programa fossem o ideal.

Qualquer erro tem que servir de aprendizado. A emissora tem que encarar o ouro desse Pan como uma medalha de bronze para que em 2012 não haja obstáculo capaz de segurar. 

Breno Cunha 

@cunhabreno

O monopólio da Record é diferente do monopólio da Globo

Hoje fiquei sabendo de um fato que me deixou convicto de que todo o atual contexto da nossa televisão segue caminhos já previsíveis. A TV Globo dedicou somente 29 minutos ao vivo de sua programação para a transmissão do Pan de 2003, em Santo Domingo. É de uma arrogância muito grande dizer que na Record este evento tem menos visibilidade.

O fato, meus senhores, é que em qualquer mercado, seja no de macarrão ou o de emissoras, quando não se há concorrência, então tudo fica muito mais fácil de se manipular. O SBT, quando tinha programas que conseguiam picos inacreditáveis de audiência, como “A Cada dos Artistas” ou “Show do Milhão”, sempre deixou muito claro que a intenção não era passar a Globo ou sequer ameaçá-la.

Numa entrevista recente, Silvio Santos disse em alto e bom tom que ultrapassar a Globo é impossível e que programas podem ficar na frente da Globo, mas serão por apenas 15 minutos. Ou seja, antes de Edir Macedo na Record, a Globo simplesmente não tinha concorrência. E sem concorrência não tem mercado. E sem mercado o consumidor fica refém do monopólio.

E não me venha dizer que a Record está monopolizando o Pan. Mentira. Ela tem os direitos, pagou caro, a Globo não quis cobrir a oferta e perdeu o evento. Só isso. Mercado.Vale a pena repetir: concorrência.

Agradeçam por existir uma rede de TV disposta a sacrificar sua grade em prol do telespectador. Não concordo em danificar as novelas por algo finito, como o Pan. Entretanto é muito bom ter opções: na Record tem o Pan, na Globo o futebol e assim por diante.

Já pensou se só tivéssemos uma opção de macarrão?

Breno Cunha

@cunhabreno

Hebe e Gugu meteram uma faca nas costas de Silvio Santos, quer mais?

Não é exagero dizer que Hebe Camargo meteu uma faca nas costas de Silvio Santos. Muito menos falar que Gugu também traiu o dono do baú. Diferente de todo o resto que saiu do SBT em direção a Record, Gugu e Hebe tinham uma relação muito mais do que profissional com Silvio Santos. E não é só isso, antes fosse.

Hebe conhece Silvio Santos há dezenas de anos, talvez 50, ou mais, muito mais. Pelo dinheiro que ela já recebeu na vida, mais o status que possui, o qual jamais se apagará, Hebe não precisava olhar para o contracheque na hora de decidir se ficaria ou sairia do SBT.

Abandonar Silvio Santos no momento em que a emissora dele passa por dificuldades, principalmente por ter perdido patrocinadores importantes, como as empresas do Grupo Silvio Santos, que foram vendidas recentemente, foi a tal da facada.

Não me surpreende que Silvio tratou Hebe Camargo com indiferença. Por ele, ela não pisaria jamais no SBT. Nem Gugu, que não foi pro Teleton nem nunca mais irá por vergonha e constrangimento. Só isso.

Pedir desculpas é como retirar uma faca de dentro de alguém. Principalmente nesse caso. Deve doer muito quando se retira uma faca de dentro de nós.

Breno Cunha

@cunhabreno

Rafinha Bastos: o Brasil criou esse monstro

É uma surpresa ver todos surpresos com as seguidas e lamentáveis atitudes de Rafinha Bastos. Nós criamos essa cobra. Esse troféu é nosso, vamos levá-lo pra casa e nada a mais. Sem mais comentários do tipo “ele não podia fazer isso” ou “isso é um absurdo”. É um absurdo algumas pessoas ficarem contra Rafinha. Essas pessoas riam das piadas do Rafinha.

É incrível também observar que existem pessoas abaladas com toda essa situação, sendo que o caminho trilhado pelo “humorista” não poderia o levar para outro lugar.

Esse tipo de humor que algumas pessoas do “CQC” fazem não é humor, é agressão. Agressão gratuita. Covarde. Mas até aí, tudo bem, desde que fosse com pessoas não tão bem conhecidas. Eles são mestres nisso. Só que Rafinha mexeu com a pessoa errada, esse foi seu erro, seu único erro.

Não fosse pela sua imprudência de não saber que Wanessa e sua família são totalmente influentes na Band (e outros veículos), não faria aquela grosseria, ou melhor, a guardaria para outra vítima. Uma vítima qualquer.

Pedir desculpas seria somente mais um engano. Haverá emissoras que o queiram, senão a Band. Haverá público que o queira, senão o brasileiro. 

Breno Cunha

@cunhabreno

“Two and Hald Men” não pode prosseguir sem Charlie Sheen, é um erro

Uma piada só é uma boa piada quando, muito mais do que provocar risos da plateia, consegue levar quem a ouve para uma intensa reflexão. Exatamente por isso a série “Two and Half Men” é a série de maior sucesso do mundo. Ou era. A saída de Charlie Sheen nos ensinou uma lição muito maior do que qualquer piada que o seu personagem já tentou transmitir: a de que há pessoas insubstituíveis.

Charlie era uma delas. Alguns pensam que a série possa seguir com ele. Na boa? Não assisto. Essa série sem Sheen é como Chaves sem Chaves. Sua absurda audiência do primeiro capítulo deve-se ao fato de que o mundo esperava ansiosamente o desempenho de Ashton Kutcher como sendo o centro das atenções da série. Mas se realmente o colocarem como o centro das atenções, então não vai dar certo.

Com o passar das semanas as pessoas vão enjoar, vai perder a graça e a saudade de Charlie Harper vai bater.

Ashton não tem o carisma de Charlie, muito menos sua caricatura pronta de cafajeste. Este era o segredo. A série poderá continuar sendo sucesso se os autores souberem que o foco jamais terá que ser Ashton, pois Ashton só tem presença forte de galã e conquistador, nada a mais. Esse “a mais” atende pelo nome de Charlie Sheen.

O astro da série agora – caso os criadores queiram que “Two and Hald Men” não acabe – tem que ser Alan, irmão de Charlie Harper. Ele é quem carregará o sitcom nas costas, tendo o auxilio de seu irmão.

Mas repito: não assistirei. 

Por Breno Cunha

@cunhabreno

Criticando a Record pelo prazer de criticar

Algumas pessoas falam o que pensam no calor da emoção, no entusiasmo e acabam se afogando nas próprias palavras. Mas aí é bom, pois você conhece a verdadeira opinião dessa pessoa. O artigo do Endrigo Annyston em relação a reportagem que a Record veiculou neste domingo (11), se defendendo de um ataque da revista “Veja” (mais um, aliás), é capaz de revelar a fúria que alguém pode sentir por outro alguém. Quando não se quer discutir uma crítica, desqualifica-se o crítico e, nesse caso, não é isso que ocorre. Sou fã do Endrigo, mas vamos, agora, discutir a sua crítica, parte por parte.

Pra começar o colunista citou um momento em que Silvio Santos estava na liderança, observando que a Record estava em quarto lugar. O engraçado é que acabou o programa do Silvio e o mesmo fechou com média em terceiro lugar, atrás da Record. Percebemos que há parcialidade no texto quando os fatos apresentados são somente os que podem lhe agradar. O reality da Record foi chamado de “fiasco”, mas em momento algum lembrou-se que esse mesmo programa conseguiu liderança sobre o “Hipertensão”, da emissora concorrente, na semana passada.

Em outro momento de distração – prefiro supor – do colunista, ele diz que o SBT deu uma lavada na Record em pleno horário nobre deste domingo. Mentira. Se fosse verdade, o “Tudo é Possível”, o “Programa do Gugu” e o “Domingo Espetacular” não tinham fechado na vice, atrás somente da TV Globo.

Em um trecho, Endrigo diz que a emissora não citou São Paulo como base para os gráficos mostrados na reportagem. Mentira. O “Fala Brasil” foi colocado como líder de acordo com dados referentes à grande São Paulo. O jornalista ainda achou errado o fato da Record ligar a “Veja” ao grupo no qual a Globo se inclui. Mas como não se relacionam? Em 2010, de 42 capas da “Veja” as vésperas do segundo turno das eleições, 18 continham ataques a Lula, Dilma e PT. Sabe que quase ia me esquecendo que a Globo já manipulou um debate eleitoral contra o PT?

Gosto do Endrigo, mas houve algo de errado aí. Seus argumentos não se sustentam. Sobre a Record, há crise? Para a emissora, não. Mas se realmente isso é invenção da imprensa, tem que ser demonstrado dentro de campo e não com reportagens.

Até a próxima!

Por Breno Cunha

@cunhabreno

%d blogueiros gostam disto: