Princesa da Band foi confundida com panicat no início e quer fazer novela


band
Ela tem “apenas” 23 mil seguidores no Instagram, cerca de 290 mil a menos que a colega e referência Renata Fan. E por mais que isso possa parecer insignificante, diz muito para Larissa Erthal. A apresentadora do “Jogo Aberto Rio” e companheira de Milton Neves no “Terceiro Tempo” não esconde que costuma medir seu sucesso recente através das redes sociais.

Eu sempre estou de olho ali. As pessoas comentam no Instagram, elogiam, dão dicas, criticam… tem de tudo um pouco. E sei que dá para avaliar bem”, disse a carioca de 30 anos, que comanda o programa esportivo diário da Band para o Rio de Janeiro desde janeiro.

 

A distância, refletida nos números, para a estrela do canal pode parecer grande, mas encurta de vez quando a “nova Renata Fan” precisa falar da colega paulista e do caminho que pretende seguir para repetir o sucesso da apresentadora do “Jogo Aberto São Paulo”. “Eu me espelho muito, mas não copio.

Ela é como uma referência. Admiro muito a forma como ela controla bem o programa, se dá bem com as câmeras, alia beleza e um enorme conhecimento de futebol. Espero estar nesse patamar daqui a alguns anos. Ela jamais perderá espaço, apenas ganhou uma parceira”, disse a morena.

E se a cada dia mais Larissa pode ser confundida com Renata Fan, o início foi bem diferente. Nos primeiros meses de Band, a apresentadora carioca chegou a ser confundida com uma panicat ao andar de roupão pelos corredores da emissora.

“Eu fico rindo só de lembrar da história. Eu já estava sabendo que faria um programa com o Milton Neves, assim como ele já tinha conhecimento que teria uma apresentadora ao lado. Mas não nos conhecíamos pessoalmente. Em um belo dia, estava na maquiagem, de roupão, e ele entrou já falando: ‘você é a nova panicat?’. Eu respondi que não, que trabalhava no mesmo departamento dele e que apresentaríamos um programa juntos. Foi muito engraçado. Ele ficou super sem graça. Mas depois levamos na boa. E fico feliz com a comparação, porque elas são lindas. Eu não costumo andar de roupão, como elas, mas estava assim no dia porque meu vestido ainda estava sendo ajustado”, contou.

“Comecei como auxiliar de palco no ‘Gente Inocente’ [programa de Márcio Garcia na Globo], em 2002, e depois passei por Sítio do Pica Pau Amarelo, Começar de Novo e América. Hoje minha cabeça está completamente voltada para apresentação de programas e para esse projeto maravilhoso que vivo na Band. Tenho muito que viver e aprender aqui. Tem muita água pra passar embaixo da ponte ainda. E eu quero mergulhar nisso. Mas a atuação é um bichinho que te pica e você sempre lembra. Ainda tenho dentro de mim essa vontade de voltar a atuar, fazer uma novela inteira’‘, revelou.

 

Participe do CTV. Deixe seu comentário! Você pode fazer login usando nome/e-mail, ou usando sua conta do Twitter ou Facebook. Faça bom uso deste recurso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: