Sansão e Dalila custa quase R$ 1 milhão por capítulo


Em apresentação de Sansão e Dalila, hoje (30) de manhã à imprensa, no Rio de Janeiro, o diretor de teledramaturgia da Record, Hiran Silveira, anunciou que a minissérie irá custar cerca de R$ 13 milhões. O programa foi anunciado como uma “superprodução”.

Segundo Silveira, cada episódio da minissérie, que a Record estreia em 3 de janeiro, custou o equivalente a dois de novela, que saem por R$ 400 mil cada um. Ou seja, cada um dos 16 capítulos de Sansão e Dalila teve custo de cerca de R$ 800 mil.

Captada em alta definição, Sansão e Dalila apresenta um bom avanço técnico em relação a A História de Ester, exibida em março, inaugurando a série de minisséries bíblicas da Record.

Para produzi-la, executivos da emissora foram até Los Angeles, nos EUA. “Nós identificamos o que há de melhor no cinema americano. Estivemos nos melhores estúdios”, lembrou Silveira, que também visitou a empresa responsável pelos efeitos especiais de Heroes.

Dos EUA, a equipe trouxe tecnologia de efeitos de movimentação (que dão vida a um leão, por exemplo) e de caracterização que resultarão em uma minissérie “que não vai deixar nada a desejar a qualquer filme americano”, disse o diretor de teledramaturgia.

“O que nós fizemos foi com qualidade de cinema, com profissionais de Hollywood. Esse é um trabalho que talvez resuma o nosso nível atual de competência em novelas”, completou Silveira.

Autor da adaptação da Bíblia, Gustavo Reiz, que estreia como autor titular, também se referiu às características cinematográficas. Segundo ele, o processo em que escreveu Sansão e Dalila foi “muito próximo do cinema”.

Citando o pintor francês Pierre-Auguste Renoir, João Camargo, diretor-geral da minisséire, disse que, com a ajuda da equipe técnica e do elenco, conseguiu fazer arte.

 

Sobre DA REDAÇÃO
noticiadasuatv@hotmail.com - Me siga no Twitter - @ndstvaudiencia

8 Responses to Sansão e Dalila custa quase R$ 1 milhão por capítulo

  1. Anônimo says:

    remaldita apenas quer se aparecer, pensando que gastar todo esse dinheiro vai fazer alguma coisa…
    pode até ser que tenha um ibope pouco maior que ester, que com um custo de produção altissimo tenha tido apenas10 ou 12 pontos de média…por ser produções caras, deveriam ter muito mais que isso.fato

  2. Lucas S.C.I says:

    Parabéns a Rede Record pela ousadia em investir em tanta tecnologia.
    Sem dúvida, vai dar muito certo, o telespectador só tem a ganhar.

  3. Anônimo says:

    VAI SER FRACASSO IGUAL A HISTÓRIA DE ESTER E RIBEIRÃO, MILHÕES DOS FIEIS JOGADOS FORA.

  4. Fernando says:

    Claro q ela pode invesitr isso td, afinal ela tem uma inesgotável fonte de dinheiro, que no caso seria a IURD, assim fica fácil investir

  5. lucas abrantes says:

    que cabelo mau feito é aquele meu deus que decepção só pode ter superfaturamento

  6. Leandro Silva says:

    Independente da comparação que alguns telespectadores e blogueiros fazem entre Record e Globo e das toneladas de críticas a emissora que também são vinculadas ao bispo eu creio que partindo de um olhar neutro e observando a evolução da Record em relação a ela mesma ( e não à Globo) creio que essa minissérie foi uma correção à História de Estér que deixou muito a desejar em em muitos quesitos, se ela gastasse 13 ou 50 milhões pra mim importa que qualidade tem a oferecer nesse produto específico em questão…. isso é ótimo.

  7. Anônimo says:

    e vai ser um fracasso!!!

Participe do CTV. Deixe seu comentário! Você pode fazer login usando nome/e-mail, ou usando sua conta do Twitter ou Facebook. Faça bom uso deste recurso!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: