Julgamento: Detetive diz que tinha maconha em kit de barbear de Michael Jackson


Após novos depoimentos do toxicologista Daniel Anderson e do retorno da legista Elissa Fleak ao banco das testemunhas, foi a vez do Detetive Scott Smith, que conduziu as investigações sobre a morte de Michael Jackson.

Nesta sexta-feira (7), ele disse que recebeu da família um kit de barbear do cantor, no qual havia maconha estragada e frascos vazios do medicamento Temazepam. Smith também contou à promotoria que encontrou frascos de Diazepam e Lorazepam no banheiro do cantor. Ele ainda contou que não sabe explicar por que isso seria importante para o caso.

Ele também foi responsável pela gravação do depoimento do médico, que aconteceu na presença de seus advogados no Hotel Ritz Carlton del Ray, no dia 27 de junho de 2009. Na gravação, Conrad Murray conta como começou a trabalhar com o Rei do Pop e que era médico pessoal dele desde 2006

A gravação foi interrompida pelo juiz Michael Pastor para o recesso para o almoço.

Com informações do site OFuxico

Participe do CTV. Deixe seu comentário! Você pode fazer login usando nome/e-mail, ou usando sua conta do Twitter ou Facebook. Faça bom uso deste recurso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: